Publicidade

Publicidade
04/08/2010 - 00:04

Pais obrigam garoto a segurar cartaz justificando roubo

Compartilhe: Twitter

Quem passou pelas ruas de Canton, Ohio – EUA, no último final de semana, deve ter achado estranho ver um garoto com uma placa pendurada no pescoço. Nela, um recado no mínimo curiosa: “Eu tinha dinheiro, mas roubei fones de ouvido Kohl´s, porque vou pela opinião dos outros”.

Seus pais explicaram que o garoto de 14 anos estava junto com dois amigos. Quando questionado se tinha dinheiro, ele afirmou que sim. Foi então que J. Eddie Harris, seu padrasto (foto ao lado), decidiu aplicar o castigo.

“Ele tinha um dinheiro ganho de aniversário e alguns dólares que recebe por lavar cachorros. Minha mulher deu a ideia. Ela assiste a todos os programas de julgamentos.” disse Harris ao jornal CantonRep. “Decidimos, em vez de colocá-lo em um quarto, que ele pudesse sentir o constrangimento que sentimos”.

O padrasto disse que o casal foi levado à delegacia para assinar alguns papéis. “Quando estávamos sentados lá esperando, sabíamos que estávamos com um monte de problemas. Eu só queria fazer a coisa certa, porque eu não quero entrar em mais problemas, declarou ele.

Será que fizeram certo? Já pensou se a moda pega aqui no Brasil?

Siga o Twitter do Buteco, para mais curiosidades. Clique aqui.

Autor: - Categoria(s): Curiosidade, Inusitadas Tags: , , , ,

Ver todas as notas

35 comentários para “Pais obrigam garoto a segurar cartaz justificando roubo”

  1. Nanda says:

    É isso aí, o cara fez a coisa certa, agora o menino deve ter aprendido a lição.

  2. arnold says:

    se a moda pega no brasil vai faltar cartaz…..

  3. polinha says:

    oneberto…escreve certo por favor!!!

  4. […] This post was mentioned on Twitter by Ana P. Araujo, Tiago Chinez Simoes. Tiago Chinez Simoes said: Pais obrigam garoto a segurar cartaz justificando roubo: Quem passou pelas ruas de Canton, Ohio – EUA, no últi.. http://bit.ly/c01bWV […]

  5. BNÊ says:

    Um cara que conheci, do Sergipe, disse certa vez que lá quando pegam ladrão de galinha, faz ele andar pelas ruas gritando que é ladrão de galinha, embaixo de varadas no lombo. Adulto claro, agora sobre esse menor, é assim mesmo que os bons pais agem.

  6. chicobento says:

    se a moda pega aqui no brasil,eu abriria uma papelaria na minha rua.
    24 horas de funcionamento tava rico

  7. Aristeu says:

    Se fosse no Brasil, os pais seriam processados …. presos … seriam massacrados pela imprensa … hostilizado pela população e o filho seria manchete em todos os jornais como “Vitima de Maus Tratos” ….

  8. Maia says:

    se fosse eu q tivesse roubado,depois da minha mãe
    me matar ela ia colocar um cartaz desse na porta
    do meu velorio com a frase no fim ” bem feito,quem mandou ser burra “

  9. camila says:

    Se fosse no Brasil, os pais seriam processados …. presos … seriam massacrados pela imprensa … hostilizado pela população e o filho seria manchete em todos os jornais como “Vitima de Maus Tratos” (2)

    Muito bem …bons pais esses!

  10. Avaiana de Pau. Isso resolve.

  11. Layanna says:

    kkkkkkkkkkkkkkkkk otimo… poderia virar moda… e pegar.. quem sabe esse mundo num da uma desacelerada?? rs’

  12. Osmala says:

    Massa 😀 eu teria que segurar um cartaz “eu assalto a geladeira toda noite e dou prejuizo lá em casa” 😀

  13. Bauer says:

    Achei bem válido, se mais pais fizessem isso, ao invés de fechar os olhos e tentar até esconder o fato pra não passar ainda mais vergonha na sociedade, talvez não teríamos tantos marginais!
    Por outro lado, quem já tem má índole, não vai ligar e vai voltar a fazer. Conheci crianças/adolescentes que faziam besteira e mesmo levando uma lição dos pais diziam que aquilo era bobagem, que iam continuar com suas vidas, pois era assim que se divertiam!
    Mesmo assim, ainda defendo que os pais devem fazer tudo o que estiver ao alcance, ou às vezes nem tanto, para corrigir os filhos e tentar encaminhá-los para algo bom.
    Colocou no mundo, cuida direito!

