Imagens sensacionais da National Geographic mostram o incrível poder da natureza nos EUA

A National Geographic divulgou algumas fotos de tirar o fôlego de condições climáticas que assolaram áreas nos Estados Unidos, em 2011.

A coleção de imagens apocalípticas, que serão publicadas na edição de setembro de 2012, mostra chuvas impressionantes e ondas de calor que assustaram a população. Veja algumas delas.


A maior tempestade de poeira já registrada em Phoenix, EUA, em 05 de julho de 2011, reduzindo a visibilidade a zero.

CONTINUE LENDO

Mergulhador de esgoto indiano recebe R$ 9,50 por dia e uma garrafa de bebida alcoólica para trabalhar

Você acha que seu trabalho é ruim? Então espere até conhecer o emprego de Devi Lal, o “mergulhador de esgoto” de Nova Deli.

Isso mesmo, Devi ganha a vida mergulhando e desentupindo esgotos da cidade indiana. E não é só, o homem de 43 anos ganha – pasmem – R$ 9,50 por dia (e uma garrafa de bebida alcoólica) para realizar tal tarefa.

CONTINUE LENDO

Prato do dia: Ovo de codorna com amendoim ao suco de catuaba

Sem nenhum critério lógico, o Gerente do Buteco da Net escolhe uma quantidade de links e serve-os sempre acompanhados de um bom vinho. Bom apetite, porque os links hoje estão sensacionais!

O destaque da semana vai para o UFC Cachaça do Mundo Canibal!

DICA – Como fazer Milkshake de Ovomaltine do Bob’s | Veja

HUMOR – Tirinhas | Veja

HUMOR – Nome do filho | Veja

VÍDEO – Mão boba like a boss | Veja

HUMOR – Como as mulheres vêem o mundo ao seu redor | Veja

HUMOR – Song Pop nível vergonha extreme 2 | Veja

HUMOR – Da série: Candidatos a vereador bizarro 3 | Veja

TIRINHA – Homem Não Presta | Veja

DICA – Quem aqui quer ir para os EUA para ver o GP de F1 junto com o pai? | Veja

CURIOSIDADE – Infográfico mostra a evolução da internet em 10 anos | Veja

HUMOR – Conheça o meme: Mckayla não está impressionada | Veja

TECNOLOGIA – Se sua internet for lenta procure ver a conexão da NASA com o planeta Marte | Veja

TECNOLOGIA – Opinião: Overbooking na Telefonia Celular | Veja

CURIOSIDADE – Transforme suco de fruta em bebida alcoólica | Veja

CURIOSIDADE – Como fazer o Big Mac e o molho especial em casa | Veja

LINKS – Lindas Mulheres Atletas | Veja

LINKS – Incríveis Tombos de Bike | Veja

LINKS – Meninas de Olhos Claros | Veja

LINKS – Loucuras no Trânsito | Veja

CONTINUE LENDO

O que acontece quando Obama quer tomar uma cerveja

Barack Obama já iniciou sua corrida pela sucessão presidencial nos EUA. Em sua viagem para Iowa, nesta terça-feira, o presidente almoçou costela de porco e cerveja na Feira Estadual de Iowa.

Entretanto, pouca gente sabe como um simples almoço comprado por um dos homens mais influentes do mundo requer uma verdadeira manobra de segurança.

A balconista do local onde Obama comprou sua cerveja publicou algumas fotos descrevendo o encontro.

CONTINUE LENDO

Cansada de ver o time perder, torcida cria forma curiosa de protesto

Cansados por verem seu time perder 5 partidas seguidas, vários torcedores do Magdeburg, time da quarta divisão alemã, resolveram inovar. Eles levaram várias setas para o estádio a fim de indicar onde ficava o gol do time adversário. Sempre que o Magdeburg atacava, lá estavam eles, prontos para sinalizar. Curiosamente, neste jogo, o time fez um gol, mas perdeu por 2×1.

Já imaginaram se a moda pega aqui no Campeonato Brasileiro? Quem você acha que precisaria dessa ajuda?

CONTINUE LENDO

Jornalista americano critica comportamento da torcida brasileira e das jogadoras do vôlei na Olimpíada de Londres

O jornalista americano Reid Fordgrave, do Fox Sports, criticou o comportamento da torcida brasileira e da seleção feminina de vôlei, campeã olímpica, durante a final do torneio.

Na sua coluna, Fordgrave afirma que jamais desprezou tanto um time olímpico quanto aquele do Brasil.

No início da matéria, ele faz elogios ao incentivo oferecido pelo País ao voleibol profissional, dizendo que não há nada igual em nenhum outro país e que o ouro olímpico foi muito bem merecido, pois as americanas foram dominadas pelas nossas meninas.

Entretanto, Fordgrave descreveu a torcida brasileira de uma forma bastante particular. “Ao longo da vitória por 3-1 do Brasil, os torcedores brasileiros barulhentos vaiaram todos os serviços das americanas. Foi a primeira vez que vi um atleta sendo vaiado nos Jogos Olímpicos de Londres. Os torcedores apitavam e corriam para cima e para baixo as escadas enrolados na bandeira brasileira. Quando as medalhas de bronze eram entregues às japonesas e as de prata para as norte-americanas, as medalhas de ouro dançavam e se sacudiam. Elas bateram as mãos no pódio. Enquanto as americanas tinham seu momento no pódio, as brasileiras apontavam para sua torcida e faziam um movimento de câmera lenta, como em ‘Carruagens de Fogo’“, escreveu ele.

Foi uma falta de classe, antidesportiva, contra o espírito olímpico – e, talvez, também uma prévia do que o mundo experimentará durante os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro“, complementou.

Fordgrave também cita um depoimento da jogadora norte-americana Logan Tom. “Muitas delas são minhas amigas. Eles celebram um pouco diferente dos americanos. Disse para elas algo como ‘tirem seus traseiros do pódio’ antes de comemorar. É uma questão de respeito. É a cultura delas, elas podem celebrar do jeito que quiserem“, disse a jogadora.

Mas voltando ao jornalista norte-americano, ele defende-se dizendo que não se trata de uma acusação contra a exuberância do Brasil. “Eles são conhecidos por caipirinhas e carnaval, pelo samba e pelas festas na praia durante toda a noite. Eles são conhecidos por se divertir e viver a vida como ela deve ser vivida“.

No final do texto, Fordgrave comenta o mundo deve se acostumar aos hábitos brasileiros, pelo bem da boa convivência. “Quanto à torcida brasileira vaindo cada vez que uma americana iria para o serviço? Jornalistas norte-americanos (como eu) que estavam twittando indignados não sabiam disso, mas é simplesmente uma prática comum em jogos de voleibol no Brasil. Os Jogos Olímpicos, afinal de contas, servem para estar lado a lado e conviver com as diferenças culturais por algumas semanas. Nem todos se vestem da mesma maneira. Nós todos não falamos da mesma forma“, concluiu.

CONTINUE LENDO