Publicidade

Publicidade
26/08/2015 - 11:01

Dois jornalistas são mortos durante reportagem ao vivo. Veja o exato momento

Compartilhe: Twitter

atirador1

A repórter Alison Parker, 24, e o cinegrafista Adam Ward, 27, foram mortos durante uma entrevista em Moneta, Bedford Country, EUA, segundo a estação de TV WDBJ7. Durante uma transmissão ao vivo, tiros foram ouvidos e a matéria foi encerrada imediatamente.

De acordo com a BBC, a polícia diz que está investigando o incidente e ainda procura o suspeito.

“Não sabemos o motivo. Não sabemos quem é o assassino ou o suspeito”, disse Jeffrey Marks, gerente geral da emissora.

Veja o exato momento.

—- UPDATE —

1) Um segundo vídeo mostra os disparos na visão do próprio atirador. Não publicarei o vídeo aberto no post. Se quiser assistir, pode clicar aqui.

2) O atirador, que seria um ex-empregado da emissora, atirou em si mesmo pouco depois dos assassinatos, segundo a CNN. Não há informações sobre o seu estado de saúde.

atirador

parker_ward976

Autor: - Categoria(s): Curiosidade, Flagra, Video, Wowww Tags: , , ,

Ver todas as notas

17 comentários para “Dois jornalistas são mortos durante reportagem ao vivo. Veja o exato momento”

  1. Diogo says:

    adoro esse blog, pra mim é o melhor parabéns Humberto! Só poderia não postar essas coisas ligadas a morte…mais o resto é top!!

    • ONEberto says:

      Obrigado Diogo. Postei porque embora tenha um desfecho nada agradável, é um assunto atual, curioso e que, obviamente, não traz nenhuma imagem visualmente agressiva.

  2. Osmane Fonseca says:

    E a entrevistada? Não vi nenhuma informação ou declaração dela.

  3. Astolfo Romário says:

    Ex-colega e sofria racismo além de ter sido queimado pelos colegas até ser demitido. Viu até onde pode dar caso voce não respeite seu próximo? Nunca se sabe até que extremo alguém pode chegar.

    • Bruno says:

      Mentira! Não há provas de que o sujeito sofria racismo; ademais, foi demitido por ser uma pessoa rude, grossa e por tratar mal seus colegas, o que foi cabalmente demonstrado no processo.
      O padrão moral desse sujeito que atende por Astolfo Romário é tão repugnante que justifica HOMICÍDIOS pela SUPOSTA prática de racismo, culpando, de forma imunda e canalha, as VÍTIMAS pela ação do CRIMINOSO.
      É preocupante como muitos membros de grupos minoritários aleguem discriminação quando não conseguem o que querem ou quando sofrem algum desagrado. Racismo é um problema sério, seus perpetradores devem ser julgados e punidos com todo o rigor legal; mas não venha querer banalizá-lo com acusações infundadas e com essa inversão diabólica de valores.

      • Wagner says:

        A questão não é essa. Nunca saberemos a verdade, e é muito difícil se provar uma discriminação, todos sabem que existe racismo no brasil, mas quantas pessoas já foram presas por isso, conhece alguma?
        Voce acha que a justiça é 100% perfeita e nunca erra? Inocente que voce é! É claro que atos violentos nunca são justificados, mas a questão é, poderia ser evitado?
        Me lembro do caso do charlie hebot, eles sabiam que estavam mexendo com gente radical, poderiam ter falado sobre outro assunto, ou voce acha que fazer piadas sobre maomé é “essencial” para a liberdade de expressão?

