CUIDADO: Garantia não cobre defeitos por mau uso

Não dê bobeira com o novo eletrônico: cuidados básicos evitam que os aparelhos tenham problemas; garantia não cobre defeitos causados por mau uso.

Você acabou de ganhar neste Natal aquele eletrônico que tanto queria. Já vai logo instalando, coloca qualquer pilha, carrega a bateria de qualquer jeito. Afinal, não vê a hora de desfilar com o aparelhinho. Só que essa afobação pode acabar de vez com a festa. É que muita gente acaba estragando o eletrônico justamente por não ter alguns cuidados básicos.

Por mais específicas que sejam as recomendações dos manuais, os acidentes são inevitáveis. Tem gente que derrama refrigerante no teclado do notebook, esquece o celular no painel do carro ou então que derruba o cartão da câmera digital na areia da praia. Qualquer que seja o mau uso, saiba como se proteger e evitar ter uma dor de cabeça.

• Todo cuidado é pouco com o celular

Todo mundo conhece alguém que já deixou o celular cair na piscina, no mar ou até, acredite, na privada. Os líquidos são uma das principais causas de defeito nos telefones móveis, mas o problema não acontece somente no caso de acidentes extremos. Sabia que deixar o telefone no banheiro enquanto você toma banho faz mal, e muito, para o celular?

O vapor de água que toma conta do banheiro se infiltra no telefone móvel e com o tempo provoca a oxidação das placas internas. “A maioria dos celulares que chegam aqui com problemas vêm oxidados. Normalmente, sai muito caro para trocar as placas, e a garantia não cobre esse defeito”, diz Zenzo Schirata, gerente técnico da assistência Unimex.

A oxidação acontece quando o celular está em qualquer lugar com umidade alta, como o litoral. Existe ainda outra situação. Você desliga o celular no cinema, que tem um ar-condicionado fortíssimo. Quando você sai na rua, liga o aparelho. Assim que ele esquenta, pode ocorrer uma condensação – a formação de pequenas gotas de água-dentro do telefone.

Dificilmente uma sessão de cinema por semana vai estragar seu aparelho, mas se o telefone passar por situações desse tipo freqüentemente, você vai correr mais risco de o celular oxidar internamente.

COMO LIMPAR?
Se o celular cair na piscina, desligue-o na hora. Abra todos os compartimentos e retire a bateria. Coloque tudo em um lugar ventilado, mas que não esteja ensolarado. Espere até um dia até ligar o telefone outra vez. Se não der certo, leve o celular para uma assistência técnica.

Agora, o seu problema é a areia da praia, poeira ou marcas de dedos? Nunca use panos úmidos para limpar o celular e muito menos álcool ou produtos de limpeza. Se esses líquidos se infiltrarem no telefone, você pode ter um problema ainda maior. Prefira usar somente panos secos ou vassourinhas pequenas como aquelas que vêm junto com barbeadores elétricos. Tome cuidado se o celular tiver câmera. Panos comuns riscam a lente.

Outra causa de problemas bem recorrente são as quedas. Mas elas podem acontecer, não tem muita solução. Ou você usa aquelas capas protetoras no telefones – que muita gente acha feias -, ou precisa ficar mais cuidadoso. Não coloque o telefone sobre mesas para evitar esbarrões, e não segure o celular com o ombro. Não jogue-o, não bata nele e nem sacuda. Quem sabe aí o telefone vai chegar em 2009 sem arranhões.

• Só limpe a lente da câmera em último caso

Quem tem máquina digital quer fotografar em qualquer ambiente: neve, chuva, praia, alto-mar. E a câmera digital tem de enfrentar todo tipo de clima.

Só que ela não é preparada para isso. “A máquina digital foi projetada para operar entre 0°C e 40°C. Abaixo de 0°C, a autonomia da bateria cai drasticamente. Por isso, é bom ter sempre baterias extras. Manter a câmera próxima ao corpo também ajuda para que ela fique em uma temperatura mais adequada”, afirma Sandra Namba, gerente de serviço da assistência Cine Camera Service Ltda.

