As polêmicas capas que motivaram os assassinatos do Charlie Hebdo

Muita gente, sobretudo aqui no Brasil, nunca tinha escutado falar da revista Charlie Hebdo até o ataque que vitimou 12 pessoas em Paris. A revista semanal é conhecida pelas charges ácidas tendo os muçulmanos como figuras principais. Confira algumas das capas polêmicas criadas por eles.

charles_01

Em 8 de fevereiro de 2006, publicaram uma caricatura de Maomé cobrindo o rosto e dizendo: “É difícil ser amado por idiotas”


 
 
 
charles_02

Em 9 de novembro de 2011, uma capa mostrava um muçulmano e um cartinista da revista se beijando na boca, junto com a frase: “O amor é mais forte que o ódio”. Pouco antes desta capa, a redação tinha sido incendiada

 
 
 
charles_03

Em 19 de julho de 2013, uma outra capa dizia: “O Corão é uma merda, não detém as balas”

 
 
 
charles_04

Em dezembro de 2014, eles fizeram uma sátira com os católicos, ilustrando a Virgem Maria dando à luz e uma frase dizendo “A verdadeira história do menino Jesus”

 
 
 
charles_08

Em 19 de setembro de 2012, eles publicaram a imagem de um imã numa cadeira de rodas sendo empurrado por um rabino com o título “Intocáveis 2: não riam”. Na última página, também colocaram duas caricaturas de Maomé nu

 
 
 

charles_06

Numa outra capa, a revista dizia: “Cem chibatadas se você não estiver morto de rir”

 
 
 
charles_07

Em 2011, uma capa mostrava a caricatura de Maomé com uma faca no pescoço dizendo: “Eu sou o profeta, idiota”, e um radical com o rosto coberto gritando “Cale-se, infiel”

Crédito

Mais Postagens
Mais Postagens
Parceiros
Comenta aí, butequeiro!