Publicidade

Publicidade
29/11/2011 - 00:02

É possível voltar a virgindade do ânus?

Compartilhe: Twitter

Esta foi a pergunta feita por uma garota na plateia do programa Altas Horas, do Serginho Groismann. A sexóloga Laura Müller tentou explicar…

Autor: - Categoria(s): Hilário, Video Tags: , , , ,

Ver todas as notas

17 comentários para “É possível voltar a virgindade do ânus?”

  1. L says:

    Além de ARROMBADA é BURRA! kkkkkkkkkkkkkkk

  2. fabin says:

    é só costurar prega por prega dessa mina ai, kkkkkk

  3. Toscolino says:

    Nessas horas o Sérginho Groismann não tem outra escolha senão ir ao camarim e fazer um face palm pra uma pergunta dessas.

  4. viks says:

    Nossa, que coisa…

  5. Thamos says:

    Deu até o C… fazer bico, e agora quer plástica.

  6. Mariane says:

    Ah, se foi o amigo dela que queria saber… então ele tem uma vagina? HAHAHAAH

  7. Pagão says:

    Tem que passar um perobão, porque puta cara de pau pra fazer uma pergunta dessas.

  8. RenatoR says:

    Vergonha alheia!!

  9. Carlos Freitas says:

    Tá na hora do “velhinho” deixar de apresentar programas para jovens. Ficaria melhor num programa para 3ª idade.

  10. DLP says:

    Esse Serginho é uma bosta.
    Leva na brincadeira e tira sarro de assunto sério.

  11. bruno says:

    Acho essa sexóloga super inteligente. Sabe responder todas as perguntas com grande desenvoltura.

  12. PH Ribeiro says:

    É so levar na costureira e dar pence nas pregas 😛

  13. Kelly says:

    Dá o c# foi a maior burrada que já fiz… desde então ela nunca voltou ao tamanho normal… pra limpar é fodz!! kkkkkkkkkkkkkk

  14. Rodrigo says:

    Amigo?…Ah vá!!!

    Depois do “69 causa conjutivite”, “Escovar os dentes com porra clareia os dentes” agora temos tb o “Voltando a virgindade do C#”

    Oh Lord give me power!!!

  15. Bruna says:

    aiin meu a guetti Ten algun Problema Meental

Deixe um comentário:

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

Os campos com * são de preenchimento obrigatório







Voltar ao topo