Publicidade

Publicidade
10/08/2016 - 00:03

Leoa ataca criança ao vivo em programa de TV

Compartilhe: Twitter

leoa

Esta cena aconteceu no México em 2003, mas continua impressionando quem ainda não viu. Durante um programa na TV Azteca, uma leoa atacou a filha de uma das convidadas. O desespero foi grande, mas o que chamou atenção mesmo foi a reação da tratadora. Após pedir tranquilidade, ela carregou a criança no colo mesmo ela pedindo os braços da mãe. Observe que até a apresentadora ficou incomodada com isso.




Leoa ataca criança em programa ao vivo

Leoa ataca criança ao vivo

Publicado por Diário do Curioso em Terça, 9 de agosto de 2016

Via Crédito

Autor: - Categoria(s): Curiosidade, Flagra, Video Tags: , , ,

Ver todas as notas

8 comentários para “Leoa ataca criança ao vivo em programa de TV”

  1. Perivaldo Jocove says:

    Quem é o pior dos três? A tratadora que leva um leão perto de uma criança? A mãe que deixa a criança perto do leão? Ou o programa que permite uma aproximação dessas?

    • Luis says:

      Cara, querer culpar a mãe ou a tratadora é o mesmo que dizer que o tratador da onça que morreu na passagem da tocha é culpado. Culpados de cagadas desse tipo são as pessoas que organizam tais absurdos.

  2. Geyson Monte says:

    A leoa não estava para brincadeira. Irresponsabilidade total de todos!!! E quando retornou ela já quis pegar no pé dela. Apenas a criança sentiu o perigo presente e ninguém mais.

  3. MICHEL says:

    O engraçado é a mãe ainda deixar a criança com a tratadora. Pensei que ela (a mãe), iria voar no pescoço da tratadora e tirar a filha dos braços dela. Atitude essa, na minha opinião, que uma mãe teria .

  4. TOTAL ALIEN says:

    TRATADORA IRRACIONAL E BABACA, ACHANDO QUE UM ANIMAL SELVAGEM COMO ESSE PODE INTERAGIR, COM HUMANOS ASSIM COMO BICHOS DOMÉSTICOS !!!

  5. luiz says:

    pelo visto, a mãe ficou contente…caraca

Deixe um comentário:

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

Os campos com * são de preenchimento obrigatório







Voltar ao topo