Cinco direitos que poucos donos de carro conhecem

1. Estacionamentos: o que fazer em casos de furto no interior do veículo

Imagine a cena: após fazer compras em um shopping ou supermercado, o consumidor se dirige até o estacionamento do local e percebe que, durante as compras, o rádio de seu veículo foi furtado. Neste momento, surge uma dúvida: o estabelecimento pode ser considerado responsável pelo furto?

Segundo a advogada do Idec Maíra Feltrin, o consumidor pode sim pedir ressarcimento para o estabelecimento onde o carro estava estacionado. “Ao estacionar o veículo no local das compras, o mínimo que a pessoa espera é segurança. A falta dela faz com que o local possa ser responsabilizado pelo furto ocorrido”.

Se o problema do consumidor for uma batida provocada pelo manobrista ou caso seu carro tenha sido furtado, o local também é responsável pelo ocorrido. Se houver no estabelecimento uma placa informando que a empresa não se responsabiliza por eventual desaparecimento dos bens deixados no carro, o fato pode ser considerado uma cláusula abusiva, de acordo com o artigo 51, I, do CDC: “Impossibilitem, exonerem ou atenuem a responsabilidade do fornecedor por vícios de qualquer natureza dos produtos e serviços ou impliquem renúncia ou disposição de direitos”.

Após verificar que houve o furto, o consumidor deve fazer um boletim de ocorrência e, em seguida, mandar uma carta para o local onde o carro estava estacionado, pedindo a reparação dos danos. “A reclamação deve ser feita por escrito, discriminando o valor dos prejuízos sofridos”, diz Maíra Feltrin. É importante guardar o ticket ou qualquer outro papel que confirme que o carro foi estacionado no local.

Caso a resposta da empresa seja negativa, o consumidor deve entrar na justiça com uma ação para pedir o ressarcimento dos objetos furtados. No caso de estacionamentos terceirizados, a ação pode ser tanto contra o shopping, banco, supermercado, etc; como contra a administradora do estacionamento. Há ainda a possibilidade de engrenar com uma ação contra as duas empresas.

2. Antes de fechar negócio, para não ser enganado o consumidor deve procurar conhecer seus direitos

Assistência técnica gratuita é um direito do consumidor que compra o veículo usado nas revendedoras.

Na lei a garantia é plena. Qualquer defeito que aparecer dentro do período de 90 dias é responsabilidade da revendedora. O problema tem que ser solucionado em 30 dias.

Depois do prazo de três meses, é preciso provar que o defeito existia antes da compra.

Se o defeito no carro for aparente, ele tem 30 dias para reclamar ao vendedor. Outros problemas devem ser reclamados em até seis meses. “Esse vendedor responde não só pelo vício, mas por perdas e danos, por ventura, ocorridos com o novo adquirente” – alertou a defensora pública Ana Cristina Soares.

Muitas vezes, o acordo é difícil. O comprador pode reclamar nos Procons. Se não conseguir acordo, o caso deve ser encaminhado à Justiça. Até 40 salários mínimos o consumidor pode procurar os juizados especiais de pequenas causas. Acima desse valor, ele deve recorrer à Justiça comum.

3. O que fazer no caso de batida, se o outro motorista fugir?

Neste caso, a pessoa que se sentir prejudicada deverá anotar a placa do fujão e dirigir-se até o Detran para solicitar o endereço do proprietário.

Com posse deste endereço, vá até ao Juizado Especial Cível (antigo pequenas causas) no fórum perto do local dos fatos ou perto do réu e entre com um processo (se o valor for inferior a 20 salários mínimos não necessita de advogado). O fórum irá citar o motorista fujão, por isso deve-se saber o endereço antes.

Será feita uma tentativa de acordo. Se não ocorrer acordo e o reclamante comprovar a responsabilidade do dano, o motorista fujão será intimado a pagar uma indenização (seja por pagamento espontâneo ou leilão de seus bens até quitar a dívida). O procedimento é bem rápido e, em média, após seis meses tudo resolvido.

