Publicidade

Publicidade
10/07/2013 - 00:04

10 bizarros tratamentos cosméticos antigos

Compartilhe: Twitter

Se você passa horas no salão e acha que alguns tratamentos cosméticos são dolorosos, precisa conhecer como tudo acontecia há algum tempo atrás. Confira alguns deles.

tratamento_01
Se você não estivesse satisfeito com seu nariz e vivesse nos anos 20, teria que experimentar uma solução bastante esquisita.

tratamento_02
A fim de fazer covinhas? Era só usar um conjunto de molas.

tratamento_03
Este foi o primeiro secador portátil, inventado em 1920.

tratamento_04
Que tal este removedor de rugas e flacidez? Era uma máscara criada em 1912 que funcionava como uma espécie de corset para o rosto.

tratamento_05
E que tal este redutor de medidas de 1950?

tratamento_06
Este é um “vibrador elétrico múltiplo” para o couro cabeludo. Ele prometia estimular a circulação no “couro cabeludo e células do cérebro”, além de remover caspa.

tratamento_07
Em 1933, esta era a solução para acabar com rugas e linhas de expressão.

tratamento_08
Esta era a solução em 1890 para quem tinha queixo-duplo.

tratamento_09
Se sua pele não tinha o brilho juvenil, a melhor solução era este capacete de vácuo. Ele reduzia a “pressão atmosférica em torno da cabeça”. Isso, em 1940.

tratamento_10
E, por fim, esta era a solução para quem queria acabar com a calvície em 1900. Teoricamente, ele estimulava o cabelo usando calor e luzes azuis.

Autor: - Categoria(s): Bizarro, Curiosidade Tags: , ,

Ver todas as notas

12 comentários para “10 bizarros tratamentos cosméticos antigos”

  1. Jayme Ribeiro disse:

    Quero um Thermocap, por favor.
    HUAHUAHUHAUA!

  2. Vanessa disse:

    E daqui algumas décadas, novos procedimentos estéticos surgirão e estaremos rindo ainda mais dos procedimentos utilizados hoje em dia.
    Basta ver que, alguns anos atrás era sensacional, entrar numa câmara de bronzeamento artificial, ao invés de ir a praia se bronzear, na televisão surgia até dermatologistas e esteticistas dizendo que a câmara de bronzeamento era mais segura e eficaz que o sol, pois o tempo era crononometrado e só trazia benefícios, até que se verificou que o procedimento não era tão seguro assim – hoje, utilizamos essa tinta em spray para deixar o corpo com tom de pele mais escuro, e ficou essa loucura de gente alaranjada, tipo marcianos. E me pergunto, se lá para frente não vão dizer que faz mal usar essa tinta no corpo.
    Era incrível, a escova progressiva com formol, embora, sempre achássemos que poderia causar riscos, minha professora cabelereira dizia, que não que o produto não penetrava em um couro cabeludo sádio, mas, por mais que o couro cabeludo esteja sádio, sabemos que a pele tende a absorver a substância, e hoje foi proibido pelo risco de câncer..
    Botox e Ácido são usados em excesso, por médicos inescrupulosos e pessoas que não querem envelhecer, veja, se já damos boa gargalhada com os horrores dos consultórios médicos, nos dias de hoje, imagina daqui algumas décadas.
    E esses aparelhos de ginástica que te prometem emagrecimento e músculos sem sacrifício e os pobres coitados ficam se tremendo todo que nem gelatina. E um monte de professor de educação física garante que dá mais resultado do que o exercício feito sozinho, suponho que riremos muito disso mais frente.
    E mais frente, novos aparelhos e tecnologias inúteis serão vendidas como maravilhas e acreditaremos, e gastaremos dinheiro nelas, só para descobrimos que não tinha eficiência comprovada e pior ainda causava problemas de saúde. Mas enriquecemos a indústria dos produtos estéticos, os fabricantes dessas bugigangas também.
    Será que as pessoas não podem pelo menos, aceitar a velhice, o que elas são, claro, não é algo bonito envelhecer, mas faz parte da vida. Uma rosa não fica bela para o resto da vida, ela murcha e suas pétalas caem, assim também com as folhas das árvores e com tudo que vive, só o ser humano que produz e transmite conhecimento e cultura, infelizmente, se acha superior a todas outras criaturas, não consegue se aceitar como mero humano mortal. E fica se reinventando.
    Somos assim tão ruins que não conseguimos nós aceitar?
    E não basta não aceitarmos a nós mesmos.
    Também temos que sujeitar os animais a tudo isso, por isso, já tem esmalte, tinta, tratamentos para pêlos, perfume, jóias e tantos outros objetos para serem usados nos animais domésticos, que ao invés de deixá-los felizes e saudáveis, os obrigam a satisfazer a loucura dos humanos.

    • Andre disse:

      Nem li.

    • Darkanje disse:

      Mutio bom teu comentario meu brother,realmente agente está deixando a ecenssia da humanidade,e procurando a imortalidade,em viver mais em ser mais bonito,não enchergamos que a felicidade está na nossa frente,em cada ação e nas pessoas que ´nos rodeiam,as pequenas coisas q fazem diferença.

    • Mariana disse:

      Que texto, hein Vanessa! Disse tudo, meus parabéns! Concordo com cada palavra

  3. Michele disse:

    No fundo a verdade é uma só: um mundo capitalista, que faz vc se sentir incompleto e infeliz para vender cada vez mais coisas que você não precisa! Daí ficou ultrapassado??? Vamos fazer outro! Muda-se a cor, o formato, o nome e o preço sendo que na essencia é a mesma coisa – Não funciona! – e vai lá o infeliz gastar seu dinheirinho suado pra adquirir a maravilha!

  4. william haddad disse:

    Vanessa conseguiu ser mais chata do que eu o tio will dos blogs

  5. Nina disse:

    Excelente comentário da Vanessa, disse tudo mesmo! Uma pena que nem todas pessoas tenham capacidade para compreender. Certamente essas que criticam são as que compram abshaper.

  6. Fernando disse:

    A Polishop é mais velha do que eu pensava!

Deixe um comentário:

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

Os campos com * são de preenchimento obrigatório







Voltar ao topo