Adolescente é proibida de usar "anel anti-sexo" e causa polêmica

Sem dúvida, parece que as modas adolescentes tem o poder de irritar as pessoas. Há alguns meses, publiquei aqui a história de um jovem americano que foi preso por usar as famosas calças que deixam a cueca à mostra. Dessa vez, o alvo foi Kioni Lansbury, uma adolescente inglesa de 12 anos, que foi proibida de usar um “anel da pureza” por ser considerado potencialmente perigoso e contra as regras da escola. Entretanto, a maioria acredita que se trata de uma atitude extremamente discriminatória, pois as garotas estariam explicitando suas tendências sexuais (ou falta delas).

O anel da pureza, para quem não sabe, é uma espécie de promessa de celibato. A jóia ficou famosa por complementar o estilo dos garotos do grupo pop americano Jonas Brothers e indica que o seu portador pretende manter-se virgem até o casamento.

“Muitos dos meus amigos querem um desses. Se as pessoas podem usar cachecóis, porque não posso usar um anel?, desabafou Kioni, que ganhou o anel de presente da sua mãe, ao site Daily Mail.

Segundo a assistente da escola, Faith Jarrett: “O anel seria extremamente perigoso nas atividades físicas, tecnológicas e nas aulas de ciência”, deixando entendido que não se trata de uma decisão discriminatória.

Curiosamente, em julho de 2007 uma outra garota perdeu na justiça o direito de usar o anel na escola. Segundo o tribunal, as medidas tomadas pelo estabelecimento foram “inteiramente justificadas”. A escola havia julgado que o anel desrespeitava regras do uniforme e ameaçou de expulsar a garota, caso não fosse retirado.

Esse é um episódio que promete render mais capítulos. Será que as escolas brazucas acham a mesma coisa?

Veja mais notícias e posts no Buteco da Net

Mais Postagens
Mais Postagens
Parceiros
Comenta aí, butequeiro!