  14. deia says:

    tbm não achei errado….
    quem manda fazer coisa errada?! Tem mais q passar vergonha mesmo….
    pessoal q é mt sentimental e ja vai culpando os pais…

  15. Nana says:

    Acho certo.Se fosse meu filho acho que faria o mesmo.
    Esse nunca mais vai roubar nada.

  16. Niara says:

    Interessante o castigo. Quem sabe depois de passar por essa vergonha o garoto tome vergonha na cara e não roube mais. Influência temos de todas as partes mas as decisões devem sempre ser tomadas por nós mesmos.

  17. Machinist says:

    Fez certo.
    Mas como sempre eles foram punidos.
    Aqui não iria pegar nunca. A massa geradora de opinião no Brasil (e em quase todo o mundo ocidental) prega que isso é contra o bom senso, é radicalismo etc..
    Imagine aqui, que nem chineladas é mais possível dar, imagine pindurar um cartaz desse num filho..
    Seguindo tal ponto de vista, onde será que vamos parar??

  18. Tales says:

    Imaginem o goleiro do flamengo..(“kkk”) Segurando o cartaz.

    “EU MATEI ELIZA SAMUDI, PORQUE NÃO QUERO RECEBER O GOLPE DO BAÚ DE UMA PUTA”

    Tipo isso…

  19. Edu says:

    É como disse o povo ali em cima. Aqui no Brasil o conselho tutelar ia ser acionado; o ministério público, a secretaria de saúde e por aí vai. Iam chamar a policia, investigar os pais por abuso e maus tratos; eles iam ser presos por submeter a criança a humilhação e por ai vai.
    98% da população ia achar que os pais fizeram certo. Mas apenas 0,5% da população ia achar errado e ia fazer toda essa lambança. O problema é que os 98% NUNCA tomam a dianteira, nunca expressam sua opinião e nós ficamos reféns dos 0,5 restantes…
    (ué, mas cadê os outros 1,5??? Esses aí não sabem nem o que tá rolando…)

  20. EU says:

    Muito intelegentes os pais! Castigo bem interessante mesmo. Duvido que depois de passar uma vergonha dessas o garoto faça isso denovo.

  21. scheldon says:

    Como pedagogo afirmo que essa punição é uma das coisas mais geniais que eu já vi, vou até salvar aqui no PC para futuros estudos.

  22. sussa says:

    A-D-O-R-E-I
    Essas crianças mal educadas deviam todas receber castigos mais severos. Mas, acontece que, se a criança é mal educada, a culpa na maior parte das vezes é dos pais.
    DETESTO,mas DETESTO MESMO cirança mal educada e mimada. ODEIO!

  23. Marcelo Dias says:

    São pais com vergonha na cara, pena que a maioria dos pais de marginais não são assim. Mesmo sabendo que o filho está errado querem pôr panos quentes… Lembro de um documentário que passou há uns anos atrás sobre os conjuntos habitacionais da periferia francesa. Meu Deus, a polícia bate na casa de uma família para buscar um bandidinho ( se é uma pessoa de bem você nem saberia onde enfiar a cara de vergonha, não é?)… Pois bem, a mãe do moleque tenta enfrentar a polícia, destrata as autoridades… Como pode um negócio desses?

  24. Leo says:

    Magina se fizessem isso no senado, camara dos deputados e vereadores, prefeituras e planalto …
    kkkkkkkkkkk
    quem será que ia sobrar sem plaquinha??

  25. Ana Luiza Aranha says:

    Se aplicam sanção, acham ruim. Se não aplicam, acham ruim.
    Quero saber se vão achar bonitinho quando forem assaltados por crianças.

  26. Anya says:

    Muito bom.. funciona melhor que porrada. Fazer a criança sentir o constrangimento que os pais sentiram… é genial! Traumatizante… mas o resultado será não repetir o erro… Bater ou castigar só torna a criança vingativa…

  27. Kokokil says:

    Eles vão traumatizar o menino.

  28. MATEUS says:

    MUITO BOM, ACHEI GENIAL A IDÉIA.

    PODE TER CERTEZA QUE O GAROTO VAI PENSAR MUITO ANTES DE FAZER OUTRA BESTEIRA.

  29. Eder Weber says:

    perfeito no Brasil o Senado iria carregar, “Desculpe mas desviei a verba da reforma do Hospital para a minha conta pessoal na Italia para as minhas ferias de 6 meses no fim do ano….”

  30. Athayde says:

    Adorei!
    Já que não podemos mais bater, é uma ótima saida.

  31. Marcos says:

    Ótimo!!! Quem tem algum parente professor, ou é um, sabe o tanto que sofre na mão dessas crianças, que não recebem educação em casa, onde os pais acham que o professor é quem deve educá-lo. Faltam limites.

Deixe um comentário:

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

Os campos com * são de preenchimento obrigatório







Voltar ao topo