Fatos bizarros no Oscar que pouca gente lembra

Muito pouca gente lembra destes acontecimentos nas cerimônias de entrega do Oscar. Não sei se este ano teve algum fato inusitado, mas estes, são os mais históricos micos pagos nas festas do Oscar.
Pequena falha
Durante o 20 º aniversário do Oscar, em 1947, o futuro presidente Ronald Reagan foi até o público narrar uma montagem de um filme mudo que seria projetado atrás dele. Tudo ia muito bem, até o momento em que, seriamente Reagan disse: “Esta imagem personifica… a inspiração do nosso futuro”, o público de repente explodiu em risos. Reagan não sabia que, devido a uma falha técnica, o filme estava sendo exibido de cabeça para baixo, e no teto.
Falsa índia
A premiação de 1973 será sempre lembrada pela polêmica causada quando Marlon Brando recusou o prêmio de Melhor Ator, por “O Poderoso Chefão”. Brando, que já havia sido premiado em 1955 por “Sindicato de Ladrões” e aceitou, mandou uma índia de nome Sacheen Little Feather representá-lo na entrega dos prêmios de 1973, que lhe deu o segundo Oscar por O Poderoso Chefão. Sacheen subiu ao palco na hora do anúncio da vitória de Brando – feito por Liv Ullman e pelo então novo 007, Roger Moore – recusou o prêmio em nome dele e enfureceu a platéia e o público televisivo, com um discurso escrito pelo ator contra a opressão sofrida pelo índio norte-americano. Tempos depois, descobriu-se que a “índia” era na verdade uma dançarina do Texas que acabou posando para a revista Playboy.

Para surdos
Em 1976, a vencedora de Melhor Atriz, Louise Fletcher (por Um Estranho no Ninho) agradeceu fazendo sinais para os pais, que são surdos. A Academia achou tão bonito que, no ano seguinte, colocou um grupo de 11 meninas para traduzir em sinais a música indicada “You Light Up My Life”, com Debby Boon. Acontece que elas não sabiam a letra e cada uma traduzia uma palavra diferente.

Dor de cotovelo
Quando a atriz afro-americana Hattie McDaniel (foto) foi anunciada vencedora na categoria Melhor Atriz Coadjuvante, sua concorrente Olivia de Havilland, correu para o banheiro aos prantos, demonstrando total falta de espírito esportivo. Mais tarde, recuperada, Olivia retornou para parabenizar McDaniel.

Hostilizado
Em 1984, Sir Laurence Olivier, na época com 78 anos, foi vaiado ao entrar no palco para anunciar o prêmio de melhor filme. Ficou tão nervoso que esqueceu de dizer a lista de indicados e abriu o envelope e disse: “Amadeus!”

Pelado
Em 1973, Robert Opal de 33 anos entrou no palco nu, quando David Neven estava apresentando um prêmio. Ao invés de ser preso, ele foi conduzido à sala de coletivas para falar à imprensa. Fez um programa de entrevistas por um tempo e depois abriu uma sexshop, onde foi tragicamente assassinado durante um assalto, em 1979.

Fonte 01 | 02

Mais Postagens
Mais Postagens
Parceiros
Comenta aí, butequeiro!