Publicidade

Publicidade
08/05/2013 - 08:54

Vídeo mostra professor agredindo aluno em escola do Rio de Janeiro

Compartilhe: Twitter

Um aluno filmou um professor agredindo um outro colega com socos dentro da sala de aula de uma escola no Rio de Janeiro. Segundo informações, o garoto teria sido chamado de “gordo” durante a aula e vingou-se fazendo uma caricatura do professor. O desenho acabou passando de mão em mão entre os alunos, até que o professor tomou a atitude.

Autor: - Categoria(s): Curiosidade, Flagra, Video Tags: , , ,

Ver todas as notas

23 comentários para “Vídeo mostra professor agredindo aluno em escola do Rio de Janeiro”

  1. Tâmara says:

    Não estou defendendo esse professor, tá errado, há poucos argumentos em seu favor. Mas fico pensando: se houvesse uma lei específica que resguarde o professor na escola, punição para alunos que desrespeitem professor e principalmente, a família assumir seu papel de EDUCADORA pra permitir que a escola assuma seu papel, casos assim não aconteceriam. Sou docente, e sei a dificuldade que é atuar nessa área.

    • Igor says:

      Ja trabalhei como inspetor, e sei como é duro trabalhar com crianças, os professores reclamarem dos maus comportamentos dos alunos, e isso não da em nada, infelizmente, hj em dia os professores e funcionários tem que aguentar os maus comportamentos, zoações, e piadinhas dos alunos sem conseguir ter respeito do que merece, isso desanima muito, e ter que aguentar isso, pode ate virar doença…

    • Douglas says:

      Não defendendo mas já defendendo!

      Nada justifica, esse professor não tem a minima condição de lecionar para ninguém, creio que deve ser uma vergonha para a classe.

      • Esquilo Manhoso says:

        Douglas, ele não tá defendendo esse professor, mas que muitas vezes o aluno merece isso e muito mais.
        Até o ano passado eu era aluno de 3° ano do Ensino Médio, e a vontade que dava era de ver um professor se revoltar assim contra os babacas sem respeito que estão lá pra “aprender”.

        A atitude DESSE professor não é justificada, mas que a palmatória bem que poderia voltar.

      • kidjapa says:

        Fala isso para uma pedagoga que eu conheço. Com quase 56 anos apanha de uma criança de 9 anos, sem falar nos chingamentos, não podendo falar nada.

        Chega uma hora que ninguém aguenta. O pia infelizmente foi o que pegou o professor no pico do desespero.

  2. Lauro says:

    Eu gostaria de dizer que o garoto mereceu. Porém nada justifica uma agressão.

  3. Léo says:

    Independe se o garoto estava errado ou não,se fosse meu filho,eu nem denunciaria,ia esperar ele numa quebrada com uma barra de ferro na mão e abria a cabeça dele em duas partes.Pronto,ele não ia bater mais em filho dos outros.

    • William Ricardo says:

      Até concordo com você. Bater em filho dos outros é complicado.

      Mas, primeiro é preciso ensinar nossos filhos respeito. Do contrário, pode ser um outro que venha a abrir a cabeça do seu filho no meio.

  4. Ramon says:

    Caralho, o professor chama o pivete de gordo, ele revida com um desenho e merece apanhar? Só tem doido nos coments!

  5. Marcos says:

    Agressão? soquinho de leve, só de brinks, se ele fosse bater de verdade, aqueles socos tinham matado o guri!

  6. kill_will says:

    Tem que arriá o laço mesmo! Essa molecada não tem respeito com ninguém. Esse aí aprendeu mais essa lição : RESPEITAR OS OUTROS,SE NÃO APANHA ! !! Infelizmente aparece um monte de maricotas, cheias de mimimi para ferrar o cara !

  7. Guto says:

    tomo uma sessão o gordin, acabou com os sonhos dele de ser um desenhista!

  8. kill_will says:

    E outra ele nem bateu pra valer,o gordinho que é mimado !

  9. Thiago franco says:

    TEM QUE DESCE A PORRADA NESSES BANDO DE FILHA DA PUTA MESMO. BANDO DE PIRRALHADA SEM RESPEITO.
    DESCE A BULACHA MESMO

  10. fabin says:

    não é meu filho nem meu parente? = (eu disse igual), foda-se.

  11. Bernardo says:

    Lembro do meu tempo de colégio, antigo primeiro grau
    Quando fazia merda no colégio e chamavam minha mãe, e a professora tivesse apertado meu braço, me chamado de alguma coisa, colocado de castigo ou qualquer outra punição, e eu reclamava para minha mãe a primeira coisa que ela dizia era:
    – Mas a Professora fez muito bem e quando tu chegar em casa eu termino o que ela começou.
    Bons tempos e que não voltarão mais.
    Aprendia boas maneiras de tudo que era lado.

  12. Prof... says:

    Já fui professor, mas sinceramente tratar com esse bando que povoa as escolas de hoje em dia não tem a menor condição. Então antes de meter a mão na cara de um aluno desses desisti da profissão. Quero distancia dessa corja.

  13. Jorge Belizario says:

    Fui professor por 36 anos e algumas vezes tive ânsias de dar umas bordoadas nuns alunos totalmente mal educados e desrespeitadores mas busquei me controlar e jamais daria porrada num aluno somente por uma caricatura feita por algum deles e isso aconteceu algumas vezes e sempre levei na boa, inclusive revertendo e gozando o aluno. O que ocorreu não se justifica e com certeza é resultado de somatório de muitos outros problemas, principalmente estresse por ganhar tão mal para um trabalho tão importante. O governo, antes de cruxificar o professor(ele deve responder judicialmente pelo feito) deve repensar a educação que oferece ao povo, com o dinheiro de contribuinte. Bote-se tb parte da culpa nos governantes!

  14. johnsonn says:

    Bota é para moer professor…muito bom!!!!!

  15. jonny says:

    Bom professor, muito bom. Pau nele. Quem não recebe educação em casa recebe na rua. No caso ai, na escola. Parabéns.

  16. Bruno says:

    Professor é mal remunerado porque não usa crack. Já que em SP o governo vai dispor de R$ 1.350,00 para tratamento dos usuários! Vamo começar a pipar, mestraiada!

  17. Jean Piaget says:

    Por que ninguém grava um filme com 250 dias de duração só com o dia-a-dia, o stress cotidiano e o holerite do professorado, com as cenas dos delinquentezinhos “estudando” sites pornôs, chapando a cabeça e batendo uma quando “estudando” em casa?

Deixe um comentário:

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

Os campos com * são de preenchimento obrigatório







Voltar ao topo