Travestis e transexuais do Amapá vão poder usar nomes sociais em documentos acadêmicos

Os alunos transexuais e travestis da Universidade Federal do Amapá agora poderão utilizar seus nomes sociais (como gostariam que fossem chamados) nos documentos acadêmicos, com exceção do diploma. A medida, aprovada pelo Conselho Superior da universidade, visa evitar o constrangimento e estimular discussões sobre os direitos dos estudantes e promover a inclusão das minorias. Segundo…