Deputados poderão ter reajuste salarial retroativo

O presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia fez um apelo para que os deputados permanecessem na Casa nesta quarta para tentar votar o reajuste dos salários na quarta-feira ainda.

O presidente da Câmara tinha pressa porque a pauta de votações poderia ser destrancada nesta quarta – após a conclusão da votação da nova lei de licitações – e porque duas medidas provisórias começam a trancá-la a partir desta quinta-feira (3). Ou seja, se não votasse o reajuste salarial na quarta, a Câmara teria que esperar a votação dessas MPs.

As propostas de reajuste foram feitas pela mesa diretora da Casa e aumentam cada salário em 28,5%, o que seria, segundo os deputados, a correção da inflação dos últimos quatro anos.

O aumento dos deputados e senadores está no projeto de decreto legislativo de número 35 e reajusta os salários dos parlamentares de R$ 12.847,20 para R$ 16.512,09.

Já o dos demais cargos está no decreto de número 36. A proposta aumenta o salário do presidente da República de R$ 8.885,45 para 11.420,21. O vice-presidente e os ministros, que ganham hoje R$ 8.362,00, passariam a receber R$ 10.748,43.

Os dois projetos ressaltam que os aumentos são retroativos ao dia 1º de abril.

Bom, nem preciso comentar o quanto fiquei feliz com essa notícia, eles merecem! Nós não devemos nos preocupar, pois nossos salários também certamente sofrerão reajustes, a poluição urbana será reduzida a níveis irrisórios, a floresta Amazônica será totalmente replantada, a violência no Rio de Janeiro será controlada pacificamente pela PM, os combustíveis sofrerão redução inversamente proporcional ao aumento dos políticos e me prendam porque estou ficando maluco!

Compare preços de televisores

Mais Postagens
Mais Postagens
Parceiros
Comenta aí, butequeiro!