10 grandes mancadas que a TV brasileira proporcionou

Muita gente nem lembra, mas a nossa boa e velha televisão brasileira já rendeu vários episódios, no mínimo constrangedores, que acabaram entrando para a história.

Quem não se lembra do ministro que foi demitido por declarações comprometedoras, ditas sem que soubesse que estava sendo filmado ou do mais famoso narrador do Brasil, o Galvão Bueno, que acabou fazendo críticas hilárias ao Pelé no intervalo de uma das transmissões da Copa do Mundo?

Bom, se você não viu ou quer recordar, este post ilustra 10 das inúmeras mancadas que a televisão proporcionou durante sua existência. Infelizmente não foi possível catalogar todos, pois a cada dia uma nova pérola surge.

Clique aqui para ver as pérolas!

“Eu não tenho escrúpulos”

A declaração polêmica foi dada pelo então ministro da Fazenda, Rubens Ricupero. Enquanto se preparava para gravar uma entrevista para o Jornal da Globo, ele acabou falando mais do que devia (ou podia). Ricupero conversava com o jornalista Carlos Monforte, enquanto o som e as imagens eram transmitidas para as parabólicas através do canal 23. Entre várias declarações, o ex-ministro declarou: “Eu não tenho escrúpulos. O que é bom a gente fatura; o que é ruim, esconde”. Três dias depois, o ministro pediu demissão.

O Chute na santa

Para demonstrar que os evangélicos não cultuam imagens de santos, o Pastor Sérgio Von Helder optou por dar alguns chutes na imagem. A atitude despertou a revolta dos católicos, principalmente porque o fato ocorreu no dia 12 de outubro (dia de Nossa Senhora Aparecida). Bispo Edir Macedo, líder da igreja, desculpou-se publicamente quatro dias após o fato.

A queda do Silvio Santos

Quem poderia imaginar que um dia o mais famoso apresentador do Brasil, o Sílvio Santos, fosse cair em sua própria brincadeira? Em 1992, durante o programa ‘Topa Tudo por Dinheiro’, o ‘homem do Baú’ resolveu sentar sobre a prancha que fica acima da piscina. A brincadeira consistia na derrubada do participante, somente quando alguém jogasse uma bola para acertar o alvo, mas Silvio Santos acabou caindo sem ajuda de ninguém. Ninguém conseguiu segurar o riso.

Mais uma das gafes do Galvão

Em 1974, Galvão construiu uma das mais históricas gafes da TV Brasileira. O narrador passou boa parte do jogo Alemanha Oriental x Austrália, achando que estava transmitindo Bulgária x Suécia. O próprio Galvão conta essa história. Segundo ele, como os uniformes eram parecidos, não percebeu a tempo. Na época ele trabalhava na TV Gazeta.

A novela que acabou com um resumo

Pouca gente lembra desse episódio, mas em 1998 a extinta Rede Manchete investiu alto na novela Brida, na tentativa de buscar o mesmo sucesso conseguido com Pantanal, mas não teve muito êxito. Após trocar de roteiristas, personagens e utilizar métodos para alavancar a audiência, a emissora optou por parar a novela no meio e narrar o que aconteceria até o final. Poucos anos depois a emissora encerrou suas atividades.

Avallone e Milton Neves em pé de guerra

Durante seu programa esportivo, na TV Gazeta, Roberto Avallone e seu convidado, Milton Neves, acabaram discutindo de forma áspera. A briga acabou caminhando para o lado pessoal e os dois quase chegaram as vias de fato. Embora o episódio tenha rendido boa audiência para o programa, Avallone acabou perdendo o processo movido por Neves.

Vanucci e as bolachas

Após 26 anos de Rede Globo, Vanucci viu seu emprego voar pelos ares por conta de um biscoito. Na realidade, o episódio da bolacha foi o estopim de um relacionamento desgastado. Durante a apresentação do Globo Esporte, o apresentador entrou no ar com a boca cheia e acabou recebendo uma advertência, que culminou com sua demissão.

“Isso é coisa de veado”

A célebre frase foi dita por Pedro Bial, durante a exibição de uma matéria sobre o Balé Kirov, em 1998. Dias após, a Rede Globo publicou uma nota oficial, dizendo que houve um problema técnico, que acabou apagando parte da gravação original, deixando o áudio de uma outra matéria.

Galvão Bueno criticando Pelé

O áudio e o vídeo de uma das transmissões da Copa de 94 acabou vazando, e várias pessoas puderam ver o narrador Galvão Bueno criticando o Pelé. Em um dos trechos, Galvão comenta com seu diretor que Pelé não pára de falar: “Só se eu matar ele! Ele mete a mão no microfone, abre e fala. Quem contratou, conversa, pô!”

Bronca no ar

Durante a gravação do Jornal do SBT, a apresentadora Leila Cordeiro resolve dar uma bronca no colega e marido, Eliakim Araújo: “Pera, pára tudo! Assim não dá, Eliakim, você só fica reclamando! Pára um pouco!”. Embora tenha sido gravado, o trecho do jornal acabou indo pro ar.

Veja mais notícias e posts no Buteco da Net

Adaptado do texto original de Artur Louback Lopes

Mais Postagens
Mais Postagens
Parceiros
Comenta aí, butequeiro!