Publicidade

Publicidade
23/01/2013 - 00:02

Chinês guarda dinheiro 'no colchão' e surpreende funcionários de banco

Compartilhe: Twitter

Um chinês começou a economizar seu dinheiro diariamente para, enfim, construir uma casa. Quando terminou a economia, ele resolveu levar o dinheiro, cerca de R$ 51 mil (162 mil yuan), para o banco, que levou 3 dias para contar apenas metade do valor.

Via

Autor: - Categoria(s): Curiosidade Tags: , , , , ,

Ver todas as notas

8 comentários para “Chinês guarda dinheiro 'no colchão' e surpreende funcionários de banco”

  1. Jorge de Melo disse:

    É um comportamento típico dos chineses, guardar dinheiro. São muito poupadores. Nós brasileiros podíamos aprender com eles.

    • Pimpolho, um cara bem legal! disse:

      E comer escorpião e cachorro e ser porco que nem eles, né?!

    • Astronio disse:

      Poupar que nem condenado sem ter certeza do amanhã?
      Trabalhar a a vida inteira em prol de quê? conforto? eu entendo o que você quis dizer, e não, não sou consumidor compulsivo, pelo contrário. Gosto de viver a vida sem pensar no amanhã.

      • Willy disse:

        É por isso que seu nome é Astronio!!!! Se sua mãe pensasse no amanhã, não teria colocado este nome em vc.

  2. Bruna Gomes disse:

    Os chineses tem que comprar tudo a vista eles não tem a opção de pagar parcelado como a gente por isso eles guardam dinheiro

  3. nekomata disse:

    Essa quantidade enorme de cedulas so rendeu R$ 51 mil?
    Se fosse em notas de real, essa quantia no encheria uma caixa de sapatos…

  4. Nayara disse:

    Penso no tédio que os funcionários do banco sentiram contando tudo isso!!

    • André disse:

      Geralmente, contar dinheiro é a parte menos chata do serviço… xD

      Melhor que aguentar gente estressada e chefe neurótico.

Deixe um comentário:

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

Os campos com * são de preenchimento obrigatório







Voltar ao topo