Conheça o Barebacking, a roleta russa do sexo

O título desse post pode assustar, mas embora pareça sensacionalista, ilustra bem a nova moda entre os norte-americanos que, em busca de aumentar o prazer sexual fazem festas “roleta russa”, cuja atração principal é o risco de contrair AIDS.

Tudo começou em São Francisco, com o surgimento das “barebacking parties”, festas organizadas para que todos (de ambos os sexos) mantenham relações sexuais sem o uso do preservativo e das “Russian Rolette Partie”, na qual 10% das pessoas são soropositivas e as demais negativas. Nesse tipo de festinha, somente o organizador sabe quem são os infectados com o vírus (chamados de “presente”) e é estritamente proibida a entrada, uso e venda de preservativos – ou seja – entrou, está exposto.

Além disso, é crescente o número de casais homossexuais que se contaminam voluntariamente, a fim de assumir uma situação de igualdade diante do parceiro e com isso livrar-se definitivamente do uso da camisinha.

A essa altura você deve estar se perguntando se existe alguém que apóia tais iniciativas. A resposta é positiva. Segundo a revista Veja, o mais influente ativista contra o uso da camisinha, o californiano Tony Valenzuela, é famoso pelos seus discursos inflamados contra a prevenção. “O sexo sem preservativo tem um valor original que resulta em elevado nível de intimidade e erotismo incomparável”, declarou ele ao site da organização Sex Panic.

Segundo os ideais bareback, essa foi a forma encontrada para questionar a sociedade, seus dogmas sexuais e mentiras. O próprio sucesso nos tratamentos da AIDS acabou influenciando esse movimento. Hoje, com a ajuda de coquetéis e medicamentos, a sobrevida de um soropositivo aumentou para vinte anos ou mais, o que diminuiu proporcionalmente o número de mortes em conseqüência da doença, desde 1996. Entretanto, a situação é tão alarmante que algumas comunidades gays européias descrevem casos de desempregados que se contaminaram propositalmente para obter benefícios oferecidos aos portadores do vírus da AIDS, como auxílio moradia, alimentação e tratamento.

Bom, os comentários estão abertos para as considerações.

Veja mais notícias e posts no Buteco da Net

Colaboração do Iulo do Monótona e Luciano da Lucianolândia

CONTINUE LENDO

Maior cabelo do mundo já está há 35 anos sem corte

Quem gosta de cabelos compridos certamente gostaria de conhecer Tran Van Hay. O vietnamita, que está há 35 anos sem cortar as madeixas, já ostenta uma cabeleira com mais de 6 metros.

Segundo informações do país, Tran Van Hay resolveu não mais cortar o cabelo, depois que ficou doente após um corte. Além disso, o último banho que seus cabelos viram foi em 1998. Em seguida, ele resolveu mantê-los presos e cobertos com um enorme lenço.

Veja mais notícias e posts no Buteco da Net

CONTINUE LENDO

Garota assusta o mundo por sangrar espontaneamente

Não sei se é algum tipo de coincidência, mas as notícias que chegam da Índia sempre nos deixam boquiabertos. A última notícia, que deixou o mundo assustado, trata de uma garota que sofre de um raro distúrbio, que faz com que ela sangre de maneira espontânea. Isso mesmo, sem nenhuma causa aparente, o sangue começa a sair do seu corpo, como se fosse suor.
A estranha doença de Twinkle Dwivedi, de 13 anos, já correu todo o País, o que está causando grande desconforto para a família, que além de enfrentar o problema da garota, ainda tem que conviver com a hostilidade local, que atribui a doença a uma provável maldição.

Segundo o jornal britânico Daily Mail, Dwivedi sangra naturalmente pelo pescoço, nariz, olhos, couro cabeludo e até pela sola dos pés. A família declarou que, em determinados episódios, o sangramento é tão intenso que a garota necessita de transfusão.

“Nós não somos supersticiosos, mas ficamos tão desesperados que já fomos a templos, mesquitas, igrejas… mas ela não tem cura”, declarou sua mãe Nandani Dwivedi.