4. Como e onde reclamar de motorista que atrapalha o trânsito?

Faça uma minuciosa carta com descrição do que aconteceu. Não se esqueça de mencionar na carta o local, a data e a hora da ocorrência. Coloque também os dados do veículo do motorista importuno como: marca, modelo, cor, placa. Se possível junte provas como fotos e lista com nomes de testemunhas. Envie ao departamento do sistema viário de sua cidade. O endereço você consegue na prefeitura de sua cidade.

Caso o motorista estiver agindo de forma irresponsável e colocando vidas em risco de forma reiterada (fazendo “racha”, ameaçando atropelar os pedestres, fazendo “roleta-russa” com o veículo etc), cabe até mesmo uma denúncia na Delegacia de seu bairro ou na Delegacia de Trânsito do DETRAN (se você morar na capital) ou CIRETRAN (se você morar no interior/litoral)

5. Como solicitar sinalização inexistente?

Você deverá fazer um pedido por escrito à companhia de trânsito de sua cidade solicitando a sinalização que julga ser necessária. Nesta carta, deverá constar o endereço do local a ser sinalizado. É importante também a especificação do motivo pelo qual a sinalização está sendo solicitada. A companhia de trânsito enviará para o reclamante o protocolo da solicitação. Guarde este número pois é por meio dele que você poderá consultar o andamento do seu pedido.

Apenas o pedido não garante que a sinalização seja aprovada. Um engenheiro irá até o local afim de estudar se a sinalização realmente é necessária. Assim que a verificação for feita o reclamante receberá uma resposta da companhia de trânsito. Por isso, não se esqueça informar o seu nome e endereço completo.

Fonte: Idec

CONTINUE LENDO

Lápide digital mantém viva imagem dos falecidos

A tecnologia já passou por praticamente todos os pontos da vida humana, mas era difícil imaginar que estaria presente até na morte. A lápide eletrônica “serenity panel” (“painel da serenidade”), desenvolvida pela empresa Vidstone LLC, custa cerca de US$2.000, e disponibiliza imagens, vídeos, texto e até música em um tributo ao falecido.

O aparelho, com vida útil de cerca de 15 anos, além de ser resistente às mais variadas temperaturas norte-americanas, conta com uma bateria solar. Quatro horas de sol garantem um tributo de 10 minutos na tela LCD de 7 polegadas do aparelho, que conta também com fones de ouvido para ouvir a gravação da mensagem. Até agora, a inovação não têm sido muito popular, mas a empresa não se deixa abater, afirmando que é só uma questão de tempo até o produto ser aceito.

[ FONTE ]

CONTINUE LENDO

Plástica de Ângela Bismarchi é motivo de gozação na mídia internacional

A fixação por plásticas de Ângela Bismarchi não é assunto só no Brasil. Segundo informações do site EGO, a modelo também ganhou fama internacional graças ao seu comportamento – digamos – bizarro.

Ângela Bismarchi ilustra também sites americanos que não cansam de comentar a sua cirurgia de orientalização [ foto ao lado ], feita para especialmente para o carnaval 2008. Ela desfilou pela escola carioca Porto da Pedra, que homenageou o centenário da imigração japonesa no Brasil.

A “Fox News” comentou a 42º plástica da modelo, já o blog “Dlisted“, conhecido por sacanear celebridades, diz, sem dó, que a cirurgia é “a mais idiota que ela já fez“.

O blog comenta que em outros carnavais Ângela quase foi presa por desfilar nua só com o desenho de uma bandeira pindada em seu corpo, e alfinata, “ela quase foi presa porque seu rosto era de assustar as crianças“.

Para finalizar, o blog diz que o marido de Ângela (o cirurgião plástico Wagner Moraes) faria um favor a ela costurando não apenas os olhos, mas a boca também. Assim, ela não teria problema com o visual, pois com os olhos fechados, jamais se veria no espelho outra vez. E com a boca costurada, não poderia mais reclamar.

