Felipão ‘pega ar’ com jornalista durante coletiva nesta quinta-feira

felipao_coletiva_ap.jpg_95Luiz Felipe Scolari, técnico da Seleção Brasileira, acabou se irritando com uma pergunta feita por um repórter na entrevista coletiva dada por ele após a última convocação, feita nesta quinta-feira, 31/10.

Ao ser indagado sobre a desconvocação do jogador Diego Costa, pivô de uma disputa “diplomática” entre Espanha e Brasil, Felipão, com cara de poucos amigos, disse que os jornalistas estão acostumados a colocar palavras em sua boca.

O episódio tomou mais ar quando o jornalista comparou seu trabalho à frente da Seleção Brasileira com o feito na Seleção de Portugal.

Veja o vídeo.

CONTINUE LENDO

Depois de divórcio, há 10 anos, mexicano decide morar no seu Fusca

dono_fusca_01
Oscar Almaguer levanta o capô do seu Fusca 1967 para mostrar alguns dos pertences que armazena lá, incluindo um balde de água para lavar roupa, gasolina e um par de sapatos. Achou estranho? Esta é a casa do senhor mexicano de 83 anos.

Oscar tomou a decisão de morar no próprio carro depois que se divorciou da mulher, há 10 anos.

Bom, o interior do carro foi modificado com o passar do tempo para acomoda-lo “confortavelmente”.

CONTINUE LENDO

Como criar um monitor secreto

monitorQuer um monitor para apenas você enxergar o que está se passando nele? Neste vídeo você tem a oportunidade de entender como isso é possível.

Basicamente, é só tirar o filtro polarizado que fica na superfície da tela. Com isso, a tela irá ficar totalmente branca. Em seguida, você pega este mesmo filtro, corta dois pedaços e coloca-os nas lentes dos óculos.

Desta forma, apenas quem usar o óculos com filtro polarizado vai conseguir enxergar o que se passa na tela, criando uma espécie de monitor secreto.

Alguém corajoso o suficiente para fazer essa experiência?

CONTINUE LENDO

Gays registram boletim de ocorrência contra restaurante que se negou cobrar preço de casal para eles

gaysMario Sérgio Paiva e Cristian Roberto de Souza registraram boletim de ocorrência contra uma churrascaria de Piracicaba (SP) por serem proibidos de participar de uma promoção para casais no horário do jantar.

Segundo eles, há cerca de três meses, entraram em contato com o restaurante para saber sobre a promoção e, já naquela época, foi informado que não fazia parte do requisito estabelecido pelo dono do restaurante. Apesar da negativa na data, eles resolveram tentar pessoalmente neste último domingo. “Nós ficamos muito ofendidos e envergonhados. Somos assumidos, nossa família sabe que somos homossexuais, mas nos sentimos discriminados”, afirmou a vítima ao G1.

CONTINUE LENDO

Flagra: A dolorosa maratona para entrar no ENEM

E não é que teve gente se atrasando para o ENEM? Algumas pessoas ficaram na frente das escolas para registrar este momento. Confira um deles…

Em tempo, apesar da preocupação das pessoas em pedirem para o segurança colocar o rapaz para dentro, é importante dizer que é necessário tomar cuidado com uma pessoa que envolve-se em determinados tipos de acidente. “A primeira premissa é não mexer na vítima e chamar o socorro adequado, discar 192 para chamar a equipe do SAMU. Por exemplo, um acidente automobilístico, queda, atropelamento, quando a gente mexe na vítima pode causar uma sequela”, orienta p coordenador de Urgência e Emergência do Ministério da Saúde, Paulo de Tarso.

CONTINUE LENDO

Após confusão, árbitro se revolta e dá soco em jogador

vermelhoUma cena pouco convencional, para quem acompanha o futebol, aconteceu num jogo no Kuwait.

Depois de marcar um pênalti a favor do Al Arabi, vários atletas do time adversário, o Al Naser, foram para cima do árbitro Saad Al Fadhili pressionando-o. Em determinado momento, o árbitro tem a camisa puxada e não pensou duas vezes, acertou em cheio um soco no rosto do jogador.

Apesar da revolta dos demais companheiros (e do próprio jogador, que levantou-se novamente para agredi-lo), Al Fadhili não se intimidou e continuou distribuindo cartões vermelhos.

O último ato ocorre no reinício de jogo, quando um outro jogador do Al Naser resolve chutar a bola contra o árbitro, que, sem titubear, o expulsou também.

CONTINUE LENDO