Gerando Closed Caption

Muita gente já deparou com aquelas legendas meio esquisitas que transcrevem o que é dito em um programa de TV. A maioria pode não notar, mas faz toda a diferença para quem não ouve. Desde 1997, os portadores de deficiência auditiva contam com um recurso chamado closed caption (CC), ou legenda oculta. O primeiro programa a usá-lo foi o Jornal Nacional, da TV Globo. Trata-se de uma tecnologia que transmite caracteres codificados vistos nos televisores que possuem decodificador.

O CC possui dois sistemas

Programas gravados:
As legendas são cuidadosamente digitadas e inseridas no material já existente.

Programas ao vivo:
Duas possibilidades: estenotipia (manual) ou software de reconhecimento de voz.

A Estenotipia (manual) se utiliza do computador como ferramenta de auxílio na tradução das notas estenotipadas. A máquina de estenotipia, acoplada ao computador, através do software específico, permite a tradução simultânea do registro da fala para o escrito, que cada vez fica mais rápida e eficaz

O estenotipista é o profissional que capta um depoimento, discurso, debate ou mesmo uma simples conversa e transcreve tudo na mesma velocidade em que é falado, simultaneamente. Isso é um fato realizável através da conexão entre a máquina de estenotipia e o software no computador.

Com a estenotipia, o profissional está ali, ao vivo, captando tudo o que é falado, identificando os interlocutores, captando sinais de mãos, palmas da platéia, etc.

Fonte: Observatório de Imprensa / Estenotipia

Mais Postagens
Mais Postagens
Parceiros
Comenta aí, butequeiro!