Publicidade

Publicidade
18/12/2019 - 00:03

Gordos e com hábitos assustadoramente nada saudáveis

Compartilhe: Twitter


Antes de serem aprovados para a cirurgia bariátrica, os participante precisam mudar suas dietas, comendo alimentos mais saudáveis em porções menores. O problema é justamente mudar os hábitos alimentares.



Autor: - Categoria(s): Curiosidade Tags: , ,

Ver todas as notas

8 comentários para “Gordos e com hábitos assustadoramente nada saudáveis”

  1. mf says:

    e pensar que até ser gordo hoje é motivo de orgulho, uma tal de “gordofobia”

    • Paulo says:

      Só quem pode dizer se o gordo é ou não saudável é um médico. É nesse sentido que se fala sobre gordofobia.

      Mas hoje em dia é terrível você explicar isso para as pessoas, pois elas estão fechadas. Elas só querem saber da própria opinião. Mesmo quando se tem argumento sólidos sobre o assunto.

  2. Diego Flack says:

    Gostaria de saber de onde eles tiram o dinheiro para comprar tanta comida, casa, transporte e tudo o mais. Eles não conseguem trabalhar. Será que é a família que sustenta? Mas vai grana, hein?

  3. User123 says:

    nao compare pessoas rechonchudas, às quais vc se refere, com obesos mórbidos do video. Isso q essa gente tem é doença

  4. Paulo says:

    Nunca que eu vou conseguir ser gordo igual a essas pessoas, devido ao preço da comida. Se eu e]pedir 16 sanduíches no “sebosão” mais barato, eu não tenho como manter essa dieta durante muito tempo, por ser cara.

  5. bonotto says:

    Caramba cara, assustador.
    Que dó a menina com 22 anos e daquele tamanho.

  6. willian says:

    nunca vi um obeso de idade , é tem quem romantiza a obesidade ,haja paciência .

  7. ivan says:

    No caso da menina de 22 anos, claramente a família contribui muito pro problema. É só parar de comprar merda que a mina não come mais isso.

Deixe um comentário:

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

Os campos com * são de preenchimento obrigatório







Voltar ao topo