Cantora de 6 anos está para se tornar milionária

Uma caloura muito especial conseguiu a difícil façanha de deixar Simon Cowell (o mais ranzinza jurado de American Idol – versão americana do nosso Ídolos) completamente fascinado – e ela só tem seis anos de idade.

Competidora do “Britain’s Got Talent”, show de talentos da TV britânica produzido pelo Simon, a menina Connie Talbot deixou júri e público boquiabertos com sua interpretação para o clássico “Somewhere Over the Rainbow”, do filme “O Mágico de Oz”.

Depois de elogiá-la – “você é absolutamente fantástica”, disse -, Cowell foi além, dizendo que irá procurar os responsáveis pela menina para contratá-la para a Sony BMG, selo que representa. No (provável) acerto, estima-se que o jurado oferecerá a Connie mais de 1 milhão de euros (cerca de R$ 2,6 milhões) no primeiro ano do acordo.

A mãe de Connie, Sharon, conta que ainda está um pouco atordoada com o sucesso da menina – cuja performance já foi parar no YouTube, e garante que não haverá qualquer deslumbre em torno da repentina (e provavelmente crescente) fama de sua filha.

“Eu me preocupo bastante. Só quero que minha Connie continue do jeito que é. Nunca quis isso tudo para ela, pois nunca a levei para fazer aulas de dança ou de canto”, contou Sharon ao site do jornal britânico The Daily Mail.

Mas, no que depender de Simon Cowell, a jornada de Connie rumo ao estrelato só está começando. “Essa garota é muito especial. Nunca vi um silêncio tão poderoso em minha vida quanto o que foi feito quando ela cantou. Foi pura magia”, derreteu-se.

Segundo Cowell, Connie Talbot tem tudo para superar outras estrelas do pop, mas qualquer acordo dependerá antes de tudo da vontade da menina e da família.

“Inicialmente, vou falar com ela e com a mãe, e ver o que querem, mas prevejo que ela poderia vender mais discos do que Joss Stone”, disse Cowell, aprovando os comentários que apontam que Connie poderá ser a nova Charlotte Church: “Esta comparação é interessante”.

Parece que ela não será mais uma espécie de Jordy que chegou a parar no Guinness Book por ficar em primeiro lugar na vendas com tão pouca idade. Só na França, vendeu 2 milhões de cópias e logo depois voltou ao anonimato. Na verdade, cantar mesmo ele não cantava, apenas encantava…. todos queriam ver aquela coisinha fofa minúscula no palco e entender porque tamanho sucesso! A música e a vozinha dele realmente ficavam impregnados na memória.

Dois anos mais tarde o governo francês o proibiu de aparecer na mídia sob a alegação de estar sendo explorado pelos pais. Só depois na adolescência, é que ele tornou a ingressar na música com um gênero musical voltado para galera teen. Em janeiro do ano que vem Jordy Lemoine completará 20 anos.

Vamos ver o desfecho da história…

Colaboração do Iulo | Via: Globo.com | Saber

Mais Postagens
Mais Postagens
Parceiros
Comenta aí, butequeiro!