Conheça os ‘aviões do Juízo Final’ que são à prova de guerra nuclear

Parece enredo de filme-catástrofe, mas a história é bem real, além de curiosa. Você sabia que existem aviões projetados para suportar uma guerra nuclear? Conhecidos como “aviões do Juízo Final”, essas aeronaves são projetadas para suportarem situações extremas e funcionarem como postos de comando em caso de guerra nuclear, sem necessidade de manter os passageiros em local fixo.

Os aviões têm autonomia para voarem por vários dias sem precisar pousar, podendo ser reabastecidos em voo (ou 12 horas sem reabastecimento). A bordo, até 112 pessoas podem viajar com todo conforto e segurança. Lá dentro, eles encontram equipamentos de comunicação, manutenção, segurança e operações. Basicamente, é o que se imagina num panorama de guerra nuclear, já que a ideia aqui é ganhar tempo para traçar estratégias enquanto o mundo está sendo destruído.

Nos Estados Unidos, toda construção é feita sobre a estrutura de um Boeing, cujo custo unitário é de US$ 223 milhões.

Ah, a Russia também possui um desses, mas sobre o modelo de um Ilyushin Il-80 Maxdome, desenvolvido a partir do avião de transporte civil Il-86. O que os torna tão resistentes é sua estrutura feita para resistir a efeitos de pulsos eletromagnéticos e blindagem térmica, que são elementos básicos em explosões nucleares. O sistema de comunicação via satélite permite comunicação com locais estratégicos.

Mais Postagens
Mais Postagens
Parceiros
Comenta aí, butequeiro!