Pescador encontra vômito de baleia que pode ser vendido por R$ 7,5 milhões

Essa tinha tudo para ser uma daquelas histórias de pescador, mas curiosamente é bem real. Narong Phetcharaj estava voltando para a costa de Niyom, sul da Tailândia, quando avistou uma massa cerosa objeto boiando no mar. Suspeitando que valesse algum dinheiro, ele levou o objeto a especialistas da Universidade Príncipe de Songkla, que identificaram se tratar de um âmbar cinzar, substância causada pelo vômito de baleias cachalotes que se solidifica e torna-se um item muito raro, chegando a custar R$ 260 mil o quilo.

O âmbar cinzento é conhecido como “tesouro do mar” e “ouro flutuante”. Seu alto valor se dá porque é utilizado na indústria de fragrâncias e um dos itens envolvidos na produção de perfumes sofisticados como Chanel e Lanvin, servindo como fixador de aromas na pele humana.

A substância é produzida pelas baleias quando os dutos biliares do trato gastrointestinais produzem secreções para facilitar a passagem de objetos grandes ou pontiagudos. A baleia vomita o muco, que endurece e flutua na superfície do mar.

Narong disse que a bolha pesa cerca de 30 kg e que acredita poder faturar mais de R$ 7,5 milhões com a venda.

“Estou tão empolgado; não sei o que fazer. Pretendo vender o âmbar gris porque já recebi um certificado provando que é real. Se eu conseguir um bom preço, vou me aposentar do trabalho de pescador e dar uma festa para meus amigos”, disse ele.

Mais Postagens
Mais Postagens
Parceiros
Comenta aí, butequeiro!