Complemento nutritivo promete deixar sêmen com gosto e cheiro de frutas

SweetReleasemaleSe todos os produtos que estão a venda no mercado realmente cumprem o que se comprometem a fazer, o consumidor certamente tem muitos motivos para empregar seu dinheiro. Veja o exemplo do complemento nutritivo que faz mudar o sabor e o cheiro do sêmen humano, ideal para quem quer encantar a companhia.

O “Sweet Release” que, segundo o revendedor, também é projetado para aumentar o volume do esperma, é vendido diretamente na internet.

Dentre os efeitos prometidos, estão: aumeno do poder de ejaculação, sêmen mais branco, mais robusto, melhoria na ereção, aumento da confiança sexual e eumento da testosterona. Ainda segundo o fabricante, duas cápsulas ao dia fará com que o sabor e o cheiro do líquido mudem entre 7 e 28 dias.

Ah, para quem se interessou, basta escolher a essência entre maça, uva-do-monte e cereja. Cada embalagem custa cerca de R$ 110.

Já acessou o iG Jovem hoje?

Via MDIG

CONTINUE LENDO

Estudantes de universidade criam versão fantástica para ‘I Gotta Feeling’

Se você não sabe, a música “I Gotta Feeling”, do grupo Black Eyed Peas, é uma das mais bem sucedidas dos últimos tempos. Depois do seu lançamento, várias versões surgiram na internet como se fosse uma febre. O vídeo abaixo mostra a montagem de um clipe feito numa universidade de Quebec.

Observe que não há cortes entre as cenas.

Já acessou o iG Jovem hoje?

CONTINUE LENDO

Netbook DELL: Tamanho Mini com desconto mega!

Notebook é uma maravilha. Mas você tá lá no café e não quer ninguém ‘telando’ você? Tá na cama e o notebook não é exatamente o mais prático pra dividir espaço com você? Então você precisa de um netbook! E direto e reto: você precisa é aproveitar essa promoção da Dell: o Mini 9 (esse lindinho aí acima) tá com R$ 300 de desconto, modem 3G incluso e frete grátis! Que mais falta? Você não pode perder essa – clique aqui para saber mais!

Publieditorial

CONTINUE LENDO

Travestis e transexuais do Amapá vão poder usar nomes sociais em documentos acadêmicos

trans Os alunos transexuais e travestis da Universidade Federal do Amapá agora poderão utilizar seus nomes sociais (como gostariam que fossem chamados) nos documentos acadêmicos, com exceção do diploma. A medida, aprovada pelo Conselho Superior da universidade, visa evitar o constrangimento e estimular discussões sobre os direitos dos estudantes e promover a inclusão das minorias.

Segundo a Agência Brasil, entre os documentos liberados para utilização dos nomes sociais, estão as certidões, diários de classe, carteira da biblioteca, além das chamadas de aula e eventos como formaturas e entrega de prêmios. Apenas o diploma escolar fica de fora da resolução, já que o diploma é reconhecido em todo o território brasileiro e a lei não possui essa abrangência.

“Ser identificado pelo nome civil quando este está completamente desassociado da identidade visual causa constrangimento para transexuais e travestis”, declarou Betânia Suzuki, funcionária do Departamento de Extensão da universidade e integrante do Grupo das Homossexuais Thildes do Amapá.

A lei entrará em vigor em 2010.

Já acessou o iG Jovem hoje?

Via Max Reinert

CONTINUE LENDO