Publicidade

Publicidade
11/04/2017 - 11:08

Homem luta contra policiais para não ser retirado de hospital

Compartilhe: Twitter

brogapolicial

Um homem exigia ver sua filha que estava hospitalizada. No entanto, parece que ele não era muito bem vindo e a Polícia Militar foi chamada para removê-lo do local. Curiosamente, nenhum deles conseguiu segurar o sujeito.




Autor: - Categoria(s): Flagra, Video Tags: , ,

Ver todas as notas

5 comentários para “Homem luta contra policiais para não ser retirado de hospital”

  1. SOLUÇÃO RAPIDA disse:

    UMA RAPIDA DESCARGA DE CHOQUE JÁ TRAVAVA, ESSE BABACA !

  2. sheilo jailson disse:

    fico triste por esses profissionais não terem o treinamento adequado na corporação. E pela situação em si

  3. Ernestino disse:

    Teria que saber o que aconteceu pra falar , pq se ele for o pai de uma criança nascendo ele tem direito de ver o parto, não pode barrar. Aí o cara fica supersayadin memo.
    Mas se não for isso, tem q dar muito choque nele, inclusive na cabeça.

  4. PAULO ANDRÉ disse:

    Fato é: Hoje quem entra na Policia (militar ou civil), vai pelo simples fato de ser concurso. Não há a vocação.

    Quando eu servi no exército, participei de tudo, formei cabo e fui campeão do campeonato de tiro. Não segui carreira, fui me dedicar ao que gostava, fiz física e etc.

    Hoje você tem esses “bundões” (não são todos), mas a maioria é ativa com o cidadão comum, que está de saco cheio de tanto imposto, tanta burocracia, etc (IPVA, etc).. Bandido mesmo.. Ah! E eles querem resolver?

    Aposto que se todos os policiais se unissem em campanha (sem essa merda de greve que agora o STF votou inconstitucional) mas se unirem em uma voz para poderem descer a bala em bandido. Aposto que sim, eles seriam fortes para enfrentar os direitos dos mano, os de esquerda e etc…

    Triste e lamentável!

  5. sr. augusto brito disse:

    racistas essa ea verdade.

Deixe um comentário:

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

Os campos com * são de preenchimento obrigatório







Voltar ao topo