Publicidade

Publicidade
28/07/2015 - 10:38

O funeral mais arrepiante que você verá hoje

Compartilhe: Twitter

haka

O professor Dawson Tamatea dedicou 30 dos seus 55 anos a lecionar matemática e educação física na Palmerston North Boy’s High School, em Manawatu, na Nova Zelândia. Infelizmente, recentemente um mal súbito fez com que Tamatea abreviasse seus dias.

Gozando de extrema simpatia entre os jovens da escola, Tamatea recebeu uma última homenagem de arrepiar. Antes do carro funerário chegar até o local do velório, os alunos invadiram a pista e dançaram Haka como forma de respeito – numa apresentação arrepiante.

Para quem não sabe, a Haka é uma demonstração de paixão e vigor masculino, muito identificada com a cultura.

O respeito é tamanho, que após toda a gritaria todos retornam a um silêncio absoluto.

Via Xpock

Autor: - Categoria(s): impressionante, Video Tags: , ,

Ver todas as notas

21 comentários para “O funeral mais arrepiante que você verá hoje”

  1. Geyson Monte says:

    Respeito é pouco, isso é adoração a um mestre. O professor não devia ser apenas mais um na escola, ele era mais, muito mais. Muito bonito. Abração!!!

  2. Doralice says:

    “O funeral mais arrepiante que você verá hoje”

    pelo título achei que o morto ia levantar e comer o cérebro de alguém

  3. fabricio says:

    parece que entro um sisco no meu olho que droga kkk

  4. Marloscts says:

    Simplesmente fantástico. Belíssima homenagem ao mestre! Parabéns por compartilhar este post.

  5. Roberta says:

    Confesso que nunca tinha ouvido falar sobre a Haka. Mesmo assim, me tocou. Bela manifestação de respeito pelo professor. Fiquei muito emocionada.
    Um belíssimo post.

    • Fabiana says:

      Se quiser ver mais procura no Youtube pelos Allblacks (time de rugby da Nova Zelândia) eles sempre dançam antes dos jogos

  6. Wagner says:

    Eu heim., que coisa esquisita.

  7. BIG BENGA says:

    Achei que era nova música Gangnam Style…

  8. The Crow says:

    vergonha alheia… sendo homenagem ou não. Se num jogo num estadio já é ridículo… num funeral é a gota d’agua.

    • Débora says:

      “Para quem não sabe, a Haka é uma demonstração de paixão e vigor masculino, muito identificada com a cultura.
      O respeito é tamanho, que após toda a gritaria todos retornam a um silêncio absoluto.”

      Sem ofender, mas gota dágua é desmerecer a cultura alheia porque a sua não é de acordo.. e se tem uma coisa que falta na cultura brasileira, é o respeito.

      Realmente é arrepiante a homenagem. Mostrou p o mundo o valor tem o professor.

      • Paullo R. says:

        De arrepiar mesmo!
        No Brasil temos como vergonha prestar qualquer tipo de homenagens a qualquer pessoa que não seja ‘artista’, por isso o colega achou estranho.

  9. igor says:

    EXCELENTE.
    achei q esse tipo de dança era tipo uma apresentação/cena do rugby..mas vi agora q tem uma história e significado cultural

  10. Pão com frango says:

    Emocionante.
    Isso que é dar valor ao professor, enquanto aqui são tratados como uns coitados pela mulecada de hoje em dia. Lembrem-se que o professor é aquele que te mostra o caminho, o mínimo que deve-se ter é o respeito e a gratidão.

  11. ANÍBAL DOS SANTOS FILHO says:

    Ao Mestre, com carinho!

  12. comentarista says:

    Exemplo

  13. Rone says:

    Já vi fazerem essa dança antes de jogos de rugby em frente ao adversário como intimidação, é realmente arrepiante…Bela homenagem ao professor!

  14. Ederson da Luz says:

    No filme “Pra sempre vencedor” fala sobre essa dança!

  15. Visco says:

    Espetacular. Povo que honra sua cultura. Se fosse aqui na bananalândia, iriam dançar funk!

  16. Marlene Rossi Fracaroli says:

    Emocionante! Até hoje só me recordo de me emocionar com o filme ao mestre com carinho; que assisti todas as vezes que foi exibido na TV e minha mãe dizia de novo assistindo esse filme! E olha que nem professora na época eu era. Agora esse vídeo
    também permanecerá em meus pensamentos e coração

Deixe um comentário:

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

Os campos com * são de preenchimento obrigatório







Voltar ao topo