Homens são mais lerdos na hora da pegação do que as mulheres

Você já teve a sensação de que aquele cara que você está de olho não dá a mínima para você, embora só falte você pular no pescoço dele? Calma, fique despreocupada e continue insistindo, pois segundo estudos realizados pela Universidade de Indiana, nós homens temos muito mais dificuldade de perceber os famosos “sinais não verbais”, do que as mulheres.

Durante o estudo, um grupo de voluntários (de ambos os sexos) tiveram que observar uma seqüência de 300 fotos de mulheres e homens demonstrando sinais de expressão, como: tristeza, rejeição, amizade e interesse sexual. Na segunda parte da pesquisa, os participantes registraram suas opiniões sobre as intenções demostradas em cada uma das fotografias. O resultado foi o seguinte:

Confundiram “Interesse Sexual” por “Sinal de Amizade”
Homens: 37%
Mulheres: 31%

Confundiram “Expressão amigável” por “Interesse Sexual”
Homens: 13%
Mulheres: 8%

Achou coincidência? Uma terceira etapa do estudo, revelou números que certamente soarão bastante familiares: 67% das jovens ouvidas, com idade média de 19,6 anos, declararam já terem sido mal interpretada por homens que confundiram os tradicionais sinais de amizade por interesse sexual.

Coreen Ferris, responsável pela pesquisa afirmou que estudos como este devem ajudar a estabelecer uma melhor compreensão e uma base para a percepção dos jovens quanto a intenção sexual e contribuir para a prevenção de agressões sexuais.

Quantos aqui já disseram a célebre frase: “… olha, acho que você está confundindo as coisas”?

Veja também

• Você acha que casais gays devem aparecer em anúncios de TV?
• Amy Winehouse tenta nocautear fã e o rapaz diz que adorou
• Saiba quem foram os maiores pegadores da história
• Versão Mística de Hotel California – by Inri Cristo
• Primeiras imagens de Velozes e Furiosos 4 são divulgadas
• Orkut e namorado anunciam que vão se casar!
• Aprenda a manobrar um carro em apenas 2 minutos
• Ultrapassado por um foguete
• E MUITO MAIS!

Mais Postagens
Mais Postagens
Parceiros
Comenta aí, butequeiro!