Publicidade

Publicidade
27/09/2012 - 11:01

Parece videogame, mas é uma tensa cena de guerra real

Compartilhe: Twitter

A história é seguinte: um soldado do exército americano fazia um reconhecimento de área com sua tropa, quando foi acuado pelos Talibãs, que começaram a disparar de dentro de um prédio. Uma câmera no seu capacete registrou toda a ação.

O problema é que, segundo ele próprio, teve a ideia de descer o morro atirando para que seus colegas conseguissem se salvar e buscar um local mais seguro. Ocorre que ele se tornou o único alvo de toda a ação e levou 4 tiros, que foram amortecidos pelo colete. O vídeo é tenso, porque mostra sua agonia em tentar se livrar da situação, além de ver todos os tiros disparados no chão, bem próximo dele.

Via Chongas

Autor: - Categoria(s): impressionante, Video, Wowww Tags: , , , , ,

Ver todas as notas

25 comentários para “Parece videogame, mas é uma tensa cena de guerra real”

  1. Negão says:

    Mas o pescoço deu uma de Rambo, se fdu…

  2. Cap. Nascimento says:

    2:00 – Porra, a essa altura do campeonato o Sr. sem bandoleira? Coloca a bandoleira porra!!!

  3. Bruno says:

    Se fosse com o Exército Brasileiro,o fuzil ia tranca e as bala iam passar pelo colete.Isto por causa da pouca verba que o nosso governo da para esta instituição no qual admiro muito.

  4. fabio says:

    tenso!

  5. Robott says:

    ” I’m Hurt!!! ”
    Parece o Schwarzenegger no Conan

    • Negão says:

      Hã no conan???, jurava que o cara tava com um fuzil, não com uma espada. kkkkkkkkkkkkkkk

    • André says:

      Sim, e você é tão animal e fala tanta besteira que não percebeu que ele está gritando é I’M HIT no português FUI ATINGIDO, e não ESTOU MACHUCADO.

      • Johnny says:

        Pensei que ele estivesse gritando “Andrééé´! Andrééé”, o que me fez lembrar de outro vídeo…

  6. Eder Lima says:

    O cara tá numa posição alta, ao lado de algumas pedras onde ele poderia se esconder, então ele desce pra encarar a saraivada de balas? Esse devia ser viciado em cod mesmo.

  7. Neto Rossato says:

    cara, só um retardado mental pra nao perceber que isso é paintball, pqp.

  8. Essa pelo jeito tava querendo umas “conquistas” no COD, tipo dar uma de kamikaze 100G.

  9. Blumenau says:

    E dalhe pipoko.

  10. Zelias says:

    O americano subestimou os afegãos e levou bala. Acharam que podiam invadir um outro país e não iriam encontrar nenhuma resistência de seu povo?

  11. henrique says:

    Pena que esse americanozinho não morreu. Quem manda este bando de idiotas a se meterem em um problema que não é deles!

  12. Adolescente Maduro says:

    Runner Noob.

  13. Rone says:

    O que me impressionou foi a velocidade e destreza com que ele recarregou a arma kkkkkkkkkkkkkkkkk

  14. BIG BENGA says:

    Guerra é uma merda….

  15. Eu says:

    Ô caba burro, o tiro comendo e o mané indo pra cima, i é gringo…

  16. Wlad says:

    OH Im moving down…(chuva de pipocos) Ohhhh Shit! Im hit…
    Where are the shit of Samu 192??

  17. Ronaldo Milani says:

    nossa, como esses malditos talibãs são malvados, hein?
    incrível como os filhos da mãe tem a audácia de defenderem o próprio território.

  18. raphael says:

    n entendo guerra até hj.. quando é pra defender seu território tudo bem, mas um monte de americano ir pra outro país correr risco de vida pq um fila da puta de um presidente mandou? manda ele pro campo de batalha.. iria nunca.. podia me chamar de desertor o quanto quisesse, me prender e tudo mais.. pra porra.. coisa de idiota

  19. Como o amigo Bruno disse logo no topo do Topico, iria acontecer quase todas situaçoes ditas, pois sou ex-Tenente do Exercito e o governo nao valoriza o militarismo a nao ser quando é lhe é conveniente. Porem, o Exercito do Brasil é poderia ser o melhor do Mundo, nao perde em nada sobre estrategias e açoes de combate, a nao ser em material belico.

    Agora, o tiro do Fuzil do Brasil, em qualquer parte do corpo onde atinge, MATA. Sobrevida de 10 minutos no maximo.

    E um soldado do Brasil saberia se abrigar para nao levar 4 tiros.

Deixe um comentário:

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

Os campos com * são de preenchimento obrigatório







Voltar ao topo