Publicidade

Publicidade
29/04/2016 - 17:34

Vídeo mostra soldados do Estado Islâmico fugindo de combate

Compartilhe: Twitter

isis1

Este vídeo é impressionante. Ele mostra alguns soldados do Estado Islâmico tentando atacar soldados curdos. Toda a ação é registrada pela câmera de um dos soldados, presa ao seu capacete. O interessante, é que eles falham e são forçados a fugirem. Confira.




Via Xpock

Autor: - Categoria(s): Flagra, Video Tags: , , ,

Ver todas as notas

14 comentários para “Vídeo mostra soldados do Estado Islâmico fugindo de combate”

  1. Ksa says:

    É impressão minha ou essas fardas que estes psicopatas do EI usam foram fornecidas pelo exercito americano? Se eu estiver certo ñ será surpresa visto que, o governo obama age com islamicos nos undergrounds do poder.

  2. Professor says:

    A metralhadora é uma M-42 da Segunda Guerra. Me parece que um deles usa uma STG-44, tb da II Guerra!
    Depois so vemos Ak`s!

  3. DEVGRU says:

    Prezados,

    Quanto ao fardamento, este pode ser adquirido em qualquer lugar, inclusive pela internet, de modo que não evidencia o auxílio dos EUA diretamente ao ISIS. Aliás, o padrão de camuflagem presente no capacete de um dos insurgentes é o padrão que, salvo melhor juízo, as forças americanas utilizaram durante a operação Desert Storm em 1991, e que não está mais em utilização, salvo por elementos de forças especiais, os quais têm certa liberdade na utilização dos uniformes (inclusive na não utilização de uniforme algum, tendo em vista que é fácil encontrar fotos de operadores de calças jeans).

    Quanto ao armamento:

    1) A metralhadora que aparece aos 01:53 pode tanto ser uma MG 42 (utilizada pela Alemanha na 2ª Guerra Mundial) como uma MG 3, esta última consistindo numa atualização daquela. Penso que tende a ser uma MG 3, tendo em vista que mais de 20 países a utilizam, dentre eles Irã e Paquistão.

    2) A metralhadora leve vista aos 02:21 é uma RPK (calibre 7,62X39) ou RPK 74 (calibre 5,56X39). A diferença entre elas é basicamente de calibre e de carregador, então não dá para dizer ao certo qual é a do vídeo.

    3) Aos 02:41 temos, sobre a mochila com os foguetes, um fuzil da família AK.

    4) Aos 05:11 um fuzil da família AK no chão e outro com um terrorista.

    5) Em vários momentos eles estão com os lançadores de granadas propelidas a foguete – RPG7.

    Não visualizei nenhum STG 44 na filmagem.

    O motorista do veículo também está com um fuzil, que aparentemente não é da família AK, mas não consegui identificar.

    No mais, notei que o ataque foi bem desorganizado, os integrantes do veículo estavam discutindo entre si (estavam nitidamente nervosos, para não dizer cagando nas calças), parecia não haver funções delimitadas, cada um fazia o que queria. Enfim, um ataque fadado ao fracasso.

    Ao que parece, eles tentaram conduzir um ataque do mesmo modo que um exército regular faria, porém eles não compõem uma força regular, mas sim um força irregular (guerrilha).

    As forças irregulares costumam ter êxito quando agem como tais, ou seja, fazendo emboscadas, utilizando IEDs, etc.

  4. Robott says:

    Me parecem bem despreparados, muita coisa rola no improviso. A única coisa que fica nítido é a lavagem cerebral vinculado a religião.

  5. Geyson Monte says:

    O DEVGRU mandou bem o recado. O resto é a desorganização entre eles. São amadores.

  6. CARLOS says:

    Neste vídeo na verdade eles estão discutindo com um tal de Abu Hajar que não consegue fazer nada certo. No final eles fogem pois são atingidos por um foguete curdo.

  7. Lauro says:

    Como podem ser tão doentes assim…

  8. traveller says:

    esses qndo jogam call of duty nem acham graça

  9. Narigudo says:

    Esse vídeo é deprimente… traz um grande sentimento de decepção com a humanidade.

  10. Ronaldo says:

    Abu Hajaar, o noob do estado islâmico.

  11. Nerso says:

    Sensacional

Deixe um comentário:

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

Os campos com * são de preenchimento obrigatório







Voltar ao topo