10 gatas que são capazes de meter inveja em qualquer homem

O título deste post pode parecer esquisito, mas logo você entenderá o porquê dele.

As mulheres têm sido historicamente vistas como o “sexo frágil” e as suas realizações, quase sempre, são ofuscados pelos seus colegas do sexo masculino. Mas, vamos deixar algumas coisas bem explicadas: existem muitas mulheres por aí que não são apenas atraentes, mas que são muito eficientes em terrenos que até então eram dominados pelos homens. Então, da próxima vez que você pensar em uma mulher como o sexo mais fraco, dê uma olhada nos exemplos a seguir.

10 – Natsuko “Gal” Sone – Competição de comida

Comer grandes quantidades de massas e outros alimentos, extremamente rápido é tarefa fácil para os homens. É comum vermos campeonatos de quem come mais cachorros-quentes, pizza, etc., mas mulher comendo 9 kg de comida é algo surreal!

Natsuko “Gal” Sone (a garota na direita da foto) tornou-se um ícone no Japão. Em um programa de TV local, a cantora pop topou um desafio no mínimo bizarro. Ela aceitou comer 9 kg de comida, elevando o seu peso, que era de 45 kg para 54 kg. Em outra ocasião, Sone chegou a comer quarenta pratos de yakiniku, para pagar uma aposta feita por um comediante, tudo isso, sem perder a forma física.
[ Veja a Natsuko em ação ]

9 – Danica McKellar – Matemática

Você se lembra de anos incríveis? Se você lembra, então certamente também se lembrará da Winnie Cooper, a namoradinha do Kevin Arnold. Bem, Winnie Cooper, ou melhor, Danica McKellar, não só cresceu e tornou-se uma gata, como também, graduou-se “summa cum laude” (com destaque especial) na UCLA, sendo diplomada em Matemática. É isso mesmo, McKellar conseguiu se sobressair em um campo que, durante muito tempo, foi considerado demasiadamente complexo para o “simples” cérebro das mulheres.
[ Veja a Danica em ação ]

8 – Ana Paula de Oliveira – Futebol

Pense rapidamente em um esporte praticado por homens. 90% da população brasileira responderá Futebol. Nada incomum para um país que já venceu 5 títulos mundiais de seleções e é considerado o melhor no esporte. O anormal é encontramos mulheres praticando-o, ou ainda mais, arbitrando!

Esta é a profissão de Ana Paula de Oliveira, a bandeirinha que ficou conhecida nacionalmente após posar nua para uma revista masculina. A bandeirinha ficou famosa por ser uma das primeiras auxiliares a atuar na Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro e por sua beleza. Seu trabalho nos gramados rendeu a possibilidade de realizar palestras para grupos femininos e estudantes e a possibilidade de participar de inúmeros programas de televisão. Em 2007, Oliveira foi expulsa do quadro internacional dos árbitros da FIFA, por aparecer mostrando seu ânus para uma revista masculina.

Hoje Oliveira está engajada na campanha contra o preconceito que as mulheres sofrem no trabalho e no futebol.
[ Veja a Ana Paula em ação ]

7 – Jeanette Lee – Bilhar

Bilhar é um esporte masculino. Ele nos traz a lembrança cenas como bares, sujeitos usando tatuagem, cigarro e tipos que matam seu tempo na liberdade condicional. Pelo menos é essa a imagem que a maioria dos filmes tentam passar. Mas é um grande equívoco. Há milhares de mulheres jogando Bilhar no mundo inteiro, inclusive participando de campeonatos oficiais e deixando muito homem boquiaberto.

Jeanette Lee, conhecida no mundo todo como “Black Widow” (Viúva Negra), tem uma das mais ilustres carreiras no mundo do bilhar. Em 2001 ela conquistou a medalha de ouro para os EUA no mundial da categoria. Em 2004 venceu o Campeonato Mundial Trick Shot BCA, em 2005 e 2007 venceu na China a Copa do Mundo e é a imperatriz do Campeonato, e do Torneio Internacional Skins Billiard com seu marido e parceiro, George Breedlove.

