Ofensas e publicações discriminatórias na internet fazem Polícia Federal prender dois

Esta semana foi determinante para casos de ódio, intolerância e racismo na internet, aqui no Brasil. Nesta quinta, dois homens acusados de apologia contra mulheres, negros, homossexuais, judeus e nordestinos foram presos em Curitiba.

Emerson Eduardo Rodrigues e Marcelo Valle Silveira Mello usavam a internet para divulgarem mensagens e publicações discriminatórias. Marcelo, inclusive, já havia sido condenado em Brasília, em 2009, à 1 ano e 2 meses de reclusão em regime aberto (*), mais multa, por crime de racismo contra negros no Orkut. Entratanto, isso não foi suficiente para fazê-lo parar.

Emerson e Marcelo são supostamente responsáveis pela manutenção de um site que bateu recorde em denúncias registradas na ONG SafeNet, fato que motivou a ação da Polícia Federal. Veja a matéria.

Para quem imaginava que a internet é um território sem lei, os dois presos vão responder por crimes de incitação e indução à discriminação ou preconceito de raça, por meio de recursos de comunicação social (Lei 7.716/89); de incitação à prática de crime (Artigo 286 do Código Penal) e de publicação de fotografia com cena pornográfica envolvendo criança ou adolescente (Lei 8.069/90, Estatuto da Criança e do Adolescente, ECA).

(*) Reclusão em regime aberto – Diz-se da execução da pena em casa de albergado ou estabelecimento adequado. O regime aberto baseia-se na autodisciplina e senso de responsabilidade do condenado. Este deverá, fora do estabelecimento e sem vigilância, trabalhar, freqüentar curso ou exercer outra atividade autorizada, permanecendo recolhido durante o período noturno e nos dias de folga. O condenado será transferido do regime aberto, se praticar fato definido como crime doloso, se frustrar os fins da execução ou se, podendo, não pagar a multa cumulativamente aplicada.

CONTINUE LENDO

Engenheiro holandês consegue voar como pássaro

Voar não é um atributo apenas para aves ou aviões, pelo menos é o que afirma o engenheiro holandês Jarno Smeets, o homem que conseguiu voar como um pássaro.

Smeets usou uma engenhoca composta por grandes asas, e equipada com um mecanismo de movimento especial construído em torno de um smartphone e controles de Nintendo Wii. O sistema permite que ele, literalmente, comece a agitar os braços, decole e continue voando.

Via

UPDATE:
Uma matéria publicada hoje no Yahoo News, afirma que o vídeo é falso. Quer dizer, o vídeo é verdadeiro, mas Jarno Smeets não consegue voar como um pássaro. Aliás, seu nome nem é Jarno Smeets, ele se chama Floris Kaayk, um artista e cineasta holandês.

Parece que o vídeo, que já acumulou quase 3 milhões de views, faz parte de algum comercial para as câmeras GoPro ou Nintendo. O vídeo é muito bom e mais uma vez várias pessoas (como eu) foram enganadas.

CONTINUE LENDO

Veja o vídeo do julgamento da mulher que vendia celulares em site de leilão e entregava apenas uma foto

Algumas emissoras de TV norte-americanas exibem pequenos julgamentos ao vivo em sua programação. Foi um deles que uma mulher recebeu sua sentença num caso bastante curioso.

Kelli Filkins anunciou no eBay (espécie de Mercado Livre gringo) alguns telefones celulares com todas as especificações e detalhes do produto. Quando o usuário do site dava seu lance, Kelli enviava, acredite, uma folha de papel apenas com a foto do produto.

Ao ser questionada por uma das compradoras, Kelli perguntou se ela não sabia ler, pois o anúncio dizia que se tratava apenas de uma imagem. Bom, o restante você confere no vídeo a seguir.

Via Treta

CONTINUE LENDO

Na marra, homem foge de tribunal nos EUA

Parecia cena de filme, mas um preso acabou fugindo de um tribunal nos EUA, mesmo sendo perseguido por vários policiais.

As cenas de segurança mostram Christopher Ruffin empurrando um oficial de justiça e saindo correndo da sala de julgamento. Um deles ainda dispara uma arma de choque, mas nada consegue parar Ruffin. Ele conseguiu sair do prédio levando os pinos e fios da arma no corpo.

Após sair do tribunal, Ruffin tentou parar dois carros e logo depois foi preso por policiais.

CONTINUE LENDO

Jogador do Comercial comemora gol de pênalti do Corinthians

Uma cena no mínimo inusitada chamou atenção no jogo do último final de semana, entre Corinthians e Comercial, pelo Campeonato Paulista.

No gol de empate, feito de pênalti, pelo jogador Emerson, do Corinthians, é possível ver o atacante Elionar Bombinha, camisa 9 do time adversário, balançando os braços e depois batendo palmas enquanto a bola estufava a rede.

O camisa 9 ainda não se pronunciou sobre o ocorrido.

Dica do Tabet.

CONTINUE LENDO

Zeca Camargo se atrapalha no final do Fantástico e vira assunto na internet

Depois de ser flagrado bocejando durante um programa, o Zeca Camargo protagonizou outra cena curiosa neste domingo, dia 18/03. No final do programa, ao chamar a última matéria, a gravação não entrou e o apresentador ficou visivelmente desconcertado diante das orientações de última hora que eram passadas pela produção. O programa acabou e o Zeca não notou.

CONTINUE LENDO

Apresentadora de TV bate boca com rapaz sem saber que estava sendo filmada

A apresentadora Luana Monalisa, da Band de Salvador, foi flagrada batendo boca na rua com um rapaz.

De acordo com o vídeo, Monalisa teria estacionado seu carro em frente a uma garagem e o rapaz supostamente o danificado.

Em certo momento, Monalisa afirma que o rapaz vai ter que pagar o conserto do seu carro, que seria de R$ 100 mil, e que teria que vender o “carro f%dido para pagar o pneu” do seu carro.

A discussão vai aquecendo, até Monalisa afirmar que é uma pessoa pública e que ele não sabe “a força do poder” que ela tem e chama o rapaz de estelionatário. O problema, é que ela não sabia que estava sendo filmada.

Veja mais matérias curiosas. Clique aqui

CONTINUE LENDO