Publicidade

Publicidade
02/10/2012 - 11:59

Após acidente, mulher tem parte do crânio retirada e guardada no abdômen

Compartilhe: Twitter

Esta é uma daquelas histórias que você precisa de imagens para comprovar a veracidade dos fatos. Não é todo dia que alguém guarda um pedaço do crânio de uma pessoa dentro da barriga. Não entendeu? Vamos explicar.

Jamie Hilton, uma antiga vencedora de concursos de beleza, passou 42 dias com 1/4 do seu crânio guardado dentro no seu abdômen.

A americana de 36 anos batido a cabeça em uma pedra durante uma viagem de pesca, em junho. Como a pressão craniana era grande, os médicos resolveram remover uma parte do osso e mantê-lo armazenado, nutrido e estéril dentro do seu próprio organismo.

Segundo o Metro, quando Jamie acordou da cirurgia, achou estranho o inchaço ao lado da sua barriga. A foto mostra o resultado.

Mesmo correndo o risco de rejeição, o procedimento foi um sucesso e recentemente Jamie teve o crânio colocado no seu devido lugar.

Autor: - Categoria(s): Curiosidade, impressionante Tags: , , , ,

Ver todas as notas

38 comentários para “Após acidente, mulher tem parte do crânio retirada e guardada no abdômen”

  1. Eliza says:

    Nossa a medicina nos USA é top né .

  2. eu says:

    FAKE, VC N PASSA CREDIBILIDADE EM SEUS POST, CADE AS FONTES OFICIAIS? PFFFFFFFFF

  3. Primo Lombardi says:

    Aprende a ler seu babaca. Brasil, meu brasil brasileiroooooo.

  4. ANDERSON says:

    IMPRESSIONANTE!!!!

  5. Nica says:

    Nossa Graças a Deus ( e aos médicos, óbvio ) to 😀 q tenha dado tudo certo !!!!

  6. RAFAEL says:

    ONEberto wins hhaahhahhahha

  7. Joao says:

    Com este tamanho todo de osso realmente não é corriqueiro. Porém, esse tipo de procedimento é realizado frequentemente em hospitais pelo mundo todo. Inclusive no Brasil. Ah, normalmente o osso é armazenado perto da bacia. Abraços

  8. luka says:

    vi hoje no jornal, é impressionante mesmo

  9. VimpriO says:

    Vc já sabe meu caro dono do blog. ” que um artigo sem foto não é lido” hehehe… espertinho!

  10. Atheist says:

    Ciência 1 x 0 deus

  11. suzane von richthofen says:

    aiiiee ficouu tão bonitinha sem metade da cabeçaaa *_*

  12. Naun says:

    A Ciência até hoje não achou a cura pro câncer, HIV, tendão rompido, etc…

    Mas conheço pessoas que tinham problemas como esse (com comprovações médicas) e que após a oração da igreja à Deus para a realização da cura, elas ficaram sãs de seus males, comprovadas por médicos profissionais!

    Médicos ateus já se converteram ao ver uma pessoa com HIV ficar completamente limpa…

    Vc só é ateu até ver Deus agir…

    • Matheus says:

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Até defunto já ressucitou na TV! É só assistir Valdemiro Santiago e comprar sua fronha da realização dos sonhos.

    • Paulo says:

      Gente, sou ateu e fiquei indignado com esse tipo de comentário…. Quer saber? Eu num fiquei não. Cada um fala o que quer, não é verdade?

      Olha só! Minha vida ta passando! Vou lá cuidar dela que é mais lucro!

    • Atheist says:

      Ah ta! Pegue AIDS e vá na igreja pra se curar, duvido que vc vá, seu alienado.

    • SsioX says:

      Queria saber pq ainda formamos médicos e estudamos tanto… e claro vc nunca deve ter ido ao médico ou tomou um remédio, todas as suas curas foram espirituais.

  13. Ptaubert says:

    Gente, isso é mais comum do que podemos imaginar! Chama cranioplastia (se não me engano).
    Infelizmente vi isso de perto. Quando a pressão intracraniana aumenta mto, tem que retirar mesmo para evitar um AVC (ou pior, a morte). Existem duas formas de manter esse osso “vivo”. Uma é colocar no abdomen e a outra é congelar na USP, o que é caro. Mas dá certo!

  14. Esse procedimento é corriqueiro em qualquer hospital de trauma no Brasil. Porem o índice de infeção do crânio removido é alto, sendo na maior parte das vezes sendo necessário a colocação de um prótese no local do cranio previamente retirado.

  15. luis says:

    o nome disso é enxerto, não é feito apenas com ossos.. pode ser com membros inteiros como mãos, dedos.. etc. procurar aí no google imagens “enxerto mão”

  16. dkbssinha says:

    É verdade sim.

    Eu tenho uma vizinha aqui que guarda um pedaço meu dentro de si de vez em quando também..^^

  17. Fellipe Parlandi says:

    interessante

  18. Gao says:

    muito mais comum do que possam imaginar, esse procedimento, craniectomia é realizado em cirurgias de emergencias para descompressão do crânio.
    o problema é onde guardar esse osso, por mais avançado as tecnologias de próteses, nenhuma delas pode substituir qualquer tecido humano, como por exemplo o osso.
    desta forma, ele é armazenado na barriga, num espaço chamado peritôneo, onde ficam também as visceras abdominais.
    o problema desta tecnica, é que com o passar do tempo, o osso sofre absorção (como qualquer parte do nosso organismo), e nao sofre a recalcificação por nao estar no sitio de origem. dentro de 6 meses, o osso perde em media 30% da sua massa total, fazendo com que seja necessario colocar alguns enxertos, dos proprios ossos da bacia, ou prótese metálica mesmo.

  19. Fernando says:

    affff!
    Bizarro demais isso!
    Esse médico merece um prêmio!
    Daqui a pouco ele faz um Robocop!
    kkkkkk

  20. Maicon says:

    Meu deus deve ser para conservação .
    Visitem http://esseetop.blogspot.com.br/

  21. Luiz Fernando says:

    NEM É ALGO TAO INCOMUM. JÁ ATENDI PACIENTES SUBMETIDOS A ESSA CIRURGIA. MAS É BEM INTERESSANTE MESMO.

  22. ZÉ MARIA says:

    Cirurgia relativamente comum em casos de AVE (AVC). Minha mãe, infelizmente, teve que fazer.

  23. jana says:

    parabens pela equipe medica , os cara sao verdadeiros deuses .

  24. Véi says:

    Véi é meio difícil de acreditar nisso

  25. juliana says:

    tenho fortes imagens e relatos de uma familia que passou por isso. breve pretendo apresentar em um trabalho. importante para ajudar outras pessoas.

Deixe um comentário:

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

Os campos com * são de preenchimento obrigatório







Voltar ao topo