Publicidade

Publicidade
08/02/2011 - 12:00

Momento: eu queria mesmo era desaparecer

Compartilhe: Twitter

Imagina você arrumar várias prateleira com garrafas de vinho e quando imagina que o serviço está concluído, ter uma desagradável surpresa…

Autor: - Categoria(s): fail, Video Tags: , ,

Ver todas as notas

20 comentários para “Momento: eu queria mesmo era desaparecer”

  1. Ada disse:

    Ainda bem que foi filmado, pelo menos o cara nao vai levar a culpa.

    • carlos disse:

      Depedendo foi um gol zero embora depedendo da adega foi uma ferrari.

      imagina chegar pro chefe e falar acabei de bater a ferrari nao tem seguro e nem como concertar.
      pqp.

  2. junao disse:

    so restou uma coisa a dizer
    PQP

  3. Eli disse:

    Pior deve ter sido o momento de avisar o patrão……

  4. […] This post was mentioned on Twitter by Paulo and Alan Goncalves, teo baldo. teo baldo said: Momento: eu queria mesmo era desaparecer http://migre.me/3PY2o […]

  5. eu disse:

    que M….

  6. Estarrecido disse:

    Fiquei com pena do cara.

  7. Pedro disse:

    Coitado do cara hauhauhauhau, ele estava com boas intenções…

  8. Manu disse:

    Não achei que ele foi culpado!

  9. Ana Lúcia disse:

    Ninguém merece! rssss (Ah, linkei seu blog no meu espaço)

  10. FUBICO.com disse:

    Pohaaa Uóxito! Um milhão de reaaaaaaaais

  11. deby disse:

    Que desperdício……

  12. Eduardo disse:

    cara, a culpa nao foi dele pqp, q dó essa bosta se mexeu sozinha. Q zicado.

  13. Mengele disse:

    Deu pena do cara mesmo…..Aposto quem tava filmando isso, armou tudo pra isso.
    Ainda bem que foi vinho, por que se fosse COCA COLA, seria o fim do mundo.

  14. Champz disse:

    Gôndola FAIL.

Deixe um comentário:

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

Os campos com * são de preenchimento obrigatório







Voltar ao topo