Dr. Drew Provan, especialista em dermatologia, do Barts Hospital em Londres, declarou que Twinkle parece sofrer de um tipo agudo de distúrbio chamado “von Willebrand”, que é uma doença hemorrágica hereditária causada pela diminuição ou disfunção de uma proteína chamada “fator de von Willebrand”, que causa sangramentos menstruais prolongados, sangramentos nasais ou dificuldade de cicatrização. No caso da garota indiana, a intensidade parece ser bem maior, o que torna o tratamento ainda mais complicado.

Sua mãe comentou: “Eu já não acredito mais nos médicos indianos. Eles não conseguem ajudá-la. Eu fico muito preocupada com ela. Ela é muito frágil e vive isolada e depressiva, em função dos sangramentos.”

Veja mais notícias e posts no Buteco da Net

CONTINUE LENDO

Gêmeas argentinas dividem tudo… até o namorado

Que os gêmeos costumam fazer tudo o que o outro faz, sobretudo inconscientemente, não é nenhuma novidade. Mas dividir até mesmo o namorado, já é um pouco exagerado.

A história surreal aconteceu, ou melhor – acontece – na Argentina. Liliana e Marisa Kuegler, as moças da foto acima, que decidiram compartilhar tudo, e desde 2006 até mesmo o namorado é único para as duas.

Achou loucura? Liliana tentou explicar a decisão, dizendo: “Nossos pais sabem que isso é bem normal. Eu dependo dela (Marisa) para tudo e ela também de mim. A pessoa que está com nós também entende assim: é como estar com uma só pessoa”

Segundo o o Jornal local, Território Digital, as garotas de 25 anos descobriram logo cedo que seus gostos eram idênticos, chegando a sentirem as mesmas dores, quando uma delas estava doente. Mais tarde, ao concluírem o segundo grau, a família mudou-se para San Vicente, onde as garotas são praticamente celebridades. Hoje elas são as modelos mais solicitadas da província, apoiando-se no curioso jeito de viver.

O namorado, Juan Carlos López, já é o terceiro a compartilhar o amor das irmãs, que confessam não terem nenhuma vontade de mudar de vida.

Via MDig

CONTINUE LENDO

Marilyn Monroe sem maquiagem e Photoshop

Durante 10 anos, Eve Arnold, uma famosa fotógrafa dedicou-se a fotografar Marilyn Monroe nos melhores anos da sua vida. Em 2005 Eve resolveu fazer uma exposição, mostrando outros lados da famosa atriz, morta em 1962.

Segundo a fotógrafa, Marilyn “foi esperta o suficiente para perceber que estas fotos eram uma maneira nova de mostrá-la, mais relaxada e mais íntima do que os retratos de estúdio com que estava acostumada em Hollywood”.

O resultado você vê neste post. Note que naquela época, embora não houvesse Photoshop, Marylin sempre aparecia linda.

Veja mais notícias e posts no Buteco da Net

Fotos: Vintage

CONTINUE LENDO

As escolhas e a portabilidade

Este é mais um dos belos trabalhos criado pela Claro para valorizar o poder de escolha dos consumidores.

Para quem não sabe, a portabilidade permite que um cliente (de telefonia fixa ou móvel) mantenha o mesmo número de telefone, mesmo que troque de operadora.

Para quem gostou da música, ela fez sucesso em 2005/2006 e chama-se “Suddenly I See”, da escocesa KT Tunstall.

Publieditorial

CONTINUE LENDO

A crise econômica americana – para leigos

Você cansou de assistir os jornais, ler revistas, acessar portais e não entendeu absolutamente nada sobre o que está acontecendo nos EUA? Nós damos uma forcinha com o gráfico abaixo.

Clique para ampliar

A autoria do texto não é conhecida, pois recebi por e-mail e, embora tenha buscado na internet, não fui capaz de identificar o autor original. Existe inclusive, uma versão em Portugal, o que torna a busca pelo autor ainda mais complexa.
CONTINUE LENDO

Cientista cria injeção sem dor

Quando falam que você precisa tomar uma agulhada, você treme só de imaginar? Então pode comemorar, porque as injeções indolores estão chegando!

Segundo o Gizmodo, um cientista japonês, chamado Yoshio Oyama, resolveu inovar, utilizando gás (ou ar) pressurizado, para aplicar os medicamentos, em vez de agulhas.

Batizado de “Mother´s Kiss” (“beijo da mamãe”), a nova seringa utiliza pequenas ampolas de plástico, ainda precisa de um pouco de trabalho. O principal intuito do Oyama é fazer com que o produto possua custo baixo, para aumentar a popularização.