Mas Angela ainda não se deu por satisfeita e já anunciou na Rede TV a sua próxima cirurgia. Ela irá reconstruir o himem especialmente para a noite de núpcias com seu marido. Segundo ela, é uma prova de amor e um sonho para o casal.

CONTINUE LENDO

Cuidado:Oito donos de Fox já perderam parte do dedo

Oito donos do carro da Volkswagen perderam parte do dedo ao rebater o banco traseiro. A empresa descarta fazer recall.

O primeiro carro do químico Gustavo Funada, de 58 anos, morador de São José dos Campos, São Paulo, foi um Fusca 1972. De lá para cá, Funada já foi proprietário de um Passat, uma Variant, um Gol e uma Kombi – todos carros da Volkswagen. Em dezembro de 2004, a afinidade de Funada com a marca alemã se transformou em trauma. Quando tentava ampliar o espaço do porta-malas de seu Fox, Funada teve parte do dedo médio da mão direita decepado. “Fui rebater o banco para guardar compras. Como não achei a alça, puxei uma argola com o dedo e empurrei o encosto, que desceu com violência. Foi uma dor intensa. Quando percebi, a ponta do meu dedo estava caída dentro do porta-malas”, diz.

Rebater o banco traseiro do Fox não é uma operação complicada. O usuário deve puxar uma pequena alça flexível que fica presa a uma argola de metal na parte inferior do encosto. O problema é quando alguém ajusta o dedo na argola, como fez Funada. Ao ser destravado, o mecanismo aciona uma mola que puxa a argola para dentro, prendendo assim o dedo do usuário (leia o quadro ). Nos últimos três anos, pelo menos sete pessoas, além de Funada, dizem que perderam parte do dedo assim. Um nono usuário, o pecuarista Antônio Félix de Souza, de Goiânia, Goiás, afirma que teve a mão esquerda gravemente atingida ao tirar um dedo da mão direita da argola. Segundo ele, o banco parcialmente suspenso caiu sobre sua mão esquerda, apoiada no assoalho. Souza conseguiu reconstruir três dedos esmagados e recuperar os movimentos.

Desde 2004, Funada passou por quatro cirurgias para recuperar a sensibilidade e até hoje relata dores. Ele diz que demorou cinco meses para chegar perto do porta-malas novamente, mas não se desfez do carro: “Não o vendi por medo de mais alguém se machucar”. Dos nove feridos entrevistados pela revista ÉPOCA, só dois ainda não entraram na Justiça contra a montadora: o servidor Marcos Aurélio Dias, de Suzano, São Paulo, acidentado no dia 19 de janeiro, e o técnico de som Pedro Saldanha, do Rio de Janeiro. “Pior que a dor física é a sensação de perder uma parte do corpo”, afirma Saldanha. Os dois disseram que irão à Justiça.

[ FONTE ]
CONTINUE LENDO

Congelados na Grand Central

Este vídeo foi enviado pelo freguês Marcus Bastianello, lá de Atlanta, USA. Trata-se de um grupo chamado “Improv Everywhere”, famoso lá fora por fazer “pegadinhas” em público. Neste episódio, eles colocaram mais de 200 pessoas na Grand Central, maior terminal de trens do mundo em número de plataformas, localizado em Manhattan, com a missão de – em um determinado momento – todos ficarem paralisados, como se estivessem congelados. O resultado você vê abaixo.

No site deles você pode ver vários outros vídeos de cenas públicas igualmente bem feitas!
CONTINUE LENDO

Professora é presa após confessar sexo com aluno

Uma professora de 27 anos foi processada por abuso sexual depois de a polícia dizer que ela confessou manter relações com um estudante de 15 anos em Biloxi, no estado do Mississipi, Estados Unidos.

Rebecca Dawn Bogard disse aos investigadores que fez sexo com o aluno pelo menos três vezes. A última delas teria acontecido no último dia 17, dentro do seu carro, um Jaguar com a placa “GRRRRR”.

