Publicidade

Publicidade
10/09/2019 - 00:03

36 transformações impressionantes de pessoas que abandonaram as drogas

Compartilhe: Twitter


A internet não serve apenas para fazer você rir ou sentir vergonha alheia, mas também pode servir como fonte de inspiração para quem precisa de um apoio. Essa lista, por exemplo, mostra algumas pessoas que abandonaram o vício em heroína, metanfetamina e outras drogas e praticamente se transformaram em novas pessoas. Confira.

 
 

 
 





 
 

 
 





Crédito

Autor: - Categoria(s): Curiosidade, Fotos Tags: ,

Ver todas as notas

11 comentários para “36 transformações impressionantes de pessoas que abandonaram as drogas”

  1. Robot says:

    Sempre há esperança para quem quer parar.

  2. querosaber says:

    incrivel o poder de recuperação do corpo humano.

  3. Libélula Selvagem says:

    Depois de 14 anos fumando, estou parando… fechando só uma semaninha sem cigarro, mas até a respiração ta melhor… Me inspirando nas fotos e bola pra frtente!

  4. Jesus says:

    A maioria ai parece que apenas aprendeu a usar maquiagem e filtro de foto aheuahuehauhe

  5. Carla says:

    E ainda tem gente que é a favor da liberação das drogas.

  6. Junior says:

    A falsa sensação de que todos que estão afundados na droga pode sair quando quiser e que se recuperará 100%. Desserviço aos jovens e dependentes químicos

    • Rone says:

      Eu vi como uma inspiração para quem quer sair da droga, não passou falsa sensação de nada…mas isso também tem a ver também, claro entre muitos fatores, a força de vontade e o querer, sem isso não adianta inspiração nenhuma.

    • jao says:

      Este comentário só pode ser uma zuera mal feita. Não é possível que alguém seja tão retardado para escrever isso seriamente.

  7. Fiore says:

    Em alguns era apenas ACNE

  8. Ricardo says:

    Parabéns à eles. Drogas pesadas são um pesadelo!!

Deixe um comentário:

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

Os campos com * são de preenchimento obrigatório







Voltar ao topo