Adolescente estrábica supera preconceitos e vira celebridade na internet

Uma adolescente de 18 anos está ganhando popularidade na internet graças à sua aparência e, sobretudo, sua luta contra o bullying e preconceito de algumas pessoas nas redes sociais por causa do seu estrabismo. Elley Davies leva sua vida como qualquer adolescente da sua idade – está concluindo a faculdade em terapia da beleza e trabalha meio período em uma boate.

Foi através do TikTok que a galesa começou a se tornar conhecida. Nos seus vídeos, ela não se importa em expor seu olho (fruto de uma condição que tirou 80% de sua visão, além do estrabismo) e dá dicas de beleza, maquiagem e autoestima. Para ela, ter algum tipo de insegurança visual não impede ninguém de se amar e confiar em si mesma.

Além dos vídeos no TikTok, Elley também tem um perfil na plataforma de conteúdo adulto OnlyFans e explica que lida de maneira diferente com a negatividade das pessoas nas redes sociais. “Eu não ia deixar ninguém tirar a felicidade que eu consegui com isso, então não deixei. Sim, ainda sou humana, ainda os leio às vezes e fico chateada, mas isso é completamente normal. Às vezes até comento de volta coisas concordando com os trolls, só quero mostrar que não estou incomodada porque não estou! Eu aceitei do jeito que eu sou e estou bem com isso”, disse ela ao Daily Mail.

Aos quatro anos de idade, os pais de Elley notaram que seu olho esquerdo estava “desalinhado”, mas ela recusou usar óculos para corrigir o desvio, o que tornou o estrabismo mais evidente, ao contrário do seu irmão, que teve o mesmo diagnóstico, mas preferiu usar óculos.

Ela explica que o único inconveniente está na dificuldade das pessoas saberem com quem ela está falando. “Eu faço as pessoas se virarem e olharem para meu olho porque não têm certeza se estou falando com elas ou com a pessoa ao lado delas. Essa é minha única razão para me arrepender de não usar óculos”, confidenciou.

Mais Postagens
Mais Postagens
Parceiros
À Toa na Net Garotas de Programa Tenso Acompanhantes SP O Macho Alpha
Comenta aí, butequeiro!