Os cadáveres do Monte Everest

Muita gente não sabe, mas o Monte Everest está repleto de corpos espalhados por todo o caminho rumo ao cume. A maioria deles não pode ser removido graças às difíceis condições climáticas.

cadaver_01

Este corpo foi batizado de “botas verdes”. Muitos dos cerca de 200 cadáveres receberam nomes que são usados como ponto de referência.


 
 
 
 
cadaver_02

Recuperar um corpo do Monte Everest é quase impossível.

 
 
 
 

cadaver_11

Muitas das mortes são resultado de escaladores que tiram um cochilo e nunca mais acordam.

 
 
 
 

cadaver_04

Eles gastam entre 25 e 60 mil dólares para fazer uma viagem que custa sua própria vida.

 
 
 
 

cadaver_05

Muitos alpinistas revelam que o maior desafio ao escalar o Everest é passar pelos mortos.

 
 
 
 

cadaver_06

Este é o corpo de George Mallory, que morreu em 1924.

 
 
 
 

cadaver_07

Dois montanhistas encontraram uma mulher sozinha e gritando por ajuda, mas eles não puderam ajudar e continuaram a caminhada, deixando-a morrer. Eles se sentiram tão culpados que passaram anos economizando dinheiro suficiente para finalmente oferecer um enterro apropriado.

 
 
 
 

cadaver_08

Devido às condições climáticas extremas, os corpos apresentam poucos sinais de decomposição.

 
 
 
 

cadaver_09

Shriya Shah-Klorfine alcançou o cume em 2012. Supostamente, ela passou 25 minutos comemorando a vitória antes de iniciar a descida. Ela começou a passar mal por falta de oxigênio e morreu de exaustão. Seu corpo está a 300 metros do cume, envolto em uma bandeira canadense.

 
 
 
 

cadaver_10

Marko Lihteneker morreu durante sua descida, em 2005. Ele foi visto pela última vez tendo problemas com sua máscara de oxigênio.

 
 
 Crédito
 

Mais Postagens
Mais Postagens
Parceiros
Comenta aí, butequeiro!