Segundo a polícia, pouco tempo depois ela enviou uma mensagem para o telefone celular do adolescente. O texto, segundo o jornal site do jornal Miami Herald, dizia “Eu amo você… foi a melhor… estou sensível mas não machucada… você foi bom.” Segundo as autoridades, a mãe do menino confirmou a existência das mensagens.

De acordo com o jornal Sun Herald, a idade permitida para relações sexuais no Mississippi é 16 anos, ou 18 no caso de uma pessoa estar em posição de autoridade em relação à outra. O crime é punido com até 30 anos de prisão e Rebecca está presa sob uma fiança de US$ 50 mil (cerca de R$ 89 mil).

G1

CONTINUE LENDO

A 'pior bandeira do mundo' é mesmo a nossa?

Um professor de filosofia neozelandês fez em sua página da internet um ranking um tanto quanto polêmico: elegeu as melhores e as piores bandeiras do mundo, levando em conta apenas o valor estético. Para ele, a nossa bandeira é a “mais feia entre todas as nações independentes”. Já a bandeira da Argentina é considerada bela, com “boa escolha de cores”. A das Ilhas Marianas do Norte, que ficou em último lugar, “parece feita de um clip art”, segundo ele. Veja aqui a nota de cada país (em inglês).

Para fazer sua classificação, Josh Parsons usou critérios como o fato de usar frases e mapas (o que ele considera abominável em uma bandeira) e misturar cores que “não combinam”. O professor deu notas de 0 a 100 e conceitos que variam de A+ a D- para cada bandeira. O top 10, de acordo com seus critérios, é o seguinte:

As mais bonitas
Gâmbia (foto)
Paquistão
Japão
Somália
Turquia, África do Sul, Israel, Cuba, Suíça,Vietnan
Canadá, Ilhas Feroé, Coréia do Norte, Chile
Botsuana, Eslováquia, Finlândia, São Cristóvão e Nevis
Síria, Porto Rico
Islândia, Gabão, Namíbia, Catar, Bélgica, Áustria
10º Dinamarca, Congo, Noruega, Emirados Árabes Unidos, Libéria, Djibuti

As piores bandeiras
Ilhas Marianas do Norte (foto)
Ilhas Virgens Americanas
Guam
Brasil
El Salvador
Moçambique
Turcomenistão
Ilhas Falkland
Samoa Americana, Bielorússia, Niue
10º Zimbábue, Brunei, Tadjiquistão, Santa Helena, Aruba, Nicarágua, Belize, Bermudas, Granada, Paraguai, Fiji, Portugal, Ilhas Virgens Britânicas, Guatemala, Montserrat, Ilhas Cayman, Vaticano, Dominica, Ilhas Turks e Caicos, Chipre, Ruanda e Uganda

Via G1

CONTINUE LENDO

Prato do dia: Links ao molho champignon

CONTINUE LENDO

Alemães lançam moto do tamanho de um sapato


[ Clique para ampliar ]

Sujeito senta na Microbike, uma das menores motos do mundo, durante um evento de motocicletas e velocidade em Leipzig, na Alemanha. A moto pesa apenas 2 kg e não é muito maior do que o sapato do motorista.


[ Clique para ampliar ]

A motorista da BMW GS800 observa a pequenina Microbike, e parece espantada com as pequenas dimensões da motocicleta, que consegue alcançar até 20 km/h.

G1

CONTINUE LENDO

Prêmio iBest, vote também!

Pessoal, só para não perder o hábito, quero pedir seu voto lá no iBest. Para quem não sabe, o Buteco está concorrendo na categoria Melhor Blog de Variedades. Talvez não ganhemos absolutamente nada, mas não queria que nossa participação fosse meramente ilustrativa, sobretudo porque percebo que os fregueses sempre atenderam muito bem aos pedidos que são feitos aqui.

Para votar, a única exigência é que você indique um e-mail e faça um simples cadastro colocando seu nome. No e-mail que você cadastrar você receberá mais dois e-mails de confirmação de senha. Em seguida é só votar!

Enfim, quero agradecer a todos os que já colaboraram e pedir um apoio a quem ainda não votou.

