Japoneses inovam e criam robôs crianças

Os dois robôs foram revelados há duas semanas pelos criadores do JST Erato Asada Project – uma equipe de pesquisa dedicada a investigar como os seres humanos e robôs podem se relacionar melhor uns com os outros no futuro, e fazer com que os robôs possam “aprender” melhor.

Líder da equipe, o professor Minoru Asada sente que a inteligência dos robôs pode ser reforçada forem levados a aprender de uma forma semelhante à maneira como nós fazemos.

O primeiro robô (foto acima) é uma máquina de 27 kg, com 42 motores e mais de uma centena de sensores de toque. Ele é do tamanho de uma criança de 5 anos de idade, e pode fazer o reconhecimento de fala e visão através de uma câmera estereoscópica, como se fosse seus olhos. Kindy também é projetado para ser levado por seres humanos segurando sua mão, e pode ser ensinado a manipular objetos.

A ideia é fazer com que, no futuro o Kindy sirva para ser um companheiro cuidadosamente emocional, ideal para pessoas idosas e doentes.

O Noby (fotos acima) é um androide que imita as ações de um bebê de 9 meses de idade, inclusive respeitando a mesma massa e densidade dos membros. Ele foi estritamente concebido para ajudar a testar o “desenvolvimento cognitivo”, replicando algumas das interações de uma criança de 9 meses com o mundo.

De acordo com o site Fast Company, a equipe afirmou que ambos os robôs podem nos ensinar algo sobre o futuro iminente. “Nós estamos apenas começando. Em poucos anos, estes dispositivos serão capazes de imitar expressões faciais, e nós vamos ter que superar nossos medos de um ‘robocalypse’ sorrindo.”

Mais Postagens
Mais Postagens
Parceiros
Comenta aí, butequeiro!