Americana gera polêmica ao criar dieta que exige injeção de urina no corpo

Quando você pensava que já tinha visto tudo em relação a dietas estranhas, surge algo realmente fora da normalidade. O esquema envolve uma injeção diária de urina – isso mesmo, aplicação de urina no próprio corpo.

A norte-americana Sheryl Paloni alega ter perdido 19,5 quilos desde que iniciou o tratamento pouco ortodoxo, em junho deste ano.

“Fisicamente me sinto melhor. Eu me sinto leve”, disse Paloni ao The Boston Channel.

A urina vem de mulheres grávidas. Sheryl diariamente injeta na sua coxa.

Iris McCarthy, a responsável pela criação do método disse que não é a urina, mas o hormônio. A aplicação “engana o cérebro e faz com que pense que você está grávida, ajudando o corpo a metabolizar a gordura mais rapidamente. Isso vai ajudar você a ter paciência para aprender a mudar seus caminhos e mudar sua relação com a comida”, disse McCarthy.

Entretanto, o programa exige mais do que injeções. Ele vem acompanhado com uma dieta muito restritiva de baixa caloria. E há muitos céticos.

“O hormônio não tem nada a ver com a perda de peso”, disse o Dr. Barry Ramos, cardiologista. “O fato é que se você fizer uma dieta de 500 calorias por dia, você vai perder peso. É potencialmente perigoso, porque você não sabe o que está injetando em seu corpo. A melhor maneira de perder peso é com dieta e exercícios físicos”, concluiu ele.

Mas os adeptos da dieta milagrosa discordam. “É uma coisa incrível. Realmente é. Quando eu tomei a primeira injeção não senti fome. Aprendi a comer melhor. Eu me sinto ótima e realmente acredito que não vou voltar ao meu peso anterior”, disse ela.

Quem aqui encararia este desafio?

Mais Postagens
Mais Postagens
Parceiros
Comenta aí, butequeiro!