Quando a musculação e os anabolizantes te levam longe demais

Esteróides anabolizantes sintéticos são medicamentos potentes, destinados a imitar a função da testosterona, permitindo um crescimento muscular ainda melhor do que a própria testosterona pode oferecer.

Segundo uma matéria do site americano Life Lane, longe de ser seguro, principalmente pelos efeitos colaterais nocivos, os esteróides vem se consolidando como a forma mais rápida de se conseguir massa muscular. Mas, embora traga satisfação visual, os efeitos devastadores dos esteróides falam mais alto, por isso é comum encontrarmos praticantes de musculação com acne no rosto, tórax e dorso, com humor modificado e aumento da agressividade e irritabilidade.

Existem várias causas para este fenômeno. Uma delas está no fato dos garotos quererem ficar tão musculosos quanto os veteranos do local. Já as garotas almejam ter a silhueta esbelta das mulheres. Quando viram obsessão, esses desejos prejudicam a saúde, causam transtornos psíquicos e até levam ao caminho das drogas. Ao freqüentarem esses ambientes de culto ao físico, os adolescentes têm de tomar cuidado para não entrar numa espiral de neuroses.

Os garotos que praticam musculação são suscetíveis a um transtorno psíquico conhecido como vigorexia. Apesar de musculoso, o rapaz se olha no espelho e acha que está flácido. Isso leva ao ganho exagerado de massa muscular e à tentação dos anabolizantes. O contrário disso – a obsessão de perder peso – não é um perigo menor.

Veja algumas conseqüências do uso dos esteróides:

– Altas dosagens de esteróides podem desenvolver câncer.

– Em homens e mulheres de qualquer idade: aparecimento de tumores (câncer) no fígado, perturbação da coagulação do sangue, alteração no colesterol, hipertensão, ataque cardíaco, acne, oleosidade do cabelo e aumento de agressividade que pode manifestar-se em brigas.

– Mulheres e adolescentes: aparecimento de sinais masculinos como engrossamento da voz, crescimento excessivo de pelos no corpo, perda de cabelo, diminuição dos seios, pelos faciais (barba).

– Homens e adolescentes: redução da produção de esperma, impotência, dificuldade ou dor em urinar, calvície e crescimento irreversível das mamas (ginecomastia).

– Em pré-adolescentes e adolescentes de ambos os sexos: finaliza, prematuramente, o crescimento deixando-os com estatura baixa para o resto de suas vidas.

– Usuários que injetam esteróides anabolizantes com técnicas inadequadas e não estéreis (livre de contaminação), ou dividem agulhas contaminadas com outros usuários, correm o risco de contrair infecções como HIV, hepatite B e C. Há ainda, o problema com preparações ilegais dessas drogas, as quais são elaboradas em condições não estéreis colocando em risco os que as utilizam.

Além dos riscos físicos, segundo a Cebrid, quem for pego portando anabolizantes pode ser preso por tráfico de drogas, já que não existe receita médica e a venda está sendo feita sem a mesma e em local que não a farmácia.

Mais Postagens
Mais Postagens
Parceiros
Comenta aí, butequeiro!