Mulher se mata após sofrer golpe no Orkut

Uma mulher de Brasília cometeu o suicídio após envolvimento com golpista que usava o Orkut para escolher vítimas. Pergunto eu: ‘Em que planeta essa mulher vivia?’

De acordo com a polícia do Distrito Federal, a técnica judiciária Maria Aparecida, que cometeu o suicídio, foi vítima de golpes do estelionatário Kléber Gusmão, 37 anos, com quem teria feito um pacto de morte.

Maria Aparecida conheceu Kléber no site de relacionamentos Orkut. Kléber disse à Maria que ele era um agente da polícia secreta de Israel e convenceu a mulher a lhe emprestar dinheiro. Maria vendeu um apartamento de dois quartos, outro apartamento pequeno além de comprar um carro financiado para Kléber e assumir diversas dívidas para dar dinheiro ao estelionatário.

Kléber, na verdade, era casado, pai de dois filhos e não tinha nenhuma relação com o governo de Israel. Maria Aparecida descobriu as mentiras do estelionatário quando ele foi preso vestido de PM em Brasília. Na ocasião, Kléber tentava aplicar outros golpes em Brasília.

O estelionatário, no entanto, conseguiu convencer Maria Aparecida que a amava. A mulher chegou a pagar até a mensalidade das escolas onde os filhos de Kléber estudavam.

Na última semana, Kléber e Maria fizeram um pacto de morte. Os dois se hospedaram em um hotel de Brasília e combinaram de beber veneno. Maria bebeu primeiro. Kléber fugiu. A mulher ainda foi socorrida por funcionários do hotel, mas morreu no hospital.

Kléber foi preso e vai responder pelos crimes de estelionato e incitação ao suicídio. A polícia afirma que outras mulheres que conheceram Kléber no Orkut denunciaram ter sofrido tentativas de golpe do estelionatário.

Compare preços de:
Celular | PS3 | Webcam | Miniaturas de bonecos | Disco de Vinil | Fotografias antigas

Mais Postagens
Mais Postagens
Parceiros
Comenta aí, butequeiro!