Publicidade

Publicidade
26/04/2011 - 00:01

Artes inusitadas: esculturas em bananas e 35 anos de palitos transformados em uma cidade

Compartilhe: Twitter

Você já percebeu que paciência, persistência e talento são ingredientes fundamentais para os artistas plásticos? Você pode até não gostar do fruto deste casamento, mas é inegável que alguns surpreendem.

A seguir, você confere dois exemplos disso.

Escultura com 100 mil palitos

Nesta obra, Scott Weaver gastou cerca de 3 mil horas de trabalho. Mais de 100 mil palitos e 35 anos foram necessários para colar cada graveto.

“Eu sempre tive um sonho que iria construir as maiores esculturas do mundo feitas com palitos”, disse Weaver.
Ao olhar de perto, você percebe que a obra reproduz a cidade de San Francisco.

Esculturas em bananas

Do outro lado do mundo, o japonês Keisuke Yamada decidiu fazer esculturas em bananas. As obras tentam detalhar rostos de celebridades e personagens. Mas não há espaço para deslizes, pois cada peça deve ser terminada e apreciada em cerca de meia hora, antes que as bananas começem a apodrecer.

“Tudo começou quando eu peguei uma banana e pensei que poderia ser interessante esculpir um rosto nela. O primeiro foi o rosto de alguém com um sorriso. Fiquei surpreso, então comecei a fazer mais. As pessoas começaram a sugerir ideias e foi que me deu inspiração”, disse ele ao Daily Mail.

Yamada usa apenas palito comum e uma colher.

Autor: - Categoria(s): Curiosidade Tags: , , ,

Ver todas as notas

18 comentários para “Artes inusitadas: esculturas em bananas e 35 anos de palitos transformados em uma cidade”

  1. Felipe says:

    Achei muito show a cidade!
    San Francisco é muito linda!
    Vou ternatar fazer uma escultura dessa ai kkkkkkkkkkkkk

    • juaonergumeno says:

      Aff é mto facil faze isso ai, só troxa nao consegue
      é só nao ter oq fazer

      AUEHAUHEUAHEUAHEUAH

      • Rodrigo says:

        É verdade. Uma vez nao tinha nada pra fazer no final de semana e construi uma catedral em tamanho real feita de palitos. só pra passar o tempo. Muito fácil, só trouxa nao consegue.

  2. Pek says:

    Vai ter tempo vago e paciência assim na ksa do car####

  3. andrei lopes says:

    Esse da banana é doidão…hehehe.
    O dos palitos tem duas coisas de sobra…TEMPO e TALENTO.

  4. Junior Sousa says:

    Eu não tenho paciência pra isso…
    http://www.ferinha.com/

  5. guto says:

    NEM PRA O CACHORRO DESTRUIR TUDO HUAUHAUH

  6. guto says:

    35 ANOS DE PALITOS ? O

  7. Maya Ananda says:

    uau

  8. Roberto says:

    a escultura deve ser muitos mais bonita vista ao vivo, pelas fotos não impressiona tanto

  9. Edgardjunior says:

    Eu não deixaria meu cachorro perto de um trabalho que levou 35 anos pra terminar. Mas esse sou eu…

  10. FELIPE says:

    eu tenho 35 anos de banana, vivo enfiando nas periguetes rsrsr

  11. Bryan says:

    ele conseguiu terminar porque tem um cachorro, se ele tivesse um gato, provavelmente a obra não ficaria pronta nem em mil anos…

  12. Homer Simpson says:

    “Comecem” com Ç? Já vi você escrito como voçê, cachaceiro como cachaçeiro, mas COMEÇEM ainda não tinha visto… É a evolução da língua…

  13. guidao. says:

    “e 35 anos foram necessários para colar cada graveto.” Estou surpreso que ninguem falou nda sobre isso…
    muita concentracao no trabalho isso sim uaHuHAUAHUHUAHUAHUAHUHAUHA

  14. Luiz São Paulino do morumbi!! says:

    ADOREEEEEEEEI AS ESCULTURAS, A DA BANANA É A MELHOR, ELE BEM QUE PODERIA FAZER UMA EM FORMATO DE ORGÃO SEXUAL MASCULINO E ME ENVIAR VIA SEDEX!

  15. Luciana says:

    Já vi trab de um louco brasileiro que trabalha pontilhismo com caneta .10…deveria figurar ai na lista tambem! o link do cara http://www.pontilhismo.com

  16. RICARDO DONIZETE says:

    Mtooo massa as esculturas de banana…o q sera q leva um ser humano a fazer isto?
    E o q leva outro ser humano ficar vendo isto? kkkkkk
    >.<

Deixe um comentário:

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

Os campos com * são de preenchimento obrigatório







Voltar ao topo