Publicidade

Publicidade
15/09/2014 - 00:02

Como são instaladas aquelas enormes torres de energia elétrica

Compartilhe: Twitter

torre
Sabe como aquelas enormes torres de energia elétrica são instaladas? Veja neste vídeo um dos meios utilizados.

Autor: - Categoria(s): Curiosidade, impressionante, Video Tags: , , ,

Ver todas as notas

13 comentários para “Como são instaladas aquelas enormes torres de energia elétrica”

  1. Robbot says:

    Esse jogou battlefield até o dedo cair.

  2. Leonardo Costa says:

    Isso fora do Brasil né? Duvido aqui ser assim!

  3. BIG BENGA says:

    Achava que montava a torre como quebra cabeça, mas dessa vez fico impressionado! Faltou o cabeamento de fio.

  4. Geyson Monte says:

    Vi a montagem da antena da TV Globo digital ser executada, e foi uma a uma cada parte. Só que foi feita por uma empresa do Paraná e com prazo de entrega. Era 24h o serviço sem parar. Foi entregue antes do prazo. Isso é profissionalismo!!!
    Abração.

  5. Alex says:

    E tem gente que ainda tem dúvida se é, ou não, aqui no Brasil, com certeza não.

    Aqui eles abrem estrada montanha a fora, desmatam por onde passam, criam grandes erosões com isso e montam as torres no local

  6. Famscrow says:

    Por uma questão de Lei de Murphy eu não ficaria ali perto na hora que estivessem subindo a antena…

  7. william haddad says:

    que postagem espetacular não pisquei um segundo,

  8. joão says:

    olá, trabalho em uma SPE empresa de transmissão de energia, na parte de engenharia de torres (uma empresa mista estatal e privada espanhola).

    para quem tiver paciência para ler:

    primeiro, para quem disse que no Brasil a coisa é feita com impactos ambientais e erosão, atualmente é mentira.

    O cronograma geralmente de uma obra de transmissão é 40% de estudos ambientais, 60% de construção e contratos. E geralmente 40% do custo de uma obra é apenas voltada à parte ambiental – se existir índigenas ou UCs no meio, pasa para 50%. Isso porque temos (por bem ou mal) uma legislação muito exigente e técnicos de órgãos ambientais que, por responderem criminalmente por seus erros, preferem pecar pelo excesso. Todas obras de transmissão tem vistorias do IBAMA ou órgão estadual, além de monitoramento mensal pelos ministérios de energia ou planejamento, por exemplo.

    Segundo que este ipo de montagem é excessão e rara em qualquer lugar do mundo…. É muito cara, e não compesaria o valor da energia, além de que este tipo de equipamento, até onde sei, é muito restrito. Só para trazer para cá, seria muito, muito caro!

    Aqui no BR, como ganha o leilão quem oferecer menos “lucro”, usa-se mais a mão de obra local, no esquema “formiguinha” mesmo, e em partes mão de obra especializada e, ainda, raramente importada (como da China, nas grandes obras que a Stade Grid tem pegado).

    Geralmente as torres são montadas em chão (chegando como um quebra cabeça) e levantadas por trabalhadores (em áreas de floresta ou épocas de chuva, que é boa parte da realidade daqui, já que nossas UHE estão em florestas) e tratores (em áreas planas)…. Basicamente usam-se cabos (ainda mais com a preferência de torres estaiadas pelos órgãos ambientais). Então o uso de “helicopteros” não compensa o preço x riscos…. Para quem visitou a Amazônia no verão sabe disso.

    Nossa tecnologia não é a melhor perto do canadá, china, EUA… principalmente em custos, especialização e modernidade de equipamentos… mas está muito a frete de países até mesmo europeus. Basta ver os trabalhos apresentados internacionalmente no Cigré…. Somos referência incontestável em geração de hidroelétrica e referência de logística de engenharia em transmissão em áreas florestadas, alagadas, travessia de grandes rios e preservação ambiental (afinal, canadá e china, outras potências no setor, não tem tanta florestas, rios, e solos profundos ou preocupação ambiental como nós, com a gemorfologia tropical).

    Nossa malha ser de hidroelétrica, “no meio do nada”, tendo que levar grande quantidade de energia para centros consumidores longe, nos obriga a ter uma malha de transmissão muito grande, e muito acelerada. Por isso a contenção de custo e uso de tecnologia quase que manual, pois temos que levantar várias dezenas de torres por frente de trabalho… quantos helicópteros desse existem par se levantar várias torres de uma vez?

  9. Esse jogou battlefield

    • Adalberto says:

      Tá na cara que é montagem. Vejam com calma e vão ver que a torre não tem sombra sem contar a transposição de imagens. Já montagens melhores que esta. Mesmo um helicoptero deste porte é impossível erguer uma estrutura destas. Uma torre destas não pesa menos que umas 30mil toneladas. A torre é construída aos poucos, montando peça por peça.

Deixe um comentário:

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

Os campos com * são de preenchimento obrigatório







Voltar ao topo