Será que além da injeção sem dor, esse será o fim de cenas como essa abaixo? Alguém lembra dele? [risos]

CONTINUE LENDO

Líder de banda EMO diz que não beija há 3 anos

Bill Kaulitz, líder da banda alemã Tokio Hotel, declarou recentemente para o site Buzznet que não beija uma garota há mais de três anos.

Segundo o cantor de 19 anos, a carreira em plena ascendência e sua dificuldade em manter relacionamentos duradouros contribuem para sua solidão. “Isso me deixa muito triste. Tenho apenas 19 anos e sinto-me solitário. Gostaria de ter uma namorada para compartilhar minha vida”, declarou ele.

Ah, antes que eu esqueça, a foto que ilustra esse post é do próprio Bill, que é famoso por vestir-se de preto, maquiar os olhos, pintar as unhas e usar colares e pulseiras, bem ao seu estilo.

Alguma brasileira a fim de acabar com a carência do rapaz?

Colaborou com o post, a freguesa Liriane Reis, por e-mail.

Veja também

Você é insignificante!
Os 10 maiores clichês de uma novela das oito
Como ser profissional até o final
O ´jovem diabo´ mostra suas últimas modificações
Um vídeo como você nunca viu antes
Os jovens mais notáveis do mundo

CONTINUE LENDO

Os 10 maiores clichês de uma novela das oito

Achei no blog Topismos uma lista fantástica sobre os 10 maiores clichês para novela das oito.

Se você é uma daquelas pessoas que não perdem as tramas da noite e ainda comenta no dia seguinte, procura na internet um resumo dos próximos capítulos ou compra discos como o que ilustra esse post, é a pessoa ideal para avaliar a lista. [risos]

10) A personagem polêmica – Pode ser prostituta, pode ser uma carola que na verdade é uma prostituta, pode ser uma golpista que se prostitui, vale até mesmo um enganador de velhinhas inocentes que usa sua sexualidade para subir na vida! Entenderam o ponto? O importante é a safadeza inerente ao ser. A personagem polêmica é elemento indispensável que às vezes chega a ser o único motivo pelo qual os espectadores insistem em assistir uma novela.

9) A ação social – Não tem nada melhor do que ensinar a população brasileira a se comportar perante fatos sociais polêmicos que podem incluir: vício em drogas, alcoolismo, portadores de necessidades especiais, câncer, bulimia, anorexia, adolescentes batendo em avós indefesos e até mesmo como lidar com estranhos torcicolos, mal do qual (rimou) Regina Duarte parece sofrer cada vez mais agudamente! Tudo bem, é legal usar a novela para “estimular o debate”, mas por que temos que agüentar discursos moralizantes e estereotipados que carecem do mínimo da naturalidade?

8) A reviravolta prevista – Você sabe que a mocinha vai ser enganada pelo vilão, você tem certeza que ele é um larapio que está pronto para roubá-la e trai-la com o arquétipo mais vergonhoso da famosa meretriz! É a reviravolta mais lugar-comum da telenovela e ao mesmo tempo todo mundo adora fingir surpresa quando vê a personagem principal na rua da amargura (expressão clichê), esperando a nova reviravolta igualmente prevista: o dia que ela vai dar a volta por cima, triunfante!

7) O vilão e o bordão – Estejam eles “ardendo no mármore do inferno” ou xingando “as antas despossuídas” do nosso dia-a-dia, os vilões que tem um bordão geralmente são garantia de aceitação imediata pelo público! O importante é ser o mais caricatural possível, colocar os prédios “na chon”, garantir que “Jamanta não morreu” e ao final de tudo ainda lançar um “mistéeeeerio”. “Estou certo, ou estou errado?!”, perguntaria o Sinhozinho Malta!

6) Os sotaques – Vale Suzanna Vieira nordestina, vale Lima Duarte turco, vale até Antonio Fagundes italianado. O sotaque às vezes pode ser a alma do negócio, afinal… se não fosse o italiano inventado pela globo, eu não saberia o que significa “catzo”, parte da briga frequente entre os Mezenga e os Berdinazzis! Ou seja, Vale tudo! Alguém lembra dessa novela? Era boa, assisti quando era pequeno, tem a famosa cena de assassinato da Odete Roitman, mas calma, disso falamos mais abaixo!

