Publicidade

Publicidade
29/07/2015 - 12:00

Mais um ‘sequestro virtual’ que não deu muito certo

Compartilhe: Twitter

sequestro_relampago

Em um dia comum, um senhor recebe uma ligação de número desconhecido. Do outro lado da linha, um sujeito com a voz firme lhe informa que sua filha foi sequestrada e que só será libertada caso ele deposite uma determinada quantia. O senhor alimenta alguns minutos de conversa, pede para falar com a garota e por fim… bem… é melhor assistir…

Via Xpock

Autor: - Categoria(s): fail, Video Tags: , ,

Ver todas as notas

6 comentários para “Mais um ‘sequestro virtual’ que não deu muito certo”

  1. willian says:

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK que bosta de imitação de mulher que esse bandido de merda fez

  2. Geyson Monte says:

    Que bandido rabo de cabra. He,he,he. Esse é o mais burro que eu já vi. Gostei da conversa do mestre. É igual uns e-mails fantasmas que estou recebendo informando que tenho 3 multas de trânsito começando com valores de R$ 2.980,00. Respondi que não tenho carro, apenas uma bike. Deixaram de enviar os e-mails. He,he,he. Abração!!!

  3. mc baidu says:

    Tem que achar um jeito de se encontrar com o cara e meter bala na cara.
    Senão ele só vai continuar fazendo isso.

  4. Wilson Silva says:

    Aconteceu exatamente a mesma coisa comigo há alguns anos. Nem filhos eu tenho, e o feladazunha me liga tarde da noite com essa palhaçada… Só que eu ainda sacaneei, chorei, fiz escândalo até o mané do outro lado começar a me acalmar – pode isso, Arnaldo? Depois de muita enrolation, eu mandei o Safado praquele lugar… Não nego, foi bem divertido zoar com o babaca…

    • Geyson Monte says:

      Mestre Wilson,
      Gargalhei até umas horas com a tua fita. E o mané começar a te acalmar é que deve ter sido divertido. He,he,he. Abração!!!

Deixe um comentário:

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

Os campos com * são de preenchimento obrigatório







Voltar ao topo