Asteróide poderá se chocar com a Terra em 2007

Ontem (11/06) logo pela manhã minha freguesa Li me chamou no MSN para me contar que nossa existência estava fadada à extinção! Dizia o texto:

‘Astrônomos amadores descobriram que o asteróide 2-Pallas teve sua órbita alterada e segundo os últimos cálculos está em rota de colisão com a Terra. Os principais centros espaciais do mundo ainda não se pronunciaram, mas já existe uma grande mobilização na comunidade científica e militar.

A colisão deverá acontecer na primeira quinzena de julho de 2007. Logo, deveremos ter novas notícias das autoridades competentes, que por enquanto evitam comentar o fato para não gerar um descontrole generalizado na população mundial.’ Através do site Observatório de Asteróides.

O interessante é que a notícia ‘bombástica’ não passou de uma campanha publicitária de muito mal gosto. O site Observatório de Asteróides, que divulga a informação e falsa, está registrado sob o nome da Peugeot-Citroën do Brasil Automóveis. Faz sentido, já que a Citroën prepara para a primeira quinzena de julho o lançamento no Brasil do modelo C4 Pallas.

No pé da página falsa, em letras miúdas, o internauta pode ler que aquele é um informe publicitário. No entanto, de forma bem mais visível, está divulgada na área superior a informação de que o site é associado a um suposto International Astronomy Center (IAC, ou Centro Internacional de Astronomia). Assim, é provável que os menos atentos se detenham à falsa parceria e ignorem o fato de aquela ser uma página publicitária.

No mundo real, não há a menor chance de que o 2 Pallas venha a colidir com a Terra. Sua localização longínqua, no cinturão de asteróides entre Marte e Júpiter, torna muito difícil que algum cataclismo o desvie para a nossa vizinhança. Para se ter uma idéia, o asteróide está a 415 milhões de quilômetros do Sol, enquanto a Terra está a “apenas” 150 milhões de quilômetros dessa estrela.

Ao contrário do que diz a falsa notícia, o 2 Pallas é o terceiro, e não o segundo maior asteróide do cinturão, com cerca de 500 km de diâmetro. Se o impacto acontecesse mesmo, ele seria definitivamente devastador: o corpo celeste que acabou com os dinossauros há 65 milhões de anos tinha apenas 10 km de diâmetro.

Eu pessoalmente achei essa campanha estremamente inconsequente e de mau gosto, mas os criadores dela devem estar saltitantes, pois conseguiram o resultado esperado com o ‘viral’… chamou atenção! Saiu até no G1.

Compare preços de carros Citroen

Mais Postagens
Mais Postagens
Parceiros
Comenta aí, butequeiro!