Publicidade

Publicidade
23/07/2013 - 00:03

Corpos capazes de assustar muita gente

Compartilhe: Twitter

ombro_01
Lá na Itália ocorre anualmente uma comemoração chamada Festa dei Gigli, na qual os homens carregam grandes estruturas de madeira pelas ruas de Nola. Como resultado, olha o que acontece com os ombros e costas dos ajudantes.
ombro_02

ombro_03

ombro_04

ombro_05

ombro_06

ombro_07

Autor: - Categoria(s): Curiosidade Tags: , , ,

Ver todas as notas

13 comentários para “Corpos capazes de assustar muita gente”

  1. Robott says:

    Bizarro!
    Achei que fosse um cisto sebáceo.

  2. Rukia says:

    Nossa que besteira essa festa! olha só a situação que os homens ficam credo!

  3. TOTAL ALIEN says:

    TÍPICO DE REPUBLIQUETA PRIMITIVA E ATRASADA……

  4. Mothafucka says:

    Ô loco ! Se fazer força cria mamica nas costas, eu vou continuar na vadiagem mesmo.

  5. diego says:

    talvez seja porque faça parte da cultura e seja de grande orgulho participa dessa festa, aqui no brasil tambem tem essas imagens de gente levando imagens de santos ou carregando o pau de santo antonio como tradição.

    quer ganhar dinheiro apenas clicando em anuncios ?!?!

    http://www.neobux.com/?r=kl0r0

  6. marta says:

    Melhor isso do que a`’festa’ de São Valentim ,pelo menos as pessoas estão ali porque querem e não obrigadas.

  7. william haddad says:

    estão virando camelos só isso

  8. Gabriela says:

    Oi, me chamo Gabriela e faço parte da FR PROMOTORA, uma empresa que paga para você divulgar seus produtos. Clicando no link, você pode ler todos os benefícios e ganhar dinheiro divulgando também. Cadastre se como divulgador ativo e comece a lucrar!
    https://www.frpromotora.com/44922811

  9. Bispo Macedo says:

    Bomba nuclear pra acabar com essa festa bizarra.

  10. digao says:

    se colocarem peso na cabeça nasce um par de chifres

Deixe um comentário:

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

Os campos com * são de preenchimento obrigatório







Voltar ao topo