Publicidade

Publicidade
23/07/2014 - 00:03

Fotos interessantes e as histórias por trás delas (Parte 25)

Compartilhe: Twitter

Confira outra sequência de fotos interessantes e suas histórias.
imagem_historia_05

Prostituta e escravo, por volta de 1900, na Pérsia.


 
 
 
 
imagem_historia_01

Cientista sentado ao lado da primeira bomba atômica do mundo, pouco antes do teste. Em 16 de julho de 1945.

 
 
 
 
imagem_historia_02

Uma sobrevivente de campo de concentração judeu no momento que descobriu que seria liberta.

 
 
 
 
imagem_historia_03

Carro fúnebre de Abraham Lincoln, em 1865.

 
 
 
 
imagem_historia_04

Seleção no campo de Auschwitz. Prisioneiros na fila da esquerda eram levados para trabalho escravo; na direita, enviados para a câmara de gás. Junho de 1944.

 
 
 
 
imagem_historia_06

Beliches lotados de prisioneiros no campo de concentração de Buchenwald, em 16 de abril de 1945.

 
 
 
 
imagem_historia_07

Veículo subaquático em uso pela unidade de comando israelense

 
 
 
 
imagem_historia_08

Bombeiros canadenses vedam poço de petróleo no Kuwait após sabotagem do Iraque, durante a Guerra do Golfo, em 1991

 
 
 
 
imagem_historia_09

Era assim que os clientes de uma loja de música de Londres ouviam os últimos lançamentos em 1955

 
 
 
 
imagem_historia_10

O último beijo (Segunda Guerra Mundial)

 
 
 
 
imagem_historia_11

ENIAC – Um dos primeiros computadores da história

 
 
 
 
imagem_historia_12

Monalisa voltando ao Louvre, depois da Segunda Guerra Mundial

 
 
 
 
imagem_historia_13

Corpo de vítima do Titanic sendo preparado para ser entregue, em 1912

 
 
 
 
imagem_historia_14

Funcionário responsável por provocar movimento aos cabelos das atrizes em comerciais

 
 
 
 
imagem_historia_15

Mãe de 140 anos de idade com seu filho de 5 dias de vida

 
 
 
 
imagem_historia_16

Estação de transmissão da Copa do Mundo

Autor: - Categoria(s): Curiosidade, Fotos Tags: , , ,

Ver todas as notas

21 comentários para “Fotos interessantes e as histórias por trás delas (Parte 25)”

  1. Paulo Paz says:

    Cada vez mais legal!

  2. Eduarda says:

    Muito bom! Excelentes histórias como sempre.

  3. Gláuber Rosa says:

    Os melhores posts do obuteco são estas fotos históricas e cheias de curiosidade. Em cada uma a gente volta e fica parado um bom tempo no tempo.

  4. Wander DS says:

    Aquela ‘prostituta’ com escravo na primeira foto é homem, não é possível rsrs

  5. Simo says:

    A escrava na primeira foto ta parecendo o Didi Mocó.

  6. cristiano says:

    Cara muito bom esse post cada dia melhor enriquecendo nossos conhecimentos viciei no Buteco da Net.

  7. Alessandro says:

    O bebê no colo da mãe na fila do campo de concentração é de entristecer!

  8. Carlos says:

    Fico pensando. Ah se aquela bomba tivesse explodido ali mesmo, e levado para o quinto dos infernos, aquele maldito cientista, quantas vidas teriam sido polpadas?

    • Paulo says:

      E o cientista não teria criado a bomba, dando chance para que os cientistas da hitler criassem antes. Dessa forma, os nazistas teriam vencido e posteriormente teriam dominado o mundo.

      Aos poucos, eles iriam avançando pelas Américas, matando e destruindo tudo. Afinal, eles não teriam escrúpulos de usar a bomba atômica. A população e habitat das Américas seriam reduzidos a nada. Aqueles que vivessem, teriam destino igual ou pior aos judeus…

      Quem sabe esse cientista ter sobrevivido não foi o melhor?

      • Ricardo says:

        Muito esperto, só precisa voltar a ler um livro de história, porque a 1ª e 2ª bombas atomicas só foram utilizadas contra o Japão, após a Alemanha ter se rendido. Então me diga em que universo paralelo a falta de uma bomba atômica resultaria em uma reviravolta do exercito alemão para cima dos Aliados e dos Russos? Nem mesmo para o Japão a situação mudaria, eles iriam lutar por mais alguns meses, algumas centenas de milhares de soldados e civis (bombardeio) morreriam da mesma maneira e o Japão se entregaria, claro livre da poluição radioativa e seus efeitos.

  9. digão says:

    algumas fotos são passiveis de questionamento: por exemplo a ad judia sendo libertadada: a aparencia dela esta ótima demais ( cama, quarto com janelas etc )

  10. FABIO PENHA says:

    Era prostituta ou travesti?

  11. wander chibata says:

    aprostituta tem da primeira foto é o marccelo adne

  12. william haddad says:

    uma imagem melhor que a outra boa postagem

  13. Rooster says:

    Já ouvi muito a frase “já comi pior e paguei”, mas aquela prostituta da primeira foto é exagero!
    É você, Satanás?

  14. Davis Ferris says:

    Nenhuma me impressionou mais do que o cara dos comerciais vestido de verde 😛

    Mas o resto também está muito bom. Excelente post!

  15. Paulo says:

    Gente…. vocês estão muito mal acostumados com a vida moderna. Naquele tempo não tinha as periguetes de hoje dia. QUALQUER mulher que fosse logo liberando, era excluída da sociedade.

    Então, pra ser prostituta, não precisava ser a mulher mais gostosa da face da terra. Bastava saber trepar bem. Já que, depois que entrava nessa vida, NÃO SAIA.

    Por isso a prostituta lá de cima pode até ser feia como o pão que o diabo amassou, mas não havia outras escolhas. Ou era ela, ou era se arriscar numa aventura que, se fosse descoberta, poderia acabar com o convívio social de qualquer um

  16. Postbom says:

    As fotos da guerra sempre são as mais fortes e emocionantes. parabéns pelo post.

  17. Incrivel as fotos da segunda guerra

Deixe um comentário:

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

Os campos com * são de preenchimento obrigatório







Voltar ao topo