Publicidade

Publicidade
24/04/2013 - 12:00

Vídeo mostra crianças que se tornaram soldados no Afeganistão

Compartilhe: Twitter

Segundo a ONU, o Afeganistão é o pior país para se nascer. O país lidera o triste ranking de mortalidade infantil. A probabilidade de uma criança afegã morrer antes de completar os 5 anos é de 257 para cada mil nascimentos.

Aproximadamente, 70% da população não tem acesso à água potável e as condições de vida são extremas.

Além disso, as crianças são recrutadas para atuar como soldados. Elas são muitas vezes raptadas de suas casas e começam a carreira com trabalhos forçados.

No vídeo a seguir, você confere algumas delas em ação. Lamentável.

Autor: - Categoria(s): Video Tags: , , ,

Ver todas as notas

7 comentários para “Vídeo mostra crianças que se tornaram soldados no Afeganistão”

  1. TOTAL ALIEN says:

    E COM CERTEZA O ASQUEROSO AFEGANISTÃO, É UM DOS PIORES PAISES PARA SE MORAR.
    JUNTAMENTE COM IRÃ , COREIA DO NORTE, RUSSIA, INDIA E OUTRAS REPUBLIQUETAS LIXOS.

    • THOMPSON says:

      inclui o braziu ai nessa lista tambem , muleke de 15 anos anda de submetralhadora em qualquer lugar do pais mata e nao da nada .

    • André says:

      O que você, então, está fazendo entre nós, pobres mortais, comentando na internet, já que é tããããão superior assim aos demais?

  2. BIG BENGA says:

    Até que a metralhadora é melhor do Brasil..triste a realidade brasileira!

  3. Nickolas says:

    que daooooooooooora

  4. Marisa says:

    Tem uma dissertação da USP q fala do tráfico de crianças para fins militares (além de outras formas de tráfico humano). Até onde sei é o único trabalho disso no Brasil.
    Se alguem tiver curiosidade:

    http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-13032013-104838/pt-br.php

  5. Além de ser desumano tratar crianças desse jeito, é praticamente impossível uma criança desse tamanho acertar algum alvo, pois só o tranco da arma já desvia a bala…

Deixe um comentário:

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

Os campos com * são de preenchimento obrigatório







Voltar ao topo