Na hora de limpar a lente, cuidado em dobro. Nunca ponha a mão e só tente limpá-la se a sujeira estiver aparecendo nas fotos. Nesse caso, use uma lata de ar comprimido. Panos comuns podem riscar a lente.

Se esquecer a máquina sob o sol, coloque-a na sombra e espere até que ela volte à temperatura normal antes de tentar ligá-la. Se o aparelho molhar, desligue-o e espere secar por 24 horas antes de ligá-lo.

• TV de LCD ou plasma deve ser fixada corretamente

Pendurar uma televisão LCD ou de plasma na parede deixa a sala charmosa, mas a instalação exige um cuidado enorme. Se a tela não for fixada corretamente, ou então for pregada em paredes de gesso, sua TV corre o risco de se espatifar no chão.

Por isso, siga sempre à risca a orientação dos manuais de instalação ou contrate um técnico especializado. Algumas lojas já oferecem serviço de instalação profissional. Se não oferecerem, pelo menos indicam pessoas que fazem o serviço.

Se você não for pendurar a TV, deixe-a em um local ventilado. Estantes fechadas impedem a saída de ar da TV e um superaquecimento danifica as placas com o tempo. Isso vale também para os monitores LCD para computadores.

Na hora de limpar as telas use panos realmente macios, e que não soltem fiapos. Panos de algodão riscam a tela. Também não passe produtos de limpeza, apenas o pano úmido.

E, claro, desligue a TV e o monitor da tomada e da antena para protegê-los contra as descargas elétricas de raios.

• Mobilidade é a principal vantagem e origem de problemas em notebooks

Muita gente compra um notebook por causa da portabilidade. Mas justamente por ficar tanto “em trânsito”, o aparelho requer cuidado em dobro.

Nunca o transporte sem a devida proteção. Há inúmeras bolsas especiais para laptops, mas é importante escolher um modelo que além de proteger o aparelho de eventuais quedas, seja bem discreto.

Se viajar de carro, assegure-se de que o aparelho está bem preso no porta-malas ou no banco traseiro para evitar que ele fique batendo de um lado para o outro. Se viajar de avião, jamais o despache como bagagem.

A limpeza é outro ponto importante. Tome muito cuidado ao limpar a tela do notebook. Há produtos específicos para isso, mas você pode usar uma flanelinha de limpar óculos levemente umedecida com água. Passe bem de leve porque o cristal líquido é muito sensível. “Pano comum não é recomendável porque podem cair felpas dentro do aparelho. Outra opção é comprar uma lata de ar comprimido específica para notebook. Não pode conter água”, explica Roberto Paulino de Oliveira, supervisor técnico da assistência técnica Casa dos Notebooks.

É preciso ficar atento também à temperatura do laptop. É normal que ele esquente um pouco, mas se a temperatura se elevar demais, convém desligar o aparelho e levá-lo a uma assistência. “Esse tipo de problema acontece quando há muita sujeira interna no aparelho porque isso afeta a circulação de ar. O ideal é fazer uma manutenção preventiva de seis em seis meses”, afirma Oliveira.

Se acontecer de derrubar algum líquido no notebook, a recomendação é de não ligar o aparelho em hipótese nenhuma. “Tem de encaminhar rapidamente o laptop a uma assistência, porque a placa interna oxida facilmente”, explica o técnico.

Na hora da compra, verifique se o notebook já vem com algum tipo de antivírus instalado. Geralmente, os modelos vêm sem nenhuma proteção ou com um antivírus válido por no máximo 90 dias. Instale o software de sua preferência.

• Não esqueçam da votação do iBest

[ FONTE ]

Mais Postagens
Mais Postagens
Parceiros
Comenta aí, butequeiro!