Publicidade

Publicidade
28/08/2015 - 13:45

5 Coisas estranhas sobre nosso corpo que pouca gente sabe

Compartilhe: Twitter

Percebeu como evoluímos com o tempo? Não? Então veja 5 coisas estranhas sobre nosso corpo que pouca gente sabe.

corpo_01

Arrepio é o resultado do flexionamento dos músculos na base de cada folículo piloso. Há duas razões para os seres humanos se arrepiarem. A primeira acontece quando alguém está com frio. A segunda é quando você está com medo e funciona muito como a pele de um gato ameaçado. Ao elevar os pelos estamos prontos para lutar contra o que nos parece maior.

 
 
 

corpo_02

O ser humano é a única espécie do planeta que tem os lábios expostos. Nenhum animal mostra a pele interior sobre a boca, como nós.

 
 
 

corpo_03

Embora hoje os dentes do siso tragam muita dor, um dia eles fora muito importantes para nós. Há muito, muito tempo atrás, os humanos foram preferencialmente herbívoros. Como os alimentos verdes levavam mais tempo para serem digeridos, eles precisavam ser mastigados por mais tempo. Os sisos precisaram se desenvolver para ajudar a moer os alimentos verdes.

 
 
 

corpo_04

Nenhum outro animal na Terra tinha seios como os humanos têm hoje. Parece que eles evoluíram depois que começamos a andar ereto.

 
 
 

corpo_05

Os cães conseguem perceber os cheiros melhor que os humanos. Eles possuem 300 milhões de células olfativas, enquanto nós temos apenas 5 milhões. Já os ursos dão um banho nos dois, com 4 bilhões de células olfativas.

 
 
 
Crédito
 

Autor: - Categoria(s): Curiosidade Tags: , ,

Ver todas as notas

11 comentários para “5 Coisas estranhas sobre nosso corpo que pouca gente sabe”

  1. Geyson Monte says:

    Acertou em cheio, ONEberto!!! Isso não se aprende em escola. Se aprende no decorrer da vida. Valeu!!!

  2. Gabriel Dias says:

    Que os cães cheiram melhor que os humanos acho que todo mundo sabe xD

  3. autobot says:

    desculpa amigo, mas todos os primatas possuem apenas 2 seios como os humanos, e os seios das bonobos são iguais as de uma humana.
    Quanto ao siso, está extremamente errado, o ser humano nunca foi ‘meio herbivoro, meio carnivoro’, ele sempre foi 100% onívoro desde sua existência, e os sisos são pra mastigar carne crua

    • Eduardo Tocha says:

      Não faz o menor sentido a erva (herbívoro) ter que ser melhor martigada pelos dentes molares (dentre eles o siso). A evolução de prepararmos os alimentos, inclusive a carne – alimento mais firme que podemos comer cru – acarretou em pouca utilidade aos dentes de esmagamento. Isso foi retardando a necessidade de tantos molares. Quanto aos seios das humanas, não precisa apelar para os primatas para perceber que os seios ficaram maiores e mais “empinados” apenas por manipulação estética: as índias, aborígenes e similares, ostentam mamas caídas de tamanho pequeno a médio e sem qualquer conotação sexual/estética. Ou seja, permanecemos idênticos à qualquer animal, quando nos comportamos com menos “requinte”.

      • Gustavo says:

        Você cometeu um erro, maior ou igual ao do texto. Na evolução nunca se deve dizer que o meio influenciou a evolução isso é um erro gigante e vai contra a teoria mais aceita sobre evolução que é a teoria de Darwin. A evolução se da no meio de individuos com cruzamento genético que melhor se sobressaem no meio oferecido e não o contrário.

  4. Michel Galvão says:

    errou no primeiro e segundo, Humberto. Na primeira explicação, por exemplo, e arrepiar de tesão? Segundo, E os ursos? eles mostram os lábios inferiores.

  5. The Jackass says:

    Depois que eles evoluíram, comecei a andar ereto. Tã dã…

  6. Harry says:

    Tatu Chulesco, tem também seios como dos humanos…

  7. Muito legal esse post. Parabéns ao pessoal do blog.

  8. daniel says:

    nunca peide perto de um urso, é desagradável pra ele.

  9. Lima says:

    Sempre fui fã de cinema, mas quando era pequeno não tinha muitas oportunidades de ver os filmes que lia sobre em revistas e jornais. Então todo fim de ano a Rede Globo anunciava os filmes para o próximo ano, e dependendo do filme que ia sendo anunciado eu ficava tão excitado pela possibilidade de ver que ficava arrepiado. Não era nem medo nem frio, mas excitação… E agora?

Deixe um comentário:

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

Os campos com * são de preenchimento obrigatório







Voltar ao topo