Publicidade

Publicidade
14/05/2014 - 00:04

Dona de casa senta em vaso sanitário e é picada por cobra de 2 metros

Compartilhe: Twitter

cobra_no_vaso_00

A dona de casa Noraslinda Asat, de 34 anos, estava no banheiro de sua casa quando ouviu um barulho de borbulho e em seguida sentiu uma mordida. Depois do susto, ela percebeu que uma cobra de mais de 2 metros movia-se no vaso sanitário. O incidente aconteceu em Cingapura.

Asat contou que levantou-se rapidamente e viu as mandíbulas da python cravadas na parte de trás de sua coxa direita.
cobra_no_vaso_01

Segundo o Metro, ela foi levada rapidamente para o hospital local, onde recebeu medicação para a picada, mas logo recebeu alta e revelou que o dano real é o psicológico.

A cobra não foi capturada e agora ela está traumatizada, evitando utilizar o banheiro de casa. Sempre que necessita usar o banheiro, ela procura um local público.

Curiosamente, esta é a segunda vez que uma cobra visita a casa de Noraslinda Asat. Há algum tempo, uma outra cobra foi vista no vaso, mas deslizou para dentro antes que pudesse ser pega.

Autor: - Categoria(s): Bizarro, Curiosidade, impressionante, Incrivel Tags: , , ,

Ver todas as notas

8 comentários para “Dona de casa senta em vaso sanitário e é picada por cobra de 2 metros”

  1. Denise says:

    Essa sabe fazer ** doce! Voooote!

  2. Lody says:

    Aposto que pra picada de certas cobras ela não reclama.

  3. Geyson Monte says:

    Eu acho que essa cobra aqui no Brasil tem “outro” nome. He,he,he.
    Gm

  4. Rafael says:

    Malditas cobras ninjas, desaparecem tão rápidas quanto aparecem!!!

  5. Cap Troz says:

    Isso é a VINGANÇA da natureza! Enquanto isso o PT acaba com o Brasil e nossas florestas.

  6. Fábio Alves Corrêa says:

    A cobra que ficou traumatizada, e não usa mais o banheiro de casa?

  7. carlinhos-32 says:

    Cobra na bunda, perereca tudo a ver.

Deixe um comentário:

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

Os campos com * são de preenchimento obrigatório







Voltar ao topo