        • Bruno says:

          Para você basta alguém se dizer discriminado que efetivamente ele é? Se um sujeito tem conduta violenta, trata mal seus colegas e é demitido por isso, fato CABALMENTE DEMONSTRADO NO PROCESSO, repito, você acreditará nele a despeito das provas? Baseado em quê? Borra de café? Bola de Cristal? É suficiente a pertença a algum grupo minoritário para possuir incontestável credibilidade? Pessoas racionais exigem PROVAS para tirarem conclusões, não emocionalismo barato.
          Depois, nunca disse que a justiça “é 100% perfeita”, trata-se de um espantalho ridículo da sua parte; o que disse é que não me contento com afirmações sem fundamento. Ponto.
          Você, da mesma forma que o Astolfo, RESPONSABILIZA as vítimas pela violência por elas sofridas, por mais que diga que não. Sim, a violência poderia ser evitada se o FACÍNORA não resolvesse ASSASSINAR A SANGUE FRIO as VÍTIMAS.
          “[E]les sabiam que estavam mexendo com gente radical, poderiam ter falado sobre outro assunto”. Nesse seu raciocínio doentio e antissocial, as pessoas devem abster-se de dizer algo por medo de hordas de criminosos lhe fazerem alguma violência? Para você, MARGINAIS devem ter a palavra final sobre o que pode ou não ser publicado ou dito pela pessoas, do contrário eles possuem o direito de DESTRUÍ-LAS? Pelo visto, o modelo mafioso de Estado é o seu ideal, não é? Prefiro o Estado de Direito, que me permite ser, viver e falar da forma como bem entender.
          Eis porque a liberdade de expressão é imprescindível: por meio dela se expõe fatos, contesta-se alegações, discursos, propagandas, ideologias, questiona-se e critica-se o governo e religiões, enfim, é meio de defesa do indivíduo contra a tirania e por isso e deve ser defendida com unhas e dentes.
          Liberdade de expressão é direito consagrado no mundo civilizado; quem quer nele viver deverá aprender a lidar com a opinião contrária, deverá conviver com pessoas que dizem o que não gosta, e não CHACINAR seu semelhante de forma bárbara.
          É por causa de gente como você, sempre disposta a amenizar ações sanguinolentas, com esse discursinho vitimista sem vergonha, que CANALHAS estão cada vez mais afoitos a praticarem suas ATROCIDADES, e posarem coitadinhos e vítimas depois.

  4. Rodolfo Castelo says:

    Hoax. Fake.

    • Aston says:

      teu cu, noticia no mundo inteiro

      • Rodolfo Castelo says:

        Procura um vídeo real de pessoas sendo baleadas mané. Alienado, sem educação e ignorante.

        • Aston says:

          Claro, os jornais e veículos de mídia de todo o mundo estão espalhando um boato! Assim como as famílias das vítimas e a polícia local! Tudo um plano macabro pra manipular a gente e acreditarmos que tudo isso é verdade, mas não passa de um teatro, tudo culpa do PT e da Dilma!

          Se liga retardado.

          • Rodolfo Castelo says:

            você é apenas mais um brézileiro fazendo brézileirice, eu entendo, não teve condições satisfatórias de estudo, cresceu em uma sociedade recheada de paradigmas negativos, acostumada com a submissão. Só lamento, enfim, não se discute com ignorantes:

            “Um povo ignorante é o instrumento cego de sua própria destruição”.

  5. Geyson Monte says:

    ONEberto,
    Fui no vídeo e logo no início você nota a pistola em punho, depois o braço desaparece. Logo depois começa o tiroteio. Nem o cinegrafista estava vendo nem a repórter. Só fiquei curioso com uma coisa: Quem filmou a pistola aparecendo logo no início e desaparecendo??? Ninguém notou o cara ali??? E o cara é ruim de tiro, hein??? Abração!!!

  6. Cristiano says:

    Sabe o que parece mais estranho, o fato de ele ter aparecido na frente da câmera no momento em que o cinegrafista caia e na imagem, não aparece nenhum celular ou até mesmo uma câmera pequena em suas mãos…

    • Rodrigo says:

      Também observei o fato de não mostrar o celular na mão dele quando a câmera cai. Mas não da pra falar que é fake.

  7. Romualdo Cuzon says:

    Tem gente usando fakes pra difamar outras pessoas que comentam aqui, fiquem ligados.

Deixe um comentário:

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

Os campos com * são de preenchimento obrigatório







Voltar ao topo