5) A passagem de tempo – O passado longínquo de 1997 se torna o presente frescor de 2007! A mais velha-nova moda das novelas é o truque quase que teatral da passagem do tempo! Cansados de ter que argumentar razoavelmente bem as atitudes de seus personagens durante um certo período de tempo, autores de novelas apelam para o truque barato do envelhecimento da trama. Os homens ganham cabelos grisalhos e as mulheres ficam cada vez mais jovens! O importante é dar espaço para mais núcleos de personagens invadirem o roteiro tentando, muitas vezes em vão, emplacar com o povo.

4) A participação especial – Essa é a coqueluche de uma novela com baixa audiência! Vai lá, chama alguém que não tá fazendo novela e coloca ela em três capítulos! Alerte todas as revistas de fofoca lançando fotos das gravações, de preferência da personagem com o mínimo de roupa possível, uma espécie de versão tupiniquim da femme fatale! E pronto, conseguimos elevar o ibope nosso de cada dia sem acrescentar um décimo de relevância a trama com algo que facilmente será esquecido em dois ou três dias.

3) A estrela em ascensão – Vulgo: Ator/atriz medíocre saído da Malhação. Porque, vamos combinar, eles são medíocres! São poucos os saídos da tele-piada Malhação que de fato adicionam alguma coisa boa ao panteão de rostos bonitos e sem conteúdo de atores de novela. Não estamos pedindo que aos 21 anos o cidadão seja o novo Paulo Autran ou que a moçoila (eu gosto da palavra moçoila) se comporte como a mais recente Fernanda Montenegro, mas vamos lá… eu queria ver pelo menos uma Dakota Fanning ao invés de um infantilóide débil que serve apenas como “ponto pentelho” de desvio de atenção da trama.

2) O tema musical massacrante: Lembro de chegar em casa a noite, abrir a porta da sala e ser atingido por uma maçante voz cantando o dramalhão da Lara Fabian, que servia de pano de fundo para uma Carolina Dieckman careca e chorosa! Não, não… sou da teoria de que temas de novela são o segredo da trama, eles devem trazer mensagens subliminares (compre batom! compre batom!) que mantém as pessoas presas a uma trama cada vez mais óbvia e sem sentido! Fora quando não atacam direto na apresentação: “Somente… por amor… a gente põe a mão” (parece uma letra pornô da Rosana né? Mas era a abertura da novela “O Clone”, cantada por… quem? O nome da banda é “Sagrado Coração da Terra” e de acordo com a Wikipedia ela foi uma banda brasileira de rock progressivo – “tenha medo, tenha muito medo”)

1) O “quem matou?“- O mais infalível de todos os clichês novelescos. Todo mundo sabe que a tal da Paraíso Tropical (um arremedo de novela) não estava indo muito bem com o público. Se não fossem alguns dos elementos acima (a prostituta e o vilão com seu jargão) teria sido mais um naufrágio nesse oceano de águas cada vez mais incertas! O “quem matou” a gêmea má (gêmeos deveriam ser um truque proibido pelos próximos 30 anos de novelas) salvou a trama do sufoco e mesmo assim com muito pouca emoção já que ela repetiu o feito do “quem matou” anterior (o de Belissima, lembra), ou seja, o culpado de todo as coisas ruins da trama é o próprio vilão! Assim não pode, assim não dá! Fora que o embuste do “o diretor não conta o final” só serve para dar 3 min de matéria no TV Fama e nada que não termine com um relapso “ok, ok”.

CONTINUE LENDO

O ´jovem diabo´ mostra suas últimas modificações

Se você pensou que a modificação corporal mais esquisita do mundo tinha acabado, enganou-se. O jovem extremista colombiano resolve aparecer para mostrar suas últimas “mudanças”.

Tudo começou no ano passado, quando ele fez sua primeira aplicação de silicone na testa, para criar chifes artificiais. Mais tarde, não muito satisfeito com o resultado e buscando uma suposta aparência com o diabo, ele resolveu remover parte das narinas. Agora, para fechar com “chave de ouro” o rapaz decidiu aumentar os chifres e investir um pouco mais no marketing pessoal, mostrando para todos (conforme havia prometido) o resultado de tanto sacrifício. O resultado você vê abaixo.

CONTINUE LENDO