Hormônio tomado por Stallone deforma o rosto

Sylvester Stallone confessou ter usado hGH (hormônio do crescimento) para ficar “musculoso” no novo filme “Rambo 4”. O ator também defendeu o uso do hormônio humano.

“hGH não é nada”, disse o ator de 61 anos à revista “Time”. “Qualquer um que considera o hGH um esteróide está bastante desinformado”.

Mas o especialista Turibio Barros, professor da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) e fisiologista do São Paulo Futebol Clube afirma que ninguém deve entrar na conversa de Stallone: o uso contínuo do hormônio do crescimento aumenta o risco de câncer, eleva os níveis de colesterol e deforma o rosto, entre outras conseqüências, principalmente para quem tem uma idade tão avançada.

Segundo afirmou em reportagem para a Folha, “Trata-se de um hormônio capaz de aumentar a síntese de proteínas pelos tecidos. Traz efeitos secundários tanto quanto qualquer anabolizante. Inclusive é considerado doping tanto quanto qualquer esteróide”, diz Barros.

Para o especialista, o uso indiscriminado do GH –apesar de não ser crime– pode ser tão perigoso quanto de esteróides anabolizantes, derivados da testosterona. “É comprovado que o uso da testosterona torna o indivíduo estéril, por outro lado não deforma tanto o rosto. O GH não deixa estéril, mas deforma os ossos. É jogo duro”, diz o fisiologista.

“Há uma deformação do rosto. O queixo fica maior, a crista orbital (osso proeminente na altura das sobrancelhas) fica mais saltada”, afirma Barros.

Atualmente há alguns tratamentos médicos que utilizam o GH. Entretanto, esse tipo de tratamento é feito apenas quando o paciente tem alguma deficiência na produção do hormônio. “Não recomendamos [o hormônio] para fins estéticos, de nenhum tipo”, diz a médica da USP.

Além de protagonista, o “velhinho” Stallone é diretor e co-roteirista do novo filme “Rambo”, que estreou nos cinemas dos EUA dia 25/01.

Mais Postagens
Mais Postagens
Parceiros
Comenta aí, butequeiro!