CONTINUE LENDO

Novas regras para telefonia celular começam dia 13


Não se esqueça que a partir de 13/02 iniciam as novas regras para a telefonia celular aqui no Brasil. O objetivo das novas mudanças, de acordo com a Anatel, é resolver problemas na conta, no atendimento, nas promoções e até na hora de cancelar a linha.

As principais mudanças animam os clientes. Veja o que muda:

CANCELAMENTO DE LINHA

As operadoras de telefonia móvel terão de cancelar a linha em,
no máximo, 24 horas após o pedido do usuário.

NÃO-PAGAMENTO

Em vez de 60 dias, o contrato somente poderá ser cancelado pela operadora
depois de 90 dias, nos casos de falta de pagamento.

NÚMERO DO APARELHO

Usuários poderão manter o número, mesmo optando pela mudança
de plano (de pós-pago para pré-pago, por exemplo).

PRESTAÇÃO INADEQUADA DE SERVIÇO

Usuário poderá rescindir sem ônus qualquer contrato se conseguir
provar, junto à Anatel, que a operadora não prestou um serviço adequado.

ATENDIMENTO PESSOAL

A abertura de posto de atendimento pessoal será feito em todo o país até o início de 2012.

CRÉDITOS

Após a inserção de novos créditos no celular pré-pago, os créditos ainda
existentes serão revalidados, mesmo que o prazo de validade tenha expirado.

CHAMADAS ANTIGAS

Chamadas anteriores a 60 dias somente poderão ser cobradas após negociação
entre operadora e cliente.

G1

CONTINUE LENDO

3 dicas que ajudará a diminuir sua conta de energia no uso do computador

Que é preciso economizar energia em tudo que seja possível, isso ninguém discute. Mas, na prática, às vezes a gente esquece que o computador também deve fazer parte desse esforço. Veja a seguir três dicas simples e eficazes para participar desse esforço. Algumas dessas práticas parecem — e são — óbvias. Mas são exatamente elas que as pessoas deixam de cumprir. Portanto, vale repeti-las.

1) Ajuste o micro

Nas Opções de Energia do Windows (Painel de Controle > Sistema e Manutenção, no Vista; ou Desempenho e Manutenção, no XP), você pode configurar o sistema para deixá-lo em estado de espera quando ficar inativo. No Vista, há três planos de energia prontos. Você pode escolher o mais econômico e ainda ajustar, item a item, o comportamento do processador, monitor, portas USB etc. Se você vai montar um micro, escolha uma fonte com PCF ativo. Sigla de Power Factor Correction, PCF é um controle que fornece a energia necessária ao equipamento. Quando o PC está fora de uso, a fonte entrega menos energia, podendo reduzi-la a até 1% do total.

2) Desative a impressora

Desligue os dispositivos que não estão em uso. Se o periférico está ocioso e não é necessário mantê-lo ativo, desligue-o. O exemplo mais comum é o da impressora. Uma jato de tinta, em repouso, consome 4,5 watts, ou 3,24 KWh num mês — energia suficiente para manter acesa uma lâmpada de 60 watts por 54 horas. Portanto, não faz sentido deixar a impressora ligada e passar dias sem imprimir uma só página. O mesmo vale para o scanner, HDs externos e o sistema de alto-falantes. Desativar esses equipamentos é um procedimento que obviamente ajuda a poupar energia.

3) Desligue o monitor

No capítulo consumo de energia no micro, o monitor costuma ser um dos principais suspeitos. Em micros menos recentes, os modelos CRT respondiam por mais da metade da energia gasta pelo computador. Nos vídeos LCD o consumo é mais moderado, mas é possível economizar ainda mais. Basicamente, mantenha os ajustes do Windows para fazer o monitor dormir. Um LCD de 17 polegadas, ativo, gasta cerca de 30 watts. Em estado de dormir, o consumo cai para apenas 1 watt. Para zerar essa conta, desligue o monitor quando sair por um tempo longo.

Info

CONTINUE LENDO