É muito comum ver as participações de Lee nos canais esportivos pagos aqui no Brasil.
[ Veja a Jeanette em ação ]

6 – Paula Creamer – Golfe

Quantas mulheres você lembra de ter visto jogando golpe? Normalmente as mulheres que freqüentam os campos de Golfe o fazem para acompanhar seus respectivos companheiros. Mas toda regra tem uma exceção, e neste caso ela se chama Paula Creamer. Apelidada de “Pantera Cor-de-Rosa”, a gata é um fenômeno. Com apenas 22 anos, ela já conquistou 6 títulos como profissional, inclusive um como “a novata do ano” em 2005. Início invejável até mesmo para um homem.
[ Veja a Paula em ação ]

5 – Jinx – Videogames

Há muito tempo os jogos de videogame ocupam um território predominantemente masculino. Aliás, o videogame tem sido o ponto de discórdia em várias relações amorosas. De um lado os rapazes, que não abrem mão de um bom joguinho, e do outro as garotas que reclamam a atenção perdida para a “caixinha mágica”. Mas a coisa parece estar mudando e as mulheres começam rapidamente a recuperar o atraso. Hoje está mais fácil encontrar profissionais do sexo feminino que vivem de videogames e que dominam qualquer jogo on-line que encontram.

Um bom exemplo do avanço feminino no mundo dos videogames é a Jinx, do Frag Dolls (foto à direita), uma equipe totalmente feminina de jogadoras profissionais. Jinx, que foi eleita uma das 10 mais belas jogadoras de videogame do mundo, defende junto com suas companheiras, o direito das mulheres que gostam de videogames.
[ Veja a Jinx em ação ]

4 – Allison Stokke – Salto com vara

Sem dúvida Allison Stokke é o centro das atenções. Com apenas 18 anos, a gata ficou conhecida na internet por ter divulgadas várias fotos e informações suas dando destaque “simplesmente” ao seu corpo escultural. Stokke, que integra a equipe de salto com vara, afirmou estar cansada com o foco que estão atribuindo a ela e inclusive está disposta a brigar na justiça se for preciso. Segundo ela, quem deve ter destaque é o seu esporte e seus feitos, somente como atleta.

Difícil é não notar seus atributos físicos, mas sem dúvida, Stokke tem um futuro esportivo brilhante pela frente em um esporte que ficou conhecido pelos feitos masculinos.
[ Veja a Allison em ação ]

3 – Maria Sharapova – Tênis

O Tênis é um dos poucos esportes, digamos, “unisex”. E nele, uma russa de apenas 22 anos pulveriza as adversárias e deixa os homens de queixo caído, não só pela sua beleza escultural, mas principalmente pelos resultados que ela obtém desde os 4 anos de idade.

Em 2004, Sharapova se tornou a segunda mais nova tenista a ganhar o título de Wimbledon na era aberta, atrás de Martina Hingis, ao derrotar a bicampeã Serena Williams, tornando-se também a primeira russa a ganhar esse torneio.
[ Veja a Sharapova em ação ]

2 – Kyra Gracie – MMA

Praticar um esporte onde você precisa ser rápido, brutal e sangue frio é uma atividade para homens com pouco cérebro e muitos músculos, correto? Errado! Se você pensa assim é porque ainda não conheceu Kyra Gracie.

Kyra, é sobrinha de Ryan Gracie, lutador morto no começo de dezembro em São Paulo. Com apenas 23 anos, Kyra já possui 2 títulos mundiais no Jiu-Jitsu, 5 brasileiros, 6 estaduais, entre vários outros. Única mulher como representante da família mais tradicional do esporte, ela é considerada a musa do “Brazilian Jiu Jítsu”. Alguém encara?
[ Veja a Kyra em ação ]

1 – Danica Patrick – Piloto

Você conhece algum esporte (além do futebol) que tenha mais homem, do que corrida de automóvel? Talvez isso seja um reflexo do tradicional ditado: “mulher no volante, perigo constante”. Mas perceba que aos poucos a história está sendo modificada. Danica Patrick conseguiu derrubar todos os preconceitos e hoje é uma das mais conceituadas piloto da história do automobilismo.

A gata quebrou todos os paradigmas após tornar-se a primeira mulher a vencer um grande evento do automobilismo em circuito fechado. Ela terminou em primeiro lugar no Grande Prêmio de Motegi da Fórmula Indy, no Japão, numa vitória espetacular, obtida a duas voltas do final da corrida. Danica tem apenas 26 anos e desde os 10 anos pilota karts.

No final da corrida Danica afirmou: “Vencer é como encontrar alguém que se ama depois de tanto procurar por ele”.
[ Veja a Danica em ação ]

Mais Postagens
Mais Postagens
Parceiros
Comenta